Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

De acordo com o Ministério da Cidadania, é possível saber se qualquer requerimento foi feito e os dados utilizados (Foto: Reprodução)
De acordo com o Ministério da Cidadania, é possível saber se qualquer requerimento foi feito e os dados utilizados (Foto: Reprodução)

Se o cidadão encontrar alguma inconsistência no requerimento, é possível fazer uma denúncia pelo canal Fala.Br

O número de fraudes nas solicitações do auxílio emergencial de R$ 600, tem causado problemas para algumas pessoas que estão tentando se inscrever para receber o benefício, que ao fazer todo o processo, tem a inscrição negada com a mensagem que o CPF já teria sido utilizado anteriormente.

De acordo com o Ministério da Cidadania, é possível saber se qualquer requerimento foi feito e os dados utilizados entrando no site. Além disso, o instituto possui uma página com o passo a passo para acompanhar a situação dos pedidos.

Segundo o site Extra, se o cidadão encontrar alguma inconsistência no requerimento, é possível fazer uma denúncia pelo canal Fala.Br, uma plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da Controladoria-Geral da União, disponível pelo site ou pelos telefones 121 ou 0800 – 7070 – 2003.

Conforme ainda ao Extra, após técnicos do governo identificarem que jovens de classe média e servidores receberam indevidamente o auxílio emergencial, a Dataprev admitiu que o trabalho de cruzamento de dados para verificar quem tem direito ao benefício precisa ser aprimorado.

“Trata-se de uma operação inédita e seu aprimoramento precisa ser realizado durante o processo, em função da urgência da situação. A metodologia e as dificuldades têm sido amplamente explicadas e casos pontuais são passíveis de ocorrer em uma operação dessa magnitude de processamento de dados de milhões de requerimentos em bloco”, disse a Dataprev.

Conforme o vice-presidente da área de tecnologia da Caixa Econômica Federal, Cláudio Salituro, conta que o banco é obrigado a fazer o pagamento do auxílio em um prazo de 48 horas a partir do recebimento da autorização pela Dataprev.

De acordo com técnicos da equipe do banco, a omissão não foi verificada com o rigor máximo porque não foram checados os dados sobre dependentes nas declarações do Imposto de Renda. Assim, filhos ou cônjuges de pessoas com alta renda e que fraudaram o sistema foram beneficiados.

Veja também:

Trabalhadores descobrem que estão 'mortos' ao terem auxílio emergencial negado

Trabalhadores descobrem que estão 'mortos' ao terem auxílio emergencial negado

Governo lança site para devolução de auxílio emergencial recebido de forma indevida

TCU determina ressarcimento do auxílio pago a militares

Bolsonaro diz que militares que receberam auxílio emergencial serão punidos

Ministério da Defesa informa que 73,2 mil militares receberam o auxílio emergencial indevidamente

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br