Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Policial

Eles reivindicam que se cumpra a lei 7.145/1997 e o pagamento da GAP V e outros benefícios (foto/Reprodução)
Eles reivindicam que se cumpra a lei 7.145/1997 e o pagamento da GAP V e outros benefícios (foto/Reprodução)

Um “estado de greve” da Polícia Militar da Bahia questionado. Desde o final da tarde da última terça-feira, 31 de janeiro, que boatos sobre uma possível greve da PM acometeria Salvador, a capital da Bahia. Há sim um grupo de policiais “acampados” em frente à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deste a noite passada, mobilizados, em protesto. Eles reivindicam que se cumpra a lei 7.145/1997 e o pagamento da GAP V e outros benefícios. Querem também ser ouvidos por algum representante do governo, especialmente pelo vice-governador, Otto Alencar, já que o governador Jaques Wagner encontra-se em viagem internacional com a presidenta Dilma.

O grupo de policiais em greve é filiado à Associação dos Policiais, Bombeiros e de seus Familiares do Estado (Aspra). De acordo com o coronel Alfredo Castro, comandante-geral da PM, a corporação não reconhece o estado de greve e garantiu que há policiais trabalhando normalmente.

Ainda segundo a publicação, os policiais reivindicam o cumprimento da lei 7.145 de 1997, com pagamento imediato da GAP V, incorporação da GAP V ao soldo, regulamentação do pagamento de auxílio acidente, periculosidade e insalubridade, cumprimento da lei da anistia e a criação do código de ética, além da criação de uma comissão para discutir um plano de carreira para a categoria.

Em entrevista a uma emissora de televisão local o comandante afirmou que "a Aspra não representa os anseios desta instituição, porque o Marcos Prisco (presidente da associação) não pertence à corporação. A instituição é forte e não será afetada por esse movimento". Outra entidade da categoria, a Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia (AOPMBA), também não aderiu ao movimento grevista. Já a Associação dos Cabos e Soldados da PM-BA garante que há nove entidades que aderiram a decisão de parar os trabalhos.

Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira a equipe de Reportagem do Camaçari Fatos e Fotos constatou a presença de algumas viaturas e de policiais do grupamento Esquadrão Águia (ronda com motocicletas) patrulhando normalmente as ruas de Salvador. Da mesma forma em Camaçari, como dito ao portal, pelo comandante do 12ºBPM, tenente-coronel Demhóstenes Luiz.

Mais informações a qualquer momento.

Saiba mais sobre Polícia

Veja também:CFF - PMs entram em greve por tempo indeterminado em toda a Bahia

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br