Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Todas as demais informações históricas da doença no país foram omitidas da população (Foto: Reprodução)
Todas as demais informações históricas da doença no país foram omitidas da população (Foto: Reprodução)

Todas as demais informações históricas da doença no país foram omitidas

Depois de retirar do ar por um dia o site que mantinha sobre informações detalhadas a respeito a covid-19, o Ministério da Saúde atualizou a página na internet com informações básicas. O site https://covid.saude.gov.br/ traz apenas as informações sobre os casos de pessoas recuperadas da doença, os casos de novas contaminações e os óbitos.

Todas as demais informações históricas da doença no país foram omitidas da população.

Na página, o governo informa que "O processo de atualização dos dados sobre casos e óbitos confirmados por covid-19 no Brasil é realizado diariamente pelo Ministério da Saúde através das informações oficiais repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde das 27 Unidades Federativas brasileiras" e que esses "dados fornecidos pelos Estados são consolidados e disponibilizados publicamente todos os dias, em torno das 19h".

Não é o que ocorria até então.

Durante semanas, o Ministério divulgava as informações até as 17 horas, com coletivas de imprensa para detalhar os dados. Depois, passou a atrasar essas informações sucessivamente, até que o próprio presidente Jair Bolsonaro declarou que não teria mais dados em tempo de serem divulgados pelo Jornal Nacional, da TV Globo, às 20h30.

Desde a sexta-feira (5), o governo tem sido criticado pela falta de transparência na manipulação dos dados.

Lideranças políticas, instituições e representantes do Judiciário e Legislativo reagiram à decisão de reduzir a publicidade das informações.

A despeito da subnotificação de casos pelo País, o futuro secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Wizard, disse que os números divulgados até agora seriam "fantasiosos" e que Estados e Municípios teriam inflacionado números de suas tragédias para receber mais recursos.

Neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro oficializou a divulgação do boletim do Ministério da Saúde para às 22h. Na gestão de Luís Henrique Mandetta, os dados eram publicados às 17h. Depois, passaram para 19h. Desde quarta-feira (3), porém, já eram anunciados somente depois de 21h.

"As rotinas e fluxos estão sendo adequados para garantir a melhor extração dos dados diários, o que implica em aguardar os relatórios estaduais e checagem de dados. Para evitar subnotificação e inconsistências, o Ministério da Saúde optou pela divulgação às 22h, o que permite passar por esse processo completo. A divulgação entre 17h e 19h, ainda havia risco subnotificação. Os fluxos estão sendo padronizados e adequados para a melhor precisão", escreveu Bolsonaro no Twitter, em nota assinada pelo Ministério da Saúde.

Na sexta-feira (5), quando foi questionado sobre o horário do levantamento, o presidente afirmou que "acabou matéria no Jornal Nacional". Em declaração à imprensa em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro ainda disse que "ninguém tem de correr para atender a Globo"

O formato do boletim também mudou e deixou de trazer o número total de mortos e contaminados - agora, só aparecem os números do dia. "A divulgação dos dados de 24 horas permite acompanhar a realidade do país neste momento e definir estratégias adequadas para o atendimento a população. A curva de casos mostram as situações como as cenários mais críticos, as reversões de quadros e a necessidade para preparação. Ao acumular dados, além de não indicar que a maior parcela já não está com a doença, não retratam o momento do país. Outras ações estão em curso para melhorar a notificação dos casos e confirmação diagnóstica", continuou Bolsonaro no Twitter.

Projeto de lei determina que dados sejam repassados à Câmara dos Deputados
Para driblar o atrado no boletim do Ministério da Saúde, o líder da oposição na Câmara dos Deputados, André Figueiredo (PDT-CE), vai apresentar, na segunda-feira (6), um projeto de lei que determina que os números da covid-19 no Brasil sejam repassados pelas secretarias estaduais à Câmara, ao mesmo tempo em que são enviados ao governo federal.

Em entrevista ao Estadão, Figueiredo disse que a ideia é que o parlamento divulgue os dados com rapidez. "Vamos sistematizar os dados pelo parlamento e daremos a publicidade que o governo não quer dar", afirmou. "A transparência é um dever do poder público e o presidente da república vem tratando com desdém o sofrimento de 35 mil famílias que perderam entes para o coronavírus", continuou.

Figueiredo também garantiu que números acumulados de casos e mortes pelo coronavírus também deverão ser divulgados pelos deputados. "Temos que divulgar da maneira mais clara para a população", completou.

Portal seguia fora do ar até o início da tarde deste sábado (Foto: Reprodução)
Portal seguia fora do ar até o início da tarde deste sábado (Foto: Reprodução)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

Veja também:

OMS divulga novas orientações sobre uso de máscaras de pano contra o coronavírus

'Acabou matéria no Jornal Nacional', diz Bolsonaro sobre atrasar dos dados da covid-19

Camaçari registra 387 casos confirmados e um óbito por Covid-19

Fundadora do Colégio D. Pedro II morre aos 73 anos por complicação do Covid-19

Economista Carlos Lessa morre aos 83 anos de Covid-19

Cantora gospel Fabiana Anastácio morre aos 45 anos por complicações do coronavírus

Cidades que flexibilizaram isolamento têm aumento de casos de coronavírus

Estudo tenta apontar quando será o pico do coronavírus no Brasil; confira

Cinco aberrações do pagamento do auxílio-emergencial de R$ 600

Camaçari registra 13ª morte por Covid-19; casos confirmados sobe para 335

Bolsonaro sobre 30 mil mortes por covid-19: 'É o destino de todo mundo'

Vacina contra coronavírus será testada no Brasil

Plantão Covid-19 - Camaçari chega a 255 casos

Justiça nega pedido de advogado para derrubar toque de recolher em Camaçari

Prefeitura determina fechamento do Centro Comercial a partir desta segunda (1º)

Camaçari entra em regime de toque de recolher até o dia 8 de junho

Após aumento de 50% dos casos de Covid-19, prefeito anuncia toque de recolher em Camaçari

Camaçari registra 226 casos da Covid-19; 36 nas últimas 24h mais um óbito

Sobe para 190 casos confirmados da Covid-19 em Camaçari; 19 nas últimas 24h

Prefeitura prorroga até 20 de junho medidas de combate ao coronavírus

Com sete novos casos, Camaçari chega a 150 testados positivos para Covid-19

Camaçari segue decisão do Estado e antecipa feriados para conter avanço da covid-19

Camaçari possui 136 casos confirmados da Covid-19; quatros desses nas últimas 24h

Camaçari dispara para 132 casos da Covid-19 nesta quinta-feira, 21

Camaçari registra 122 casos da Covid-19 nesta quarta-feira, 20

Saída de Teich repercute no mundo: “Brasil volta a ficar sem ministro”

Teich deixa o Ministério da Saúde com menos de um mês no cargo

'Coronavírus pode nunca desaparecer e se tornar endêmico como o HIV', diz OMS

Novo coronavírus gera síndrome misteriosa que já matou 4 crianças

Prefeitura prorroga medidas de combate ao coronavírus por mais 15 dias

Camaçari registra 76 casos da Covid-19; 02 desses nas últimas 24h

Técnica de enfermagem morre vítima da Covi-19 em clínica da rede privada em Camaçari

Após velório com caixão aberto de vítima de coronavírus, cinco pessoas testam positivo para Covid-19

Nota de esclarecimento sobre óbitos na UPA de Arembepe

Com recorde de 881 mortes em 24h, Brasil alcança 12.400 óbitos por covid-19

Ponto de apoio do Centro Comercial tem novo horário de funcionamento; confira

Prefeitura recebe 180 litros de álcool em gel

Fábrica em Camaçari vai produzir até 100 respiradores por dia

Camaçari registra terceira morte pelo Covid-19; número de casos confirmados sobe para 69

Enquanto Brasil bate recorde de mortes, Bolsonaro diz que fará churrasco para 30 pessoas

Estudo aponta Brasil como novo epicentro global do coronavírus

Brasil desperta alerta mundial com 4º maior número de casos em duas semanas

Brasil está pagando "preço altíssimo" por eleger Bolsonaro, diz Rui sobre atuação do presidente na luta à Covid-19

Camaçari registra 60 casos da Covid-19 e mais um óbito suspeito neste domingo (03)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br