Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Bruno Silva já estava com a data marcada para seu casamento havia um ano (Foto: Reprodução)
Bruno Silva já estava com a data marcada para seu casamento havia um ano (Foto: Reprodução)

Bruno tinha 30 anos e deixa, além da noiva e dos pais, dois filhos

Um homem de 30 anos morreu de covid-19 no dia marcado para seu casamento. Bruno Silva já estava com a data marcada havia um ano. O caso foi em Assis, no interior de São Paulo.

A noiva, Beatriz Miranda, conta que todo mundo na casa pegou a doença, mas só Bruno teve complicações. Depois do resultado positivo para o novo coronavírus, o publicitário começou a trabalhar em home office e se isolou da família.

Em 27 de março, ele começou a sentir pior. No dia 30, sentindo falta de ar e com corpo dolorido, foi até a UPA da cidade. No dia 31, foi transferido para o Hospital Regional de Assis. Ele já tinha 50% do pulmão comprometido.

Bruno ficou dez dias internados lá. O quadro piorou e e foi transferido para a UTI, onde morreu no dia 17 de abril, data em que ele e Beatriz iriam se casar.

"Ele foi para a UTI depois de 10 dias, porque a saturação estava abaixando. Conseguimos uma vaga, ele ficou uma semana e depois fez uma nova tomografia, que detectou que ele estava com 85% do pulmão comprometido, dois dias antes de falecer. Ele foi intubado na quinta-feira, dia 15, às 9h. Mesmo com a máscara VNI, ele não conseguia respirar, e faleceu no dia 17, sábado", lembra Beatriz, em entrevista ao G1.

Ela conta que a família chegou a ter esperança quando ele apresentou uma saturação melhor durante a internação, mas logo depois o quadro piorou. O médico informou que Bruno precisava ser intubado.

A noiva conta que apesar de ser sedentário, Bruno não tinha nenhuma comorbidade. Mas a doença se complicou muito rapidamente para ele. Em alguns dias, já tinha dificuldade para se mexer e até para falar. "Eu falava para ele: 'você não precisa ficar falando'. Na primeira vez que falamos com ele, ele já não conseguia falar, estava fraco e o pai dele até chorou de preocupado. Eu só mandava vídeos bons para ele e pedia para ele não responder e ele ficava respondendo por emoticon. Ele queria casar, dizia que queria casar. O Bruno falava, mas não saía a voz, a gente lia nos lábios dele a palavra 'medo'. Ele tinha muito medo e já não conseguia mais falar", lembra o pai de Bruno.

Bruno e Beatriz estavam juntos há 11 anos e já tinham dois filhos: Nicolas, de 7 anos, e Miguel, de 4. Por conta da pandemia, o casal chegou a adiar a festa do casamento. "A festa estava toda pronta, vestido já tinha mandado fazer, festa paga, buffet, estávamos planejando havia um ano. Alguns dias antes, cerca de 15 dias, chegamos em um acordo e decidimos adiar. Mas, como eu comecei a ter sintomas e tudo, aí a gente tirou o foco de conseguir uma nova data", diz Beatriz.

"Ele tinha 30 anos, nenhum problema de saúde, era uma pessoa sedentária, mas não tinha nenhum problema de saúde e era um paizão, um marido exemplar. Está sendo bem difícil, todos os nossos sonhos ficaram para trás. Eu mandei fazer meu vestido, cada detalhe…é muito difícil. O foco dele era só decolar, ir para frente", acrescenta.

Internado, Bruno falava que estava ansioso para casal. "A data foi escolhida no dia 17, porque no dia 18 completamos 11 anos e ele citou isso no vídeo até. Uma enfermeira da UTI do Regional me disse que ele não deixou tirar a aliança em momento algum", se emociona a noiva.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br