Galeria de Fotos

Não perca!!

Rogaciano Medeiros

O custo da salvação de Temer, que ficou em mais de R$ 17 bilhões, é uma prova concreta do risco de, com o parlamentarismo, se entregar o poder da governança a figuras sem nenhum compromisso com os princípios republicanos, como têm sido os deputados e senadores no Brasil
O custo da salvação de Temer, que ficou em mais de R$ 17 bilhões, é uma prova concreta do risco de, com o parlamentarismo, se entregar o poder da governança a figuras sem nenhum compromisso com os princípios republicanos, como têm sido os deputados e senadores no Brasil

DIFICULDADES

Parlamentares com grande influência nas duas casas – Câmara e Senado – garantem haver profundas divisões entre as elites sobre a conveniência de adoção do parlamentarismo. Temem ficar completamente reféns de deputados e senadores venais e oportunistas. O Parlamento está infestado deles. Entre as forças progressistas, a rejeição à proposta é unânime.

PERIGOSÍSSIMO

O custo da salvação de Temer, que ficou em mais de R$ 17 bilhões, é uma prova concreta do risco de, com o parlamentarismo, se entregar o poder da governança a figuras sem nenhum compromisso com os princípios republicanos, como têm sido os deputados e senadores no Brasil. Já basta o fato de eles desempenharem papel preponderante na governabilidade. Sem falar que quase metade está envolvida em todo tipo de crime.

MANOBRA


A tentativa de adoção do parlamentarismo no Brasil é mais uma manobra do golpismo, diante da liderança disparada de Lula na corrida presidencial. Se o atual Congresso é o mais conservador desde a redemocratização do país, a próxima legislatura tende a ser igual ou pior. Portanto, não se pode esperar nada de bom, pelo menos para o povo, com o poder da governança nas mãos sujas de parlamentares sem nenhuma responsabilidade com a coisa pública. O objetivo da proposta é afastar qualquer possibilidade de um governo popular.

SEMIPRESIDENCIALISMO

As elites ultraconservadoras, neoliberais, estão tontas com a perspectiva concreta da vitória de Lula na eleição presidencial de 2018, o que joga na lata do lixo o golpe jurídico-parlamentar-midiático do ano passado. O medo é tanto que Gilmar Mendes, ministro do STF e presidente do TSE, se reuniu com Temer e o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), para discutir o tal do "semipresidencialismo". Eles nem mesmo decidiram o que seja isso, mas já querem adotá-lo imediatamente.

SUSPEITA

A decisão da polícia paulista, de investigar a morte de César de Araújo Mata Pires, dono da OAS, joga mais lenha nas especulações de assassinato. Ele estava negociando delação premiada e já havia adiantado que citaria nomes de tucanos influentes e juízes. É importante salientar que o empresário tinha problemas de saúde e tudo indica ter sido vítima de infarto.

_________________________________________________

A coluna Pauta Livre, de autoria do jornalista Rogaciano Medeiros, é um espaço onde ele escreve suas análises sobre a situação política nacional, dentro de uma ótica questionadora através de um ponto de vista diferente dos tradicionais veículos de comunicação. Justamente para questionar a grande imprensa, que manipula a informação e coloca a versão que lhe é conveniente como se fosse a verdade absoluta.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br