Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

De 2004 para cá, o volume de eleitores de que ignora completamente o processo eleitoral mais que dobrou (Foto: Reprodução)
De 2004 para cá, o volume de eleitores de que ignora completamente o processo eleitoral mais que dobrou (Foto: Reprodução)

Falar do índice de abstenções, nas eleições de Camaçari é moda a cada 4 anos: independente da legenda, quem perde sempre usa o expediente dos eleitores ausentes para, em cálculos matematicamente lógicos, mas socialmente inaplicáveis, afirmar que X porcento da população não apoiava o vencedor e que ele não teve X porcento dos votos.

O primeiro erro dessa linha de raciocínio é concluir que todos os abstêmios rejeitaram o vencedor do pleito. Não há, sequer, lógica nessa ideia. O mínimo que se pode imaginar é que a abstenção é rejeição a todos os candidatos ou, mais provável, opção por ignorar completamente a importância de exercer o direito ao voto.

Em Camaçari, mesmo nos anos de eleição e reeleição de petistas, o índice de abstenções permanecia alto e seguiu aumentando. De 2004 para cá, o volume de eleitores de que ignora completamente o processo eleitoral mais que dobrou: saltou de 7,05% naquele ano para 18,39% agora.

Em números absolutos o cenário é ainda pior: em 2004, 6.733 eleitores escolheram ficar de fora do processo enquanto em 2020 o total saltou para 32.945.

Muito ajuda quem não atrapalha

Ditado popular usado pelos mais antigos, "muito ajuda quem não atrapalha" ilustra bem o resultado do alto índice de abstenções. Na prática, abstêmios, assim como quem vota em branco ou anula, ajudam a eleger o vencedor. Então, se você que está lendo essa matéria não votou, votou em branco ou anulou, pode comemorar: a vitória de Elinaldo também é sua.

O cálculo da votação considera apenas votos válidos, ou seja, votos dados a candidatos aptos e com candidatura deferida no dia do pleito. Votos em branco, nulos, em candidatos com candidatura impugnada e abstenções servem apenas para diminuir a quantidade de votos que um candidato precisaria ter para alcançar a maioria.

Veja abaixo o índice de abstenções das últimas 5 eleições.

2004 - 6.733 - 7,05%
2008 - 12.246 - 9.86%
2012 - 21.570 - 14,76%
2016 - 23.072 - 14,59%
2020 - 32.945 - 18,39%

Veja também:

Homens são maiores vítimas da Covid-19 em Camaçari

Camaçari: apenas 2,2% das mulheres votam em mulheres

12 dos 21 vereadores atuais deixam a Câmara no próximo ano

Mais 4 anos: Elinaldo vence eleição e permanece como prefeito de Camaçari

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br