Galeria de Fotos

Não perca!!

Política

Publicitário saiu de BH no início da tarde (Foto: G1)
Publicitário saiu de BH no início da tarde (Foto: G1)
Preso durante a operação “Terra do Nunca”, o publicitário Marcos Valério, que ficou conhecido depois de ser apontado como operador do mensalão, desembarcou no Aeroporto de Salvador por volta de 16h30 desta sexta-feira (2). Ele foi preso em Belo Horizonte na manhã de hoje e transferido para a capital baiana a pedido da Justiça.

Além dele, mais três presos em Belo Horizonte vieram para Salvador em uma aeronave do Governo da Bahia. Embarcaram no mesmo avião o promotor Carlos André Milton Pereira, do Ministério Público da Bahia, o delegado Adaílton de Souza Adan e mais dois investigadores, que acompanharam as prisões em Belo Horizonte.

Marcos Valério deve ser encaminhado para sede da Polinter, no Complexo dos Barris, onde prestará depoimento.

No total, a operação deflagrada pela polícia nos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo prendeu 15 pessoas na manhã desta sexta-feira (2). Além do publicitário, foram presos empresários, latifundiários, advogados e serventuários da Justiça.

Eles são suspeitos de envolvimento em um esquema de aquisição de papéis públicos para grilagem de terras no município de São Desidério, a 887 km de Salvador. Foram cumpridos 23 mandados de prisão e de busca e apreensão, expedidos pelo juiz Gabriel Moraes Gomes, da comarca daquela cidade.

Fraude

As investigações, que duraram 17 meses, foram coordenadas pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin) e presididas pelo delegado Carlos Ferro, titular da Delegacia Territorial (DT) de São Desidério.

Segundo o delegado, a quadrilha lavrava de forma fraudulenta diversas escrituras públicas de compra e venda nos cartórios de Barreiras e São Desidério. Investigadores e promotores estão fazendo buscas nesta sexta-feira (2) no Ofício de Registro de Imóveis de São Desidério e no Tabelionato do 2º Ofício de Notas da Comarca de Barreiras, nos quais os servidores estão sendo alvo de vários inquéritos policiais, tendo como base falsificação de documento público, falsidade ideológica, corrupção ativa e formação de quadrilha.

Foram presos na operação: Minas Gerais

Marcos Valério Fernandes de Souza – empresário (publicitário)

Ramon Hollerbach – empresário (publicitário)

Francisco Marcos Castilho Santos – empresário (publicitário)

Margaretti Maria de Queiroz Freitas – empresária (publicitária)

São Paulo Marcus

Vinicius Rodrigues de Martins - empresário

Bahia - Barreiras

Leonardo Monteiro Leite – advogado Ana Elizabete Vieira Santos - ex-tabeliã (mãe do piloto de fórmula 1, Luiz Razia)

Nadir de Oliveira Tavares Botelho – serventuária da justiça

Nilton Santos de Almeida – empresário (bacharel em Direito)

Adroaldo Moreira da Costa – agricultor

Raimundo Varques Gonçalves Lima – empresário

Adilson Francisco de Jesus Gilkison Botelho dos Anjos, conhecido como “Chiquinho” J

oão Onivaldo Faccio Ronaldo da Silva Schitine

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br