Galeria de Fotos

Não perca!!

Rogaciano Medeiros

As atenções do Brasil estão voltadas, nesta quarta-feira, para o Supremo Tribunal Federal, que decide sobre a validade das provas apresentadas na delação de Joesley Batista contra o presidente Temer e o senador Aécio Neves
As atenções do Brasil estão voltadas, nesta quarta-feira, para o Supremo Tribunal Federal, que decide sobre a validade das provas apresentadas na delação de Joesley Batista contra o presidente Temer e o senador Aécio Neves

EXPECTATIVA

As atenções do Brasil estão voltadas, nesta quarta-feira, para o Supremo Tribunal Federal, que decide sobre a validade das provas apresentadas na delação de Joesley Batista contra o presidente Temer e o senador Aécio Neves. O resultado é imprevisível. O ministro Gilmar Mendes, também presidente do TSE, trabalha abertamente pela anulação. A credibilidade do Judiciário, que não é nada boa, pode despencar de vez.

PRIORIDADE

Com certeza, a decisão do STF, hoje, sobre a validade das provas contra Temer e Aécio, será fortemente influenciada pelo poder econômico. O grande capital não quer nada que possa atrapalhar o andamento da agenda neoliberal. Não é em vão que mesmo em meio a toda a crise política, econômica e moral, o governo só fala em retomar a tramitação da reforma da Previdência.

DEPENDÊNCIA

Com os dias contados à frente da Procuradoria Geral da República – Raquel Dodge assume segunda-feira – Rodrigo Janot só depende da decisão do STF, hoje, para apresentar a segunda denúncia contra Temer. O presidente é enquadrado como chefe de quadrilha, da qual integram também Cunha, Geddel, Jucá, Padilha, Henrique Alves, Moreira Franco e Loures. Mas, se as provas forem anuladas, só restará a Janot arrumar as malas e ir embora.

DESMASCARAMENTO

Principal representante do Ministério Público Federal na maior operação da história do país, responsável diretamente por uma crise política e econômica sem precedente, o procurador Deltan Dallagnol admite a possibilidade de ser candidato ao Senado pelo Paraná e ainda comemora o bom desempenho na pesquisa eleitoral. Mais uma prova de que a prioridade da Lava Jato nunca foi combater a corrupção, mas sim atacar e tentar desmoralizar os inimigos do projeto neoliberal. 

SINCERAMENTE

Em mais de três anos de investigação rigorosa, a Lava Jato não conseguiu levantar nem uma prova sequer contra Lula, mas mesmo assim o condenou. O caráter político da operação fica comprovado nas atitudes dos integrantes da força tarefa. O juiz Sérgio Moro alimenta o sonho de se candidatar a presidente da República, o procurador Deltan Dallagnol quer ser senador e Carlos Fernando Lima, outro procurador, reconhece que a verdadeira intenção foi ajudar no impeachment. Sinceramente, não tem moral para condenar ninguém.

______________________________________________

A coluna Pauta Livre, de autoria do jornalista Rogaciano Medeiros, é um espaço onde ele escreve suas análises sobre a situação política nacional, dentro de uma ótica questionadora através de um ponto de vista diferente dos tradicionais veículos de comunicação. Justamente para questionar a grande imprensa, que manipula a informação e coloca a versão que lhe é conveniente como se fosse a verdade absoluta.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br