Galeria de fotos

Não perca!!

Policial

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma confusão entre advogados e a juíza Maria de Lourdes Melo, titular da 2ª Vara Cível de Lauro de Freitas, virou caso de polícia na manhã desta sexta-feira (3). Tudo começou quando o advogado Donato Di Gregorio Neto tentou ter acesso a uma ação de reintegração de posse, que tramita na vara. Havia uma demora na expedição de um mandado e ele queria saber o motivo. Quando tentou acessar o cartório, não deixaram o advogado entrar para falar com a juíza. Para impedir que o advogado tivesse acesso ao local, a magistrada chamou a polícia para ficar na porta. “É um direito garantido por lei federal que o advogado acesse livremente as instalações do judiciário”, afirmou o advogado Mateus Nogueira, membro da Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA), chamado para dar suporte ao colega.

A juíza ameaçou prender Donato e Mateus caso entrassem no cartório. “Se você me prender por entrar no cartório, eu vou mandar lhe prender por abuso de autoridade”, disse Mateus Nogueira. A juíza acabou deixando o fórum com escolta da polícia. “Ela queria criar uma situação para dizer que estava sendo acuada no fórum e se trancou no gabinete. Nesse tempo, nós fomos à delegacia registrar o caso”, contou Nogueira. No bate-boca, a juíza ainda disse que o gabinete dela é fechado, e que “na minha casa, eu mando”. Mateus Nogueira a respondeu que ali não era a casa dela, e sim uma instalação judiciária, custeada com dinheiro público.

 

 

Enquete

Nesse 2º turno, qual seu candidato para presidente?
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br