Galeria de fotos

Não perca!!

Política

O secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner (PT), rebateu as declarações do deputado federal Cacá Leão (PP) de que Rodrigo Maia (DEM) seria o melhor nome para disputar a presidência da República este ano. Nesta semana, saiu a informação de que o presidente da Câmara já teria selado o apoio do PP no próximo pleito. “O PP a nível Bahia deve se manter em nosso grupo. Deve se manter na chapa majoritária. É uma opinião do Cacá, eu, evidentemente discordo. Eu não escalo time adversário, eu escalo o meu. Nosso time está escalado”. O petista que esse cenário de um partido em nível estadual acompanhar uma candidatura e nacionalmente outra, já ocorreu em outros momentos.

O ex-governador disparou alfinetadas ao prefeito ACM Neto, possível candidato a governador da Bahia. “Aqui em Salvador é uma coisa curiosa, as pessoas dizem que o prefeito faz seu o trabalho, mas o de Rui é mais estruturante na cidade.  Os serviços mais estruturantes estão sendo feitos pelo governo do Estado. Então, mesmo a população e Salvador acha que a melhor dobradinha é deixar o prefeito dirigindo a capital e Rui com o governo”, pontuou.

Wagner também analisou o iminente julgamento do recurso movido pelo ex-presidente Lula na segunda instância, marcado para o próximo dia 24. Ele, que deve se lançar ao Senado na chapa de Rui Costa (PT),  afirmou que o julgamento é uma etapa e o partido continuará trabalhando considerando que o petista será o candidato da sigla na chapa nacional. “Nosso candidato é ele e vamos continuar na caminhada. Temos consciência da inocência do Lula, temos consciência que existe uma ficção montada a três anos. A própria manifestação da sociedade brasileira nas pesquisas dá uma demonstração de quão consistente é a liderança e a presença dele no imaginário e na cabeça das pessoas no Brasil. O julgamento é mais uma etapa. Evidentemente, espero que o julgamento declare a inocência dele. Estou trabalhando com essa hipótese. Não vejo nenhuma prova objetiva existente. Espero que seja feita a Justiça e seja inocentado”, disse, ontem, o ex-governador da Bahia durante ao 30º encontro estadual do Movimento Sem Terra (MST).

Wagner lamentou que outros investigados não tenham sido condenados, mesmo com provas consistentes contra eles. “Estão querendo que a gente entre em campo sem o nosso melhor jogador. É como se os russos quisessem que a gente fosse para a Copa sem Neymar. [...] Existem pessoas com provas cabais que não foram condenadas.”, criticou. Ele afirmou que a tentativa de criminalizar Lula passa uma imagem a população de que estamos vivendo em uma “terra sem lei”.

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br