Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Policial

Shay Victorio deve responder em liberdade; defesa irá recorrer - Foto: Reprodução
Shay Victorio deve responder em liberdade; defesa irá recorrer - Foto: Reprodução

A influencer Shay Victorio, nova namorada do goleiro Jean, foi condenada a 116 anos de prisão por estelionato, além do pagamento de multa. Segundo o jornalista Leo Dias, a blogueira, quando era sócia do seu ex-marido e do seu pai em uma empresa de comércio varejista online, foi processada e o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) ouviu 118 pessoas que acusaram a loja de nunca ter entregue as mercadorias compradas.

A decisão ainda cabe recurso, mas a legislação brasileira, no entanto, determina que uma pessoa pode ficar no máximo 30 anos presa por um crime, mesmo que a condenação judicial determine um número maior de anos.

As investigações do caso foram feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e como prova foram quebrados os sigilos fiscais, bancários e e-mails de Shayene Victorio, nome verdadeiro da blogueira. Apesar da condenação, a namorada do ex-jogador do AtBahia pode recorrer em liberdade.

A influenciadora, o pai e seu ex-marido foram processados, segundo a denúncia, pelos supostos crimes ocorridos entre o ano de 2013 a novembro de 2017 em Sorocaba, no interior de São Paulo, cidade onde Shay morava até assumir o romance com o goleiro Jean.

"Importante acrescentar que restou comprovado que a ré Shayene tinha conhecimento das ilicitudes ocorridas na empresa de sua propriedade, pois, no e-mail trocado entre ela e o advogado Y., tal acusada demonstra claramente sua preocupação em relação ao fato de a empresa estar sem endereço físico, comprovando que tinha ciência acerca da ausência de estoque de mercadorias disponíveis para venda aos consumidores. Some-se a isto o fato de que a vítima X. afirmou que, após não receber a mercadoria adquirida por meio do site "Megazine.net", entrou em contato com a empresa, via telefone, oportunidade em que foi atendida por uma pessoa de nome Shayene, a qual que informou que o caminhão que estava efetuando a entrega dos bens havia tombado e danificado todos os produtos, razão pela qual necessitavam de um novo prazo de sessenta dias para realizar a entrega dos produtos, no entanto, nunca recebeu a mercadoria", diz a juíza responsável pelo caso durante a condenação.

A juíza ainda acrescenta na sentença: "Não há dúvidas de que tal atendente se trata da ré, especialmente por se tratar de um nome incomum. Ressalta-se que várias vítimas informaram que, ao entrarem em contato com a empresa inadimplente, recebiam justificativas semelhantes à esta narrada pela vítima X., porém, nenhuma delas lograram êxito em receber as mercadorias compradas ou obter o ressarcimento dos valores pagos pelos produtos".

'Sentença desumana', diz advogado

Em contato com o colunista, o advogado de Shay, Antônio Carneiro, disse que irá recorrer da sentença que ele considera "desumana". Veja a declaração completa do defensor

Se trata de uma empresa do ex companheiro de Shayene e que de maneira indireta lhe afetou. Foi um problema de administração das empresas e que após uma busca e apreensão questionável, fez com que a empresa não conseguisse fazer a entrega de produtos a alguns consumidores, falamos alguns, pois a empresa tinha mais de 10.000 vendas e entregas.

Conforme conta no feito, o valor destes 116 consumidores foram creditados em juízo e várias ações estão ajuizadas pela Mega Vendas. Estamos recorrendo da sentença que foi absurda e o valor reclamado pelos consumidores não atingem R$ 50.000,00, bem como foram creditados em ações no âmbito cível, devolvidos e tudo por força de atos arbitrários que estão sendo discutidos e recorridos.

Nas alegações e embargos de declaração que enviamos em anexo, consta reclamação da acusada, contra atos arbitrários na busca e apreensão e que comprovam que a promotoria deixou de devolver mais de 5.000 notas que comprovam a lisura da empresa.

Shayene hoje está sendo alvo de difamação na internet, com pessoas criando páginas falsas para atacá-la, simplesmente com intuito de fofocas e maldades, o que a compeliu em uma ação indenizatória de conhecimento de Vossa Senhorias. Vamos recorrer da sentença que consideramos desumana, esperando nova decisão e sob o manto do princípio da inocência, pois somente pode ser alguém considerado culpado, quando houver o trânsito em julgado da sentença condenatória.

Consideramos levianos os atos de terceiros que estão com finalidades espúrias, buscando resolver problemas pessoais e com finalidade a autopromoção. Agradecemos o respeito que esta coluna nos direcionou e anexamos cópias das alegações finais e embargos feitos nos autos.

 

Pronunciamento nas redes sociais
A nova namorada do goleiro Jean usou seu perfil no Instagram para se pronunciar sobre a repercussão da condenação. Entre outras coisas, Shay agradece a preocupação dos seguidores e diz que não será presa.

"Agradeço a preocupação quanto à notícia. Não estou presa e não vou ser presa, muito menos foragida como estão espalhando. Se trata de um processo de um problema em que meu ex "marido" teve e me prejudicou, no qual ele vem resolvendo de acordo com o tempo. Assim que nos separamos, ele se responsabilizou 100%", escreveu a blogueira em um longo desabafo e ainda acrescentou:

"Trabalho com a minha imagem, faço transmissões ao vivo diariamente, sou conhecida no meu ramo, tenho endereço físico. Não se enquadra no que estão me julgando por aí".

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br