Galeria de fotos

Não perca!!

Política

Ao centro, Cristiane Britto, advogada filiada ao PRB, nomeada secretária da Mulher (Foto: Reprodução)
Ao centro, Cristiane Britto, advogada filiada ao PRB, nomeada secretária da Mulher (Foto: Reprodução)

Após a exoneração da ex-deputada federal Tia Eron (PRB-BA), a ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos anunciou que o cargo de Secretária Nacional de Políticas para Mulheres será ocupado pela advogada Cristine Brito (PRB). A informação foi publicada pela ministra em sua conta no Twitter, na noite desta quinta-feira.

"Informo que encaminhei para nomeação ao cargo de Secretária Nacional de Políticas para Mulheres o nome da advogada Cristiane Brito (PRB), do Observatório Eleitoral Pesquisa de Liderança Feminina na Política.", consta da publicação de Damares na rede social.

A exoneração de Tia Eron foi publicada no Diário Oficial da União no último sábado. Na semana passada, Damares procurou o presidente do partido, Marcos Pereira (SP), para dar satisfação sobre a demissão. Segundo pessoas próximas à Tia Eron, a ministra teria dito que a ex-deputada seria desligada por ser improdutiva e por ter nomeado auxiliares que a ministra considera de esquerda. A equipe de Damares nega esse tenha sido o motivo. De acordo com a assessoria, a demissão foi feita por conta de "reorganização administrativa". Apesar de não ter sido uma indicação do PRB, o nome de Tia Eron passou pelo aval de Pereira antes de sua nomeação como secretária, em janeiro.

Segundo pessoas próximas à ex-deputada, porém, o motivo do desligamento é uma retaliação à atitude de um grupo de servidores. Em um evento no dia 30 de abril, foi entregue um termo de cooperação da pasta com a Defensoria Pública do Distrito Federal e o governo do DF em comemoração ao Dia da Mulher Brasileira e ao Dia da Empregada Doméstica. O objetivo é oferecer orientação jurídica a mulheres.

Alguns auxiliares da Secretaria de de Políticas para as Mulheres, que não foram nomeados por Tia Eron, chegaram atrasados ao evento e se recusaram a tirar uma foto com Damares. No dia, a ministra ficou visivelmente abalada com o ocorrido e chegou a chorar, segundo quem estava presente. Por entender que Tia Eron deveria responder pela atitude de seus subordinados, teria decidido desligar a secretária.

Veja também:

Damares decide demitir Tia Eron da Secretaria de Políticas para as Mulheres

Damares Alves nega que tenha pedido para sair do governo: 'mal entendido'

Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves pede demissão

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br