Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Teto das Unidade Básica de Saúde (UBS) Gravatá após reparos (Foto: Montagem | Redação CFF)
Teto das Unidade Básica de Saúde (UBS) Gravatá após reparos (Foto: Montagem | Redação CFF)

Menos de 24h depois de o teto das Unidade Básica de Saúde (UBS) Gravatá e da Unidade de Saúde da Família (USF) Ficam serem destruídos com as chuvas que caíram nesta terça-feira (20) a prefeitura divulgou nota informando que "já" iniciou o serviço de manutenção.

No entanto, a informação que mais chama atenção no texto é que a gestão municipal sabia que o telhado das unidades estava com problemas. "A Sesau desde 2017 tem realizado a requalificação de suas unidades de saúde e, até o momento, já foram requalificadas mais de 40. A UBS Gravatá estava na programação para ser um das próximas a serem contempladas com as obras", diz o texto.

Em outras palavras, apesar de ter atribuído a destruição do telhado à força das chuvas, em nota anterior, no informativo mais recente a gestão admite que tinha ciência da necessidade de reparos.

Com isso, a pergunta que fica é: houve falha técnica na avaliação da extensão  do desgaste no teto das unidades, ou a demora na manutenção - que poderia ter evitado a destruição vista nesta terça-feira (20) - ocorreu por negligência?

Depois de roubado

Não é a primeira vez que a Prefeitura Municipal espera para agir depois  que o problema acontece. Desta vez, pelo menos, ninguém se machucou.

Em novembro do ano passado, dezenas de famílias perderam seus pertences quando os bairros Nova Brasília e 46 sofreram alagamentos, graças à falta de dragagem do canal do Rio Camaçari, nas proximidades das regiões atingidas.

Na época, menos de 72 horas após o desastre, a prefeitura iniciou a dragagem e informou a mesma coisa: que a manutenção estava prevista para acontecer. Mais uma vez, após o problema, a Prefeitura "garante que está trabalhando de forma intensa para garantir a manutenção das duas unidades, de forma que o atendimento seja restabelecido o quanto antes", como diz a referida nota.

Quantas vezes mais a prefeitura vai atuar para resolver o problema ao invés de atuar para prevenir situações como essa, cuidando bem da população? E quantas vezes mais a população sairá fisicamente ilesa, diante dos atrasos do poder público?

Vídeo

Veja mais:

ALAGAMENTOS: Vereador eleito entra com ação judicial contra Elinaldo

"Todo material que possa ‘voltar a obstruir’ o canal será retirado", confessa prefeitura, depois de alagamento

“Ponte” construída pela prefeitura dá vexame e impõe vexame ao prefeito de Camaçari

Sem dragagem do Rio Camaçari, população tem casas alagadas após 2h de chuva

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br