Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Número absurdo e crescente de casos está levando a cidade no caminho para o colapso no sistema de saúde (Foto: Reprodução)
Número absurdo e crescente de casos está levando a cidade no caminho para o colapso no sistema de saúde (Foto: Reprodução)

Mesmo a prefeitura tendo anunciado o aumento do números de leitos para Covid-19 em Camaçari, não há absolutamente nada a ser comemorado na cidade, quando o assunto é pandemia. O número absurdo e crescente de casos está levando a cidade no caminho para o colapso no sistema de saúde. É o que indicam as estatísticas de fevereiro.

PIOR MÊS

O números de novos casos registrados em apenas 28 dias supera o total somado dos meses de julho e agosto de 2020, até então os piores da pandemia na cidade. De acordo com o boletim epidemiológico interativo, atualizado semanalmente pela prefeitura, em julho foram 2.425 novos casos e em agosto 1342. Somando os dois meses, são 3.767 casos. Apenas em fevereiro de 2021 foram registrados 3.784 novos casos.

SEM LEITOS

Com o crescimento vertiginoso das contaminações e, consequentemente, das internações, a cidade já se aproxima de completar três semanas seguidas - ou seja, 21 dias - com superlotação de leitos municipais e filas por pacientes aguardando regulação. Se continuar no ritmo atual, mesmo os 18 novos leitos prometidos pela prefeitura não serão suficientes para acolher os que precisem de cuidados médicos.

MAIS MORTES

Apenas em fevereiro, foram confirmadas mais 16 mortes em Camaçari, causadas por Covid-19. Em janeiro, mês que também registrou alto índice de contágio, foram 13. Em dezembro de 2020 foram 14. Ao todo, foram 182 mortes por covid-19 na cidade desde o início da pandemia.

95%

Como se esses índices já não fossem suficientemente preocupantes, tem mais um: 95% dos atendimentos realizados pelas Unidades de Saúde da Família (UBF) abertas durante o final de semana foram de pessoas sintomáticas de Covid-19. Se todos os casos forem confirmados, serão mais de 670 novos casos a engordar as estatísticas

HIATO

Um dos grandes fatores problemáticos da covid-19 é o tempo entre o contágio e a manifestação dos sintomas: uma pessoa pode levar de 10 a 14 dias para apresentar os primeiros sintomas da Covid-19. Nesse hiato temporal, ela segue com o vírus ativo no corpo, sendo vetor de transmissão e infectando outras pessoas ao seu redor, que por sua vez, passarão pelo mesmo processo, exceto se houver uso de máscara de facial e higienização constante das mãos.

Um dos resultados dessa condição é o impacto direto nas unidades de atendimento, como alertou o secretário de Saúde, Dr. Elias Natan. “Essas medidas restritivas tomadas nos últimos dias só terão resultado daqui há 15 dias e isso se a população atender aos pedidos de evitar aglomerações, usar máscara e higienização constante das mãos com álcool em gel. Enquanto isso temos visto um aumento muito rápido de pacientes sintomáticos COVID", lamentou.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br