Galeria de fotos

Não perca!!

Política

Depois de adiar a convenção nacional do partido, o Democratas deve confirmar, no final de fevereiro, o prefeito de Salvador, ACM Neto, como o novo presidente da sigla. A colunista do jornal Estado de São Paulo, Vera Magalhães, disse, ontem, que a legenda já bateu o martelo neste sentido e, também, decidiu manter o atual nome da agremiação. O chefe do Thomé de Souza já tinha sinalizado que poderia assumir o comando do DEM. “Existe essa possibilidade, sim. Existem setores do partido que defendem o meu nome. [...] Caso haja, no partido, um sentimento majoritário de que eu deva assumir para dar uma contribuição, não vou me furtar a admitir essa possibilidade”, afirmou o democrata, em entrevista à imprensa, na semana passada, durante inauguração de uma unidade de saúde em Capelinha de São Caetano.

Se ACM Neto assumir a direção nacional do DEM – a confirmação só deve ocorrer no dia 22 de fevereiro ou 28 do mesmo mês, data da convenção –, ganhará ainda mais contorno outra especulação que circula nos corredores da política. Nos bastidores, comenta-se que o prefeito de Salvador e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, firmaram um acordo de quem for presidente do partido não será candidato à Presidência da República. Em Salvador no final do ano passado, Maia negou que iria postular o Palácio do Planalto, mas já tem articulado com o Partido Progressista e o Solidariedade sua eventual candidatura. O próprio Neto disse que o chefe da Câmara hoje é o “nome ideal” para presidir o país.

O certo é que o Democratas tem articulado para ter um candidato a presidente. No último domingo, durante o programa “Canal Livre”, da TV Bandeirantes, Maia voltou a demonstrar desinteresse em uma união entre o DEM e o PSDB, que deve lançar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para o Palácio do Planalto. Na entrevista, Maia mostrou também certa mágoa dos tucanos. Disse que “o PSDB não pensa no DEM”, ao ressaltar que os democratas ficaram fora da chapa de Aécio Neves, em 2014. Em 2010, segundo ele, o seu partido só indicou o deputado federal do Rio de Janeiro, Índio da Costa, após “briga desnecessária”. ACM Neto também tem descartado qualquer possibilidade de o DEM integrar a chapa de Alckmin como vice. “A prioridade do DEM é ter candidatura própria a presidente. Nós não vamos sentar para discutir aliança. Quero ter candidato próprio, mas aceito colocar o DEM à disposição para oferecer a vice ao PSDB. É uma opção para PSDB”, ressaltou.

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br