Galeria de fotos

Não perca!!

Opinião

Rogaciano Medeiros
Rogaciano Medeiros

A sociedade brasileira foi surpreendida, no início da tarde desta quinta-feira, com a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência da Câmara Federal, cargo do qual já havia sido afastado desde maio passado, por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal), por causa de diversas irregularidades cometidas.

Um dos principais responsáveis pelo impeachment, por enquanto temporário, da presidenta eleita Dilma Rousseff, o deputado Eduardo Cunha mais uma vez manobra para tentar escapar da cassação. Tudo não passa de uma grande farsa, montada pelo governo interino de Michel Temer. Uma tentativa de livrá-lo não apenas da perda do mandato, mas também da prisão.

A renúncia foi marcada por muita espetacularização, inclusive com televisionamento direto da mídia ultraconservadora. Uma espécie de compensação pelo empenho do peemedebista ao golpe. Cunha chorou. Parecia até novela mexicana. Mas, influentes segmentos políticos, tanto da base de apoio ao governo golpista como da oposição à esquerda continuam cobrando das instituições, principalmente do STF, a cassação do mandato e a prisão de uma das maiores excrescências da história política recente brasileira.

Por enquanto, a renúncia só faz beneficiar um deputado contra quem há provas incontestáveis de corrupção, improbidade e formação de quadrilha. Que golpeou seriamente a democracia no Brasil, que representa ameaça à estabilidade política e econômica. Um parlamentar investigado pela operação Lava Jato e que tenta usar a condição de correligionário e amigo íntimo do presidente interino Michel Temer (PMDB-SP) para continuar gozando da impunidade.

Rogaciano Medeiros é jornalista

Veja também:

Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara dos Deputados

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br