Galeria de fotos

Não perca!!

Nacional

Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, foi assassinada no dia 8 de junho (Foto: Reprodução)
Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, foi assassinada no dia 8 de junho (Foto: Reprodução)

Júlio César Lima Ergesse foi preso temporariamente no dia 15 de junho

O servente Júlio César Lima Ergesse foi indiciado por homicídio doloso (quando há a intenção de matar) pela morte da menina Vitória Gabrielly, assassinada em Araçariguama (SP). A informação é do G1 e foi dada pela Polícia Civil, na noite desta quinta-feira (28/6).

Júlio César foi preso temporariamente no dia 15 de junho, após afirmar em depoimento que esteve com a menina no dia quando ela foi dada como desaparecida. Não há informações, no entanto, sobre os motivos que fizeram a Polícia Civil indiciar o suspeito.

O caso

Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, foi assassinada no dia 8 de junho, mesma data em que desapareceu após sair de casa para andar de patins, em Araçariguama, interior de São Paulo. O corpo da adolescente foi encontrado num sábado (16), à margem de uma estrada rural, oito dias após o sumiço da menina.

Suspeito preso

A polícia chegou até Júlio César após uma denúncia. A um homem, o servente teria contado em detalhes o que aconteceu com a menina Vitória. Esse confidente procurou as autoridades e relatou tudo o que ouviu.

O servente Júlio César mora em Mairinque (SP) e foi encontrado pela polícia a partir de uma denúncia. Após localizado, o suspeito teria dado várias versões sobre o que aconteceu no dia do desaparecimento da menina.

Até o momento, os investigadores já ouviram mais de 90 pessoas, analisaram carros, roupas e os patins usados por Vitória Gabrielly.

Júlio César Lima Ergesse (Foto: Reprodução)
Júlio César Lima Ergesse (Foto: Reprodução)

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br