Galeria de fotos

Não perca!!

Política

Maurício de Tude e Waldy Freitas, estiveram nas comunidades Mangaba e Parafuso (Foto: Adilson Santana)
Maurício de Tude e Waldy Freitas, estiveram nas comunidades Mangaba e Parafuso (Foto: Adilson Santana)

Os candidatos às eleições majoritárias em Camaçari da coligação “Tá na Hora de Mudar”, Maurício de Tude e Waldy Freitas, estiveram hoje (13) nas comunidades Mangaba e Parafuso e ouviram da população diversas queixas relativas ao descaso da administração municipal vigente, como, por exemplo, a falta de políticas de incentivo à geração de emprego, ao comércio e também na área da educação e saúde públicas.

“Eu visitei diversas cidades do sul do país com população similar a Camaçari, mas com serviços públicos de qualidade. Cidades onde o saneamento básico atinge todo o município e com educação pública de qualidade; locais onde os postos médicos atendem com dignidade a população. E a Prefeitura de Camaçari, que tem uma arrecadação bilionária, oferece péssimos serviços. Precisamos de um prefeito que promova políticas públicas que melhorem a qualidade de vida das pessoas, pois a população mais carente de Camaçari está abandona pelo Poder Público municipal”, afirmou Maurício de Tude.

Apesar de Camaçari possuir o maior PIB industrial do Nordeste (R$ 6 bilhões), estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) relativo ao ranking da educação, realizado no ano de 2009, em 28 localidades baianas com mais de 60 mil habitantes, coloca Camaçari na 27 posição, ou seja, na penúltima colocação. E em diversas comunidades, como, por exemplo, Sucupió (Catu de Abrantes), não há saneamento básico, conforme relatou a moradora Ana Cláudia Alves Silva.

Paulo César Souza nascimento, 40 anos, é nativo da comunidade de Parafuso. Sempre trabalhou como operador de empilhadeira, porém está desempregado. “Temos fábricas próximas à comunidade de Parafuso, mas seria necessário o aproveitamento da mão-de-obra local. Além disso, a comunidade está abandonada. O centro comercial está fechado (sexta-feira 12h00). Afinal, não há nenhuma estrutura neste centro comercial. Muitas ruas não têm asfalto e a saúde pública é uma calamidade. Para marcar uma consulta demora três meses. E com relação à educação, meu filho, que estuda na Escola Municipal Eustáquio Alves Santana, voltou outro dia do colégio porque não tinha merenda”.

Saiba mais sobre: Política

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br