Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Antonio Franco Nogueira

 ‘Se foi, ou for, por causa do marido, da esposa, do filho ou da filha, do irmão, da irmã, do pastor, do pregador, dos vizinhos, ou se mesmo por causa da sua própria natureza difícil, não importa’... (olha bem aí a imagem e vem pro texto) – Ilustração Google
‘Se foi, ou for, por causa do marido, da esposa, do filho ou da filha, do irmão, da irmã, do pastor, do pregador, dos vizinhos, ou se mesmo por causa da sua própria natureza difícil, não importa’... (olha bem aí a imagem e vem pro texto) – Ilustração Google

(...)E depois dele Samá, filho de Agé, o hararita, quando os filisteus se ajuntaram numa multidão, onde havia um pedaço de terra cheio de lentilhas, e o povo fugira de diante dos filisteus.

Este, pois, se pôs no meio daquele pedaço de terra, e o defendeu, e feriu os filisteus; e o Senhor efetuou um grande livramento. 2 Samuel 23:11,12.

[De que os textos bíblicos foram inspirados divinamente talvez você não tenha dúvida. Mas, e que grande parte, quem sabe a maioria, das mensagens foram passadas aos profetas de Deus, por sonhos e visões, conforme de Gênesis à Apocalipse, para advertir o povo, você sabia? Então, muita atenção às curvas nos sonhos e às interpretações que Jesus dá (Gênesis 40; 8), posto tudo a seguir ter sido montado por Deus, como foi, para falar, quem sabe, justamente com você – e que Deus o/a abençoe na leitura].

Faz coisa de 5 anos, havia uns dias ou semanas da minha conversão, tendo cravada no coração uma pregação do diácono Rodrigo Bispo, sobre um certo hebreu, de nome Samá, um dos valentes do rei Davi, depois de havido se acovardado os homens alistados de última hora para a peleja que defenderia a lavoura que a toda colheita era saqueada pelos inimigos, deixando todo ano o povo de Israel com fome, Samá que, conforme a Bíblia, em ll a Samuel 23; 11-12, defendeu com sua espada o campo de lentilha sozinho e sozinho matou um exército de soldados filisteus, sem que ele, conforme não há registro disso, tivesse ao menos se machucado, que orei a Deus pedindo que Ele me desse “a espada de Samá”, para que eu defendesse das garras de Satanás o Seu povo que o Diabo vem Lhe roubando. Dado o tão pouco tempo de convertido, se você não é novo/a por aqui, parecia premonição do que seria minha caminhada no Evangelho, que somente quem está da banda de cá pode entender, além de você, como verá desde o decorrer ao termino desse texto. Mas me aterei ao que te interessa diretamente, ao pedido da espada daquele valente soldado e à resposta de Deus num sonho a meu pedido, e logo você entenderá por que recebi a resposta como recebi; e se for você uma alma voluntária de Deus, jamais desperdiçará a leitura de nenhum desses textos. Deste muito menos.

No sonho me vejo esmurrando, com uma mão só, a cara dum sujeito, que na situação eu sabia que se referia ao próprio Satanás. Era um homem comum, de feições marcantes, que mostrava uma cara feia a medida que eu o golpeava, mas meu espírito me dizia que ele representava o próprio Diabo. O detalhe é que ele não revidava. Somente eu batia. Era uma sequência de socos que eu dava na cara do indivíduo, levando sua cabeça a inclinar para trás e retornar à posição sem que ele expressasse qualquer reação contra mim até o termino do sonho.

- Tú vai combater o Inimigo, apenas com a tua mão.

Antes de me cair a ficha da interpretação que Deus deu ao enigma no sonho no dia seguinte, passei um bom tempo matutando como eu, um aleijado das mãos aos pés, iria combater Satanás com apenas a minha mão? Foi então que o Espírito Santo bradou dentro de mim: “Escrevendo!”. Aliviado, e para lá de feliz com tanta Presença de Deus na minha vida mesmo sendo eu o pecador que sou, me recordando que é com apenas uma das mãos que eu escrevo, exatamente a direita, que no sonho não tinha deformação alguma, com a qual eu esmurrava o bicho, apesar de que eu uso a esquerda para me apoiar enquanto faço “a catação de milho”, o que até me levou a pensar que Ele tivesse dito “com tuas mãos”, compreendi que seria através desses textos que você tem lido, ou está lendo agora, que eu irei esbofetear o Diabo, tirando de suas garras as almas de Deus que ele tem roubado, já que tenho despertado a turma que tem sido enganada, para a verdade do Evangelho. Mas esteja atento/a que, assim como a Bíblia não registra que o soldado Samá tivesse sido ferido, e tendo o episódio da sua façanha no campo de lentilha permeado a minha oração - por isso contra mim também não houve a menor ofensiva do 'kapiroto' enquanto eu o esmurrava mesmo que aquilo parecesse que o estava incomodando, conforme a sua cara feia. E a depender de como você se comporte ao terminar de ler esse texto, nos dias, semanas, meses e anos que se seguirem, se tu acordar pra a vida, estaremos juntos e não somente eu, metendo a mão nas suas fuças e incomodando nada pouco o Diabo, para Honra, Louvor, e Gloria de Deus. Então vem.

Com Jesus de olho em você aí no 'campo de lentilha', uma “lentilha” para muitos sem qualquer valor, que seja numa igreja ou no mundo, que tem sido saqueado/a pelo ladrão, faz uma semana que estou para escrever esse texto, ou seja, que estou 'com a espada na mão', se é que você não se esqueceu, mas mesmo sentando ao computador dia após dia com a caixa de textos aberta na minha frente, matutando a pegada que eu daria à mensagem, nada me ocorria mesmo que Ele já tivesse me dado o tema, me mostrando na madrugada a imagem, a que ilustra esse texto, do tronco cortado quase rente ao chão, duma mangueira e duma manga completamente formada, até já amadurecendo naquele tronco ainda que até para os nem tão desatentos assim, fosse improvável que nascesse qualquer fruto dali. Mas nasceu. Então, me vendo no “escreve não escreve”, para que eu entendesse duma vez por todas a importância de eu usar logo a espada em minha mão, Ele vem a mim com uma visão que me fez vibrar de contentamento, onde inclusive continha a pessoa dum pastor, dos poucos que considero como dos comprometidos de verdade com o Evangelho, Alan Capriles, do Rio de Janeiro, mas que não contarei agora, devido antes você precisar entender, se é que ainda não sabe, qual ligação há entre você e a manga nascida daquele tronco cortado, mesmo que a Bíblia dê não poucas dicas, e dicas escancaradas, de que a vida humana e a vida botânica tem mais a ver uma com a outra do que você possa imaginar. O que, se sua pessoa assentar no coração de boa mente sobre isto de "botânica e gente" quando Deus fala com o povo, jamais lerá a Bíblia como lia daqui pra frente.

Aliás, e atente aos grifos, para a reprodução vegetal, pela definição botânica, “semente é o óvulo desenvolvido após a fecundação, que contém embrião... As sementes são formadas a partir da fecundação pela união dos gametas... A célula espermática funde-se aos núcleos polares (núcleo diplóide do saco embrionário) formando o endosperma”, então não é por acaso que Jesus – e quando eu digo Jesus quero dizer toda as Escrituras bíblicas, tanto usa analogicamente a vida vegetal para se referir ao povo. Pena que um grito tão alto venha passando TÃO despercebido de tanta gente que diz meditar nas escrituras.

Mas, como eu ia dizendo, a preocupação do Filho unigênito de Deus é que você, cortado/a que tiver sido, seja lá por qual motivo tenha acontecido, e então se visto, por você próprio/a ou por quem passa por você, como não poucos dos que passaram por aquele tronco de mangueira jamais imaginaram que dali pudesse nascer algum fruto mas nasceu, que sua pessoa fosse capaz de renascer das cinzas e muito menos mais amadurecido/a do que antes, como a manga na imagem, e por isso Ele me tocou a escrever para você o texto que está lendo. Então, se você não prestou atenção preste, que quem passava por aquele árvore cortada, pelo corte que ela levou, tão perto do chão, certamente que olhava de cima para baixo, como talvez haja quem esteja te olhando com desdém disfarçado, quando não com desprezo escancarado, mas que, como certamente estão olhando com olhos diferentes os que agora veem a manga nascida do que não parecia gerar mais nada, seguramente que olharão com outros olhos ao te virem ressurgindo do nada, ainda mais a convite de Quem está te convidando. Cabendo o registro, no entanto, do dever de se guardar do sentimento de vingança, completamente, para você não jogar tudo n’água.

Mas como a manga no tronco cortando da mangueira, como pode ver, não parece em nada com uma manga mirrada, muito ao contrário, tem a aparência duma fruta não somente robusta, mas também perfeita, e tendo sido a analogia à me dada pelo Mestre das parábolas, que sua pessoa bem deve conhecer, você não deve se esquecer que assim deve acontecer contigo ao ressurgir para a vida cristã como o que não somente dá frutos, mas muito bons frutos.

Todavia como se dará? No livro do profeta Isaías, no capítulo 61, no versículo 3, onde está escrito que Àquele que me mandou falar o que estou falando contigo, viria, como Ele veio e voltará, para libertar os presos de suas prisões, para alegrar os tristes e livrar de suas angustias os angustiados – o que você deve entender que ali Ele fala sobre o Seu retorno a este mundo e nada tem a ver com nada que se refira ao agora, e muito menos diz dos presos de quaisquer cadeia pública que seja, mas das prisões de Satanás, também se lê que seremos feito “árvores de justiça; plantação de Deus”, para que Ele seja glorificado. Ocorre que, somente experimentarão essa promessa os que obedecem ao Chamado e não os desobedientes, e muito menos os que tem cortado as Árvores do Senhor. Como acontece com um monte, que não parece usar uma Bíblia, mas um machado em suas mãos (ou seria uma lança?), por não contar mais com os tais a Alma de Altíssimo, já que a gloria de Deus em você tanto os incomodar.

(...)E, desde aquele dia em diante, Saul tinha Davi em suspeita.

E aconteceu no outro dia, que o mau espírito da parte de Deus se apoderou de Saul, e profetizava no meio da casa; e Davi tocava a harpa com a sua mão, como nos outros dias; Saul, porém, tinha na mão uma lança.

E Saul atirou com a lança, dizendo: Encravarei a Davi na parede. Porém Davi se desviou dele por duas vezes.
1 Samuel 18:9-11.

Claro que a nenhum de nós, pelo que consta, será dado a gloria que foi dada ao rei Davi, que por lhe ter sido prometido sentar no trono onde estava o rei Saul, sofreu o ataque que sofreu, conforme a passagem acima, mas para alguns tais basta que haja sobre você a mínima unção da parte de Deus, unção mínima que já não existe sobre ele/a, se é que um dia ela existiu sobre a cabeça dum punhado por aí, para que não somente uma vez, mas haja investidas diversas contra você, porém que não te atingirá, bastando que, para que você se livre da lança, não haja também uma lança em suas mãos, e sim uma Harpa. E para isso nem é, ou nem tem sido, por qualquer ameaça de o/a nobre tomar ‘o posto’ de quem quer que seja, mas por haver a mínima manifestação de intimidade entre você e Deus, como eu disse. Isto é o que tem bastado para que você leve um chute (ou seria uma machadada?) na canela, te lançando fora do mínimo contexto ou envolvimento com o que abrange a congregação, e com isso você, desapercebidamente ou, quem sabe, aproveitando o pretexto, tem se afastado d’Àquele que, te advertindo da importância da tua alma para Ele ainda que para alguns em você não haja qualquer valor, Ele me mandou aqui te chamar para que tu faça “a viagem” de volta pra Casa.

Aliás Jesus usou uma serva Sua, uma irmã cujo nome preservarei, que mora em Fortaleza, para me enviar um vídeo onde continha a justa passagem envolvendo o rei Saul e o prometido à rei, Davi, assim que acordei da noite em que Ele, o Salvador, havia me visitado falando do atrasado que estava a publicação do texto, desse texto, onde a conclusão que eu tiro é a de que Ele, mesmo podendo Tudo, e de em nada depender do Homem, intencionando nos premiar Naquele Dia, faz questão de honrar os seus servos, nos dando serviços para que sirvamos uns aos outros, o que deve fazer você refletir melhor o seu distanciamento/esfriamento por seja lá qual tenha sido o motivo, já que dias antes de essa irmã me enviar esse vídeo providencial, ela que dalguma forma se encontra colocada aquém da posição devida – digo isso devido a outros sonhos com comissionamentos que ela já andou me enviando, ainda que insista que jamais se distanciou de Deus - já que realiza cultos domésticos, digo em sua casa, me mandou esses dias um sonho onde ela, uma empresária, que se via sentada numa cadeira, esta mais alta do que as demais cadeiras como não à toa ela é levada a observar no sonho, e ao olhar para fora, caia pela janela do ônibus em que viajava. Ao vê-la pendurada, ela diz que o motorista parou o ônibus para que ela voltasse para dentro. Quando então retomou a viagem.

A interpretação que Jesus dá a esse enigma, é de que dalguma forma essa irmã não somente tem andado com um pé no caminho e outro no Egito – por isso ela se percebia olhando para fora do ônibus, como ainda por cima vinha se avaliando acima da média “na viagem” - por isso ela notava sua cadeira mais alta que as demais (dois elementos que se deve considerar como pólvora e fogo para a desaprovação do crente frente ao Criador, não à toa ela se via caindo do ônibus). O Motorista misericordioso que parou o ônibus, ou o Evangelho, para que ela retomasse a viagem, é exatamente o mesmo que te convida a entrar novamente, ou a também “parar de olhar pela janela do ônibus”.

Inclusive, falando nessa irmã, que viaja muito à negócio, sobre o que Jesus nos desaprova, com sua permissão, e muita atenção aqui, já que o Espírito Santo me traz à mente que um tempo atrás Ele me deu um sonho onde eu via a loja dela, que no sonho era dentro dum shopping, pegando fogo. Quando eu corria até a sua casa para avisá-la, ao chegarmos na frente da loja a mercadoria que eu via lá dentro era um monte de banana. Agora, onde já se viu uma loja de shopping vendendo banana? E por que terá sido que Ele desenhou o sonho com esse cenário? Sério que notou que é Ele dizendo a essa irmã, e a quem mais a carapuça couber, está empregando esforços naquilo que não tem valor, no que um dia Ele vai tacar fogo? Se ligou que pouco importará a modernidade do mundo para o Justo Juiz quando o juízo vier? Notou mesmo isso na figura do shopping ardendo em chamas à partir duma loja de bananas? Agora, sabe o melhor de tudo, quando ela recebeu a interpretação do sonho onde Jesus manda que ela pare de olhar para fora do “ônibus”, e que reveja a super avaliação que tem feito dela mesma dentro do Evangelho? Diferente dalguns outros, dizendo que está pronta para obedecer, essa irmã abençoou minha alma, agradecendo a Deus por Ele me ter colocado em sua vida. Então, se for obediente como promete, humilde que foi, será elevada por Quem à pode elevar sem que haja quem à possa abater. Lá, mil cairão à seu lado e dez mil à sua direita, mas ela não será atingida. Lá. Eu disse, lá! E não digo de Fortaleza não. Falo de quando Jesus voltar. Cuidado com isso.Mas vamos cá:

(...)Assim diz o Senhor DEUS: Também eu tomarei um broto do topo do cedro, e o plantarei; do principal dos seus renovos cortarei o mais tenro, e o plantarei sobre um monte alto e sublime.

No monte alto de Israel o plantarei, e produzirá ramos, e dará fruto, e se fará um cedro excelente; e habitarão debaixo dele aves de toda plumagem, à sombra dos seus ramos habitarão.

Assim saberão todas as árvores do campo que eu, o Senhor, abati a árvore alta, elevei a árvore baixa, sequei a árvore verde, e fiz reverdecer a árvore seca; eu, o Senhor, o disse, e o fiz.
Ezequiel 17:22-24.

À sombra do Onipotente descansará...
isso te lembra alguma coisa? E o que melhor para fazer sombra do que uma árvore? E da Árvore da Vida? Ligou os pontos?

É para participar desse Descanso também que Ele me mandou aqui te chamar.

Broto, cedro, Cedro excelente, plantação, renovo, ramos, fruto, árvores, elevação de árvores baixas, rebaixamento de árvores arrogantes - ou melhor, quis dizer arvores altas; ressecamento de árvores verdes, reverdecimento de árvores secas... À parte das profecias, e da exegese que envolve o texto, tudo para dizer, a quem possa interessar, que a uns Ele abate e a outros Ele exalta, e sempre fazendo uso da botânica para, como se dirige à Ele mesmo, Árvore da Vida, se dirigir à gente, como Ele me disse daquela manga nascida daquela árvore desprezada apontando para você, enquanto Ele fala também aos “do machado” que te cortou, ou melhor, que cortou aquela mangueira, que a um Ele vai abater e ao outro Ele vai exaltar, no mesmo momento em que nos exibe Seu poder, nos mostrando que o impossível para o Homem, ou para quem passa, é absoluto para Ele.

Entretanto...

(...)Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore
. Mateus 12:33.

Ou seja, enquanto o convite do texto, desse texto que esse pobre servo de Deus e conservo teu te escreve, é para que àquele que se desgarrou, ou foi desarraigado torne para Casa, mesmo nos casos em que sendo improvável que um indivíduo se admita uma árvore má ainda que seja ele/a uma árvore doente à olhos vistos, e precise da ajuda de Deus para que tenha sua alma transformada e salva, a mensagem no texto bíblico logo acima, conforme você pode conferir no contexto acima e abaixo do versículo 33 do capitulo 12 de Mateus, é dirigido ao sujeito que naturalmente, ainda que “pense” fazer o certo, não somente rejeita Àquele que veio para salvá-los, como tem também nas mãos o “machado” que tantas vidas tem tirado do caminho da frutificação, para quem, digo dos do machado, não haverá salvação, raça de víbora que são.

Além do mais, como falamos em cobras e acabo de receber de Deus uma revelação tremenda sobre as cobras serem surdas, pois que, também conforme a Ciência elas são completamente surdas, são usadas analogicamente pelo próprio Jesus para se referir, afora da linhagem que acena que são os fariseus, além dalguns crentes, ou que ainda não o sejam, que teimam em não ouvi-Lo, as serpentes não foram criadas por Ele como animais surdos, e não são surdas por mero acaso. Mas a surdez desses animais, conforme na conversação da serpente no Éden com Eva mostrar que a bicha ouvia e muito bem, se deu a partir da Queda de Eva (o que só ocorreu por causa do livre arbítrio, ou direito de escolha dado por Deus aos Anjos e à Sua criação humana, valendo lembrar) pelo engano lhe imposto pela cobra que até ali não tinha a anatomia, o formato, que conhecemos. E essa é a revelação que acabo de receber: a cobra passou a ser surda por UMA PROFECIA de Deus contra aqueles que rejeitariam a Sua Palavra da mesma forma que Satanás, a antiga Serpente (veja em Apocalipse 12; 9), O rejeitou. Logo, a partir de então, seria a surdez da cobra como uma analogia para os ímpios irrepreensíveis. E digo a você o que estou dizendo muito seguro do que estou te dizendo. Sim, a cobra foi feita surda somente depois da Queda no Jardim do Éden, por saber O Senhor, presciente que Ele é, dos que se recusariam ter o Seu Filho como único e suficiente Salvador. Esta é a revelação que acabo de receber. Mas se quiser uma ajudinha bem simples, se a ti parecer muito difícil, aqui vai: (...)Tu vês muitas coisas, mas não as guardas; ainda que tenhas os ouvidos abertos, nada ouves. Isaías (42:20). E sabe também por que isso de “suficiente”? Por causa do Seu sangue – logo nem o meu seria por mim, nem o teu será suficiente por você, para cobrir a carga de pecado que há sobre nós. Não pague para ver!

(...)Mas nem todos têm obedecido ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação?

De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus
. (Romanos 10:16,17).

[Hã? Ouvir pela Palavra de Deus? Então deixa eu ver se entendi: se eu medito nas Escrituras, crente declarado ou não, é o mesmo que eu estar ouvindo Ele falando comigo, mas se eu jogo a Bíblia num armário, é a mesma coisa de alguém que não quer papo com Ele, seria isso? Hum, hum, hum...]

Olha, se você entendeu a gravidade e grandiosidade da revelação sobre a surdez da cobra ter ocorrido a partir da Queda não ter sido sem qualquer propósito, e o perigo para quem se aplica na palavra do profeta Isaías aí em Romanos 10, se você tiver juízo e vinha teimando em não ouvir o chamamento de Deus a ti, meu conselho é que você procure com urgência “um otorrino” para dar um jeito nisto, para depois você não praguejar contra Ele, perguntando “que Deus é esse”, que estará “te matando”, posto que Ele a ninguém mata, uma vez que n’Ele somente há vida e não vida e morte, já que a escolha pela morte terá sido sua e não d’Ele. Conforme uma excelente analogia que ouvi do teólogo e também arqueólogo, Rodrigo Silva, aqui com uma leve adaptação minha, sobre esse negócio de escolha malfeita, ou rebeldia sem causa, acerca de Deus e o povo rebelde, que pode ser o mesmo que o mar dizendo ao peixe, que se ele sair da água, certamente morrerá, posto somente nela, na água, haver vida. Logo, como vida há somente em Deus, quem não estiver n’Ele escolheu morrer e não viver, conforme, somente para os “peixes” satisfeitos com a Água, diz a Bíblia, em Deuteronômio 30; 19: Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.

Não obstante, ainda no campo da surdez profética da serpente, como eu disse e te garanto que recebi de Jesus enquanto escrevia esse texto, na mesma pregação o mestre em arqueologia bíblica disse que essa pandemia do novo corona-vírus, que não por acaso coloca o Brasil dos carnavais e dum certo natal (quem lembra?) no topo das mortes entre as nações de todo a Terra, está sendo como “um megafone de Deus no ouvido do mundo que tem se feito de surdo”. No que, vamos combinar, eu de cá concordo em gênero, número e grau. Pois é mesmo de doer os ouvidos o grito de Deus ao mundo sobre a fraqueza gigantesca do Homem, sem que haja quem ouça, como deve o povo ouvir, que a ninguém é dado o poder sobre o viver, mas que sobre o morrer a disposição está para, do branco ao preto, do gordo ao magro, do novo ao velho, do 'feio ao bonito', e do pobre ao rico. Visto nessa pandemia, onde em alguns países caixões com corpos terem sido deixados abandonados nas ruas devido a demanda nos cemitérios, estarem todos, como cegos, completamente perdidos, desde a medicina ao Zé da esquina.

Aliás, me permita aproveitar a oportunidade para essa pausazinha mui oportuna:

(...)E angustiarei os homens, que andarão como cegos, porque pecaram contra o Senhor; e o seu sangue se derramará como pó, e a sua carne será como esterco.

Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia da indignação do Senhor, mas pelo fogo do seu zelo toda esta terra será consumida, porque certamente fará de todos os moradores da terra uma destruição total e apressada.
Sofonias 1:17,18.

Na outra ponta do que você acabou de ler aí acima, quando eu sei que Jesus começou o Seu ministério pela Galileia, um lugar pobre, completamente marginalizado pelo povo judeu, sou obrigado a compreender o porquê de  Deus estar dando tanto sonho com mangueiras, uma arvore, que por rachar tão fácil, por cegar muito as ferramentas, e por ser uma planta de tronco tão curto, devido aos galhos tão espalhados muito cedo, tão rejeitada pela carpintaria, em suma pela má qualidade de sua madeira em comparação com outros paus, o que seria o mesmo que dizer dum Jacarandá se tratar duma madeira nobre e a Mangueira duma árvore marginal, mas quando O temos, digo de Jesus, em Marcos 5; 32, dizendo que Ele não veio para os sãos, e sim para os doentes, como um que Ele deu à uma velha personagem dos meus textos, a irmã Elisangela Borges (você já a deve ter notado no texto O que de fato aconteceu no Éden), que muito tem a ver  com essa mensagem, onde ela, que faz pouco tempo que recebeu do seu pai umas terras onde pretendia plantar mais de 100 pés de manga, dizendo ela que seria como “uma aposentadoria”, depois de ter orado a Deus perguntando sobre o investimento que estava pensando em fazer, foi visitada por Cristo lhe mostrando as árvores já plantadas, bem grandes, quando ouvia uma voz lhe dizendo que ela colheria “mil por um”, e na sequência do sonho ela se via morando na rua duma padaria, onde ela e o esposo compravam antes 04 pães e depois buscariam mais 08 deles, e  ao me contar o sonho, se mostrando toda satisfeita, entendendo que Jesus estivesse dizendo que “seu investimento daria certo”, fui obrigado a desapontá-la (e recebe aí o que te couber) lhe mostrando que a interpretação vai noutra direção, bem diferente, como a que se trata de Jesus dizendo que ela, além de que as mangueiras que ela viu, se se referir a pessoas, por isso as arvores já grandes, conforme o povo já ter sido (por Ele) plantado – plantação de Deus, lembra? -, ela deveria antes se alimentar e então investir na pregação do Evangelho e não no plantio das mangueiras, por isso os 04 pães e os 08 demais que ela ainda pegaria depois de consumir os 04. Como Ele é o Pão da Vida, e serem 04 os Evangelhos (reparte o teu pão com sete e ainda com oito – conforme em Eclesiastes 11; 1 e 2, aqui sugerindo um carinho muito especial com o verso 6). E quer saber o resultado disso? De certo que dalguma forma ela tendo resistido à interpretação, provavelmente pela vontade de implantar o projeto do plantio já arraigado no seu coração, conforme me contou, na noite seguinte eis que noutro sonho Jesus lhe mostra as mesmas mangueiras do sonho anterior, e em cima de uma delas ela via o colchão em que ela dorme todo molhado pelos irrigadores das árvores, que já eram grandes, hora que ela questiona como que ela iria dormir num colchão encharcado daquele jeito, momento em que ela ouve sua mãe, que é crente em Cristo, lhe dizer que era justamente para que ela não dormisse, pois ela tinha que pregar para um monte de jovens que estava ali diante dela. Agora, cá entre nós, me diz se não é extraordinário ver e saber a forma com que Jesus usa os sonhos para falar conosco...?

Pois é – e recebe aí teu quinhão sem deixar de lado o fato de que Deus confirmou à própria irmã Elisângela que ela devia sim esquecer o plantar as mangueiras dela e ir pregar às Mangueiras d’Ele, e que no Seu Evangelho não há lugar para dorminhocos, e muito menos para ninguém que planeje se acomodar em seus empreendimentos particulares (se é que você notou o colchão todo molhado sobre a própria árvore – com o detalhe admirável dos próprios irrigadores, que pelo tamanho das árvores não era para estarem ali, ter sido o instrumento que Ele usou para “jogar água” nos próprios planos da moça, aqui me acabando de rir), o alarmante a registrar é a importância que Ele dá às árvores mais desprezadas, como são às mangueiras pelas carpintarias, para te dizer que Ele não concorda com o que tem sido feito contigo, e Carpinteiro dos carpinteiros que Ele é, rache como rachar, cegue como cegar as ferramentas, e se espalhe como você for espalhado/a, Ele é poderoso para não somente te recuperar, como também te transformar e te trazer a dar frutos, bons frutos. Entende agora por que a imagem da mangueira cortada quase na raiz com aquele fruto improvável? É porque a você, desprezado ou desprezada, Ele faz questão de re'erguer!

Mas antes de concluir te contando o que foi que Ele me disse sobre escrever à você esse texto, me vendo no “escreve não escreve” de que te falei que Ele me viu, e por isso, por sua causa, me visitou, conforme disse que te contaria, lembrando aqui de que, se você de fato crê, desde Adão somente respiramos por ter recebido d’Ele o sopro da vida que nos permite respirar, logo, como viemos d‘Ele para Ele devemos voltar, quanto a isso, ainda que um monte de gente prefira arriscar duvidar, para relaxar, porém sem descuidar, com a devida licença do autor, bora cantar:  

Quero voltar ao início de tudo
Encontrar-me contigo Senhor
Quero rever meus conceitos
Valores eu quero reconstruir
Vou regressar ao caminho
Vou ver as primeiras obras Senhor
Eu, me arrependo Senhor
Me arrependo Senhor, me arrependo Senhor

Eu quero voltar ao primeiro amor
Ao primeiro amor, eu quero voltar a Deus
Eu quero voltar ao primeiro amor
Ao primeiro amor, eu quero voltar a Deus...

Bom, para que você tenha vontade de outras vezes voltar e reler esse texto que está acabando de ler, agora vamos lá:

Você se recorda de que, mesmo eu já com a mensagem em cima da imagem da mangueira cortada como tema na mente, eu te falei que Jesus, me vendo naquele “escreve não escreve”, me visitou me dando um sonho e neste sonho aparecia um pastor que Ele sabe que eu sei que é muito comprometido com a Sua Obra, o pastor Alan Capriles. E que Ele quer me dizer que Ele aprova a pregação desse pastor, sabendo como sabe o chato que sou com determinados “ministros”, dos quais eu não faço questão de estar perto - além do que mais Ele esteja querendo dizer a esse mesmo pastor, e muito provavelmente sugere que seu trabalho deve servir de modelo para alguns, me mostrando aquele Seu servo no sonho, um sujeito de missiva dura, e para lá de ativo na Obra, sobre que eu estava atrasado com a mensagem, disso eu não tenho dúvida. Mas olha a configuração do sonho:

01 - Essa era a imagem: mesmo sem ver o que estava escrito, eu via o texto pronto diante de mim. Nesse momento eu me via tentando encaixar no texto um parágrafo que eu tinha escrito – o detalhe é que não ficava claro ter sido eu que havia escrito o texto que eu via pronto, e os parágrafos, que eu via separados do mesmo jeito que você está vendo aqui, se mexia, como se tivesse soltas também as letras   -, mas meio que sem conseguir encaixá-lo, observo que um dos parágrafos era todo de nome de mulher, e todos os nomes diferente um do outro; na situação eu sabia que se tratavam de noivas. De repente, noutra fase do sonho vejo as mulheres, cujos nomes estavam no texto, vindo em minha direção, só que elas passam por mim. Nessa hora noto que o texto, com parágrafos e letras se mexendo, era escrito com letras de aço; noto então que, ao vir as mulheres passando direto, e quando ia passando por mim a última delas, de forma sobrenatural me vejo batendo o texto no chão, como que para chamar a atenção da mulher, até ouço o tilintar do aço das letras batendo no solo. Ela olha, mas noto que a parte que toca no chão e faz aquele barulho, foi apenas os dois últimos parágrafos do texto. Ali sou observado que a mulher percebia que eu era o sujeito que o havia escrito. E noutra fase, é nessa hora que me vejo sendo visitado pelo pastor Alan Capriles, e contando a ele a visão do texto escrito com letras de aço. Ele estava ali para participar dum culto onde eu seria o pregador, mas que, impedido de pregar que fui, e dizendo aos meus botões, “ah, a mensagem está pronta mesmo, não prego aqui, mas publico no meu jornal”, o sonho termina comigo conversando com o pastor Alan, com o detalhe de que, cada um de nós, tanto eu quanto ele, tínhamos uma criança, uma menina, nos braços.

02 - Olha, se você não sabia procure saber que a Bíblia, em sua grande parte, como já te disse, mas é importante te relembrar, foi escrita por sonhos e visões dada por Deus a seus profetas, para tirar o povo da estrada do erro e ensinar-nos o caminho da justiça. Assim, esteja atento/a, que o ato de mim tentando encaixar um parágrafo no texto que eu via pronto, sem que conseguisse, por eu estar tentando meter a minha mão humana era o motivo pelo qual eu me via naquele “escreve não escreve”: era Jesus mesmo pondo dúvida, frieza, em mim, por me vir tentado montar a mensagem, quando eu sei que é Ele que toda vez Quem dita o que será escrito a medida que vou escrevendo, por isso Ele me mostrou o texto pronto e as palavras nem se desmanchava e nem me permitia inserir aquele parágrafo; que as noivas, e os nomes delas diferente um do outro, se referem, desde à Sua Igreja desgarrada, por isso as várias mulheres, às várias naturezas de cada uma das Suas almas – o que reporta ao tamanho do Seu amor por nós, e a atenção que você deve ter que a mensagem é justamente para as “mangueiras cortadas”, tenha sido por própria culpa ou por culpa de outros, por isso o “desgarradas”, o por isso a observação às naturezas; que, enquanto me cerceiam os daqui, por isso eu era impedido de passar a mensagem nos seus microfones, o meu reconhecimento vem de longe, por isso o pastor Alan Capriles vindo do Rio de Janeiro, onde vive, me vir pregar (o Rio de Janeiro é tido como a “cidade maravilhosa”, o que diz duma parábola para a verdadeira Cidade Maravilhosa de Deus; dos que pregam a Verdade, que eu conheço, o pastor Alan vive mais longe de onde eu moro, por isso o reconhecimento “de longe”, logo, este ministro representa uma figura d’Ele, que 'mora' longe, aprovando a minha pregação – com temor e tremor); que haveria rejeição à mensagem, para quem ela é endereçada, por isso as mulheres passavam direto por mim, mas haverá também os que me ouvirão, por isso a última mulher, que representa uma figura da Igreja, logo, somente uma mulher (uma só Noiva), e não à toa a última, olhava para mim e para baixo quando eu batia o texto no chão; que no final das contas eu serei reconhecido pela Igreja como Seu mensageiro, por isso a mulher, a última, perceber que eu é que havia sido o escritor do texto; que a mensagem, por mais maleável que parecesse, deveria ser dura [coisa de Quem quer salvar, sem cerceamento do direito de escola], por isso as letras se mexiam porém eram de aço, e faria “barulho nos ouvidos”, por isso a atenção da mulher ter sido chamada pelo tilintar das letras; que, há confiado tanto a mim quanto ao pastor Alan Capriles (Canal À Deus toda Glória), uma porção do povo - e quem sabe você na minha porção, que ainda precisa de cuidados e de crescimento, por isso as crianças, exatamente do sexo feminino todas duas [figura da Igreja "infantil” de Hebreus 5; 12-14, que ainda toma 'leite' quando já deveria estar comendo alimento sólido] em nossos braços! Bem, aqui acaba o texto e se você não notou, o que eu não fiz de propósito, mas percebi somente quando vi onde ele pararia, que foi uma profecia de Deus o que se deu no sonho, ele termina exatamente com o sonho das letras de aço e sua interpretação contado exatamente em dois parágrafos, o que, se você se recorda de que, do texto todo, somente dois parágrafos dele eram batidos no solo, fazendo aquele barulho, o que será que Jesus estava querendo dizer, sobre o "barulho" que essa mensagem deve fazer no seu coração, surdo que você não deve ser? E agora, vai se enfiar debaixo duma moita, ou vai aprumar a pisada na volta "pra Casa"?

(...)Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Tema a Deus e guarde os seus mandamentos, pois isso é o essencial para o homem (Eclesiastes 12:13).

Aqui, teste de surdez da serpente.

Antônio Franco Nogueira – à serviço do Reino eterno

Aqui, mais textos do autor

Antônio Franco Nogueira - servo do Deus Altíssimo (foto: Mônica Franco)
Antônio Franco Nogueira - servo do Deus Altíssimo (foto: Mônica Franco)

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br