Galeria de Fotos

Não perca!!

Política

O presidente Jair Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada (Foto: Antonio Cruz | Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada (Foto: Antonio Cruz | Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro questionou nesta segunda-feira as intenções que estariam por trás das anunciadas ajudas internacionais para combater incêndios na Amazônia, após o presidente da França, Emmanuel Macron, anunciar que os países do G7 darão ao menos 20 milhões de euros para combater as queimadas.

"Macron promete ajuda de países ricos à Amazônia. Será que alguém ajuda alguém --a não ser uma pessoa pobre, né?-- sem retorno? Quem é que está de olho na Amazônia? O que eles querem lá?", disse Bolsonaro em pronunciamento a jornalistas ao deixar o Palácio da Alvorada, recusando-se a responder questionamentos dos repórteres.

Em uma fala recheada de ataques à imprensa, a qual acusou várias vezes de mentir, Bolsonaro também disse que prefere fazer quatro anos de um bom governo do que oito anos de um governo ruim. Ele também negou se preocupar com reeleição, apesar de repetidos pronunciamentos públicos que fez recentemente, nos quais afirmou que pretende entregar um país melhor em 2022, ou em 2026, ao seu sucessor.

"Não estou preocupado com reeleição. O dia em que eu me preocupar com reeleição, me transformo num cara igual aos outros que me antecederam", afirmou.

Veja também:

G7 anuncia liberação de cerca de R$ 91 mi para combater incêndios na Amazônia

Macron critica insultos de Bolsonaro e diz esperar que Brasil tenha 'presidente

'Comunicação falha do governo' abre caminho para ataques de concorrentes à agricultura brasileira, diz presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil

Juiz dá 72 horas para Bolsonaro explicar medidas para controlar queimadas

Globo aponta que Bolsonaro decidiu inviabilizar permanência de Moro no governo

Mudança de tom de Bolsonaro sobre Moro causa 'perplexidade' em aliados do ministro

O fosso entre Moro e Bolsonaro, por Helio Gurovitz

Glenn - é chocante a humilhação que Moro está disposto a engolir de Bolsonaro

Delegados da PF chamam nova lei de abuso de "estatuto da criminalidade"

Polícia Federal ameaça “implodir” se houver interferência de Bolsonaro

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br