Galeria de fotos

Não perca!!

Policial

Os dois – que são de São Paulo, mas moram no condomínio Alphaville
Os dois – que são de São Paulo, mas moram no condomínio Alphaville

Duas pessoas foram presas nesta quinta-feira, 2, durante uma operação da Polícia Federal (PF) contra um grupo que atua com lavagem de dinheiro oriundo do tráfico internacional de drogas na Bahia. A detenção do principal alvo das investigações, apontado como chefe do tráfico de entorpecentes, ocorreu em um condomínio de luxo de Salvador.

 

A identidade do homem não foi divulgada, assim como a da mulher dele, também presa durante a ação intitulada de "Prelúdio". Os dois – que são de São Paulo, mas moram no condomínio Alphaville, na avenida Paralela – foram levados para a sede da PF, em Águas de Menino, na Cidade Baixa.

De acordo com os investigadores, o homem já cumpria prisão domiciliar por ter sido preso em 2016 por tráfico, junto com outras duas pessoas em Lauro, quando foi detido novamente. Os investigados irão responder pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional.

Além das prisões, haverá "bloqueio de valores em contas bancárias e sequestro de imóveis adquiridos com recursos do tráfico de drogas", conforme informou a PF.

A operação também cumpre seis de busca e apreensão na capital baiana, na cidade de Valença e no estado de São Paulo. Ainda de acordo com a polícia, o homem utilizava empresas de fachada, na cidade no interior da Bahia, para exportar cargas lícitas com drogas ocultadas para a Europa.

Patrimônio milionário

Segundo a polícia, o patrimônio do chefe da organização criminosa é estimado em mais de R$ 30 milhões e teria sido acumulado nos últimos anos. Ainda com base nas investigações, entre 2010 e 2017, o homem movimentou mais de R$ 54 milhões em contas bancárias dele e da mulher.

Um dos imóveis constantes no patrimônio milionário do casal, além da de Salvador, é uma mansão em construção em São Paulo. A casa de luxo é investigada pela PF. 

Apreensão de cocaína

Ainda segundo a PF, as investigações teve início por conta apreensão de 810 quilos de cocaína em 2016, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O entorpecente, que tinha como destino a Bélgica, estava escondido em um galpão. Na época, além da prisão do chefe do tráfico, outras duas pessoas foram detidas pela PF.

Mansão em São Paulo é apontada como sendo do casal (Foto divulgação PF)
Mansão em São Paulo é apontada como sendo do casal (Foto divulgação PF)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Enquete

Nesse 2º turno, qual seu candidato para presidente?
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br