Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Internacional

James ao lado da esposa Myka Stauffer (Foto: Reprodução)
James ao lado da esposa Myka Stauffer (Foto: Reprodução)

Casal ficou apenas dois anos com garoto antes de enviá-lo para nova família

Uma youtuber gerou revolta nas redes sociais após postar um vídeo onde revela que ela, ao lado do marido, decidiram enviar para uma nova família um menino autista de quatro anos, adotado pelo casal dois anos e meio atrás na China.

Ao lado do marido, Myka Stauffer, que é dona de um canal com 716 mil seguidores no YouTube, aparece em meio à lágrimas na gravação explicando que a criança tinha “demandas especiais” que eles não sabiam.

"Com as adoções internacionais, há incógnitas e coisas que não são transparentes nos arquivos e, uma vez que Huxley chegou em casa, havia muito mais necessidades especiais das quais não tínhamos conhecimento e que não foram informadas", disse James, marido de Myka.

"Me sinto um fracasso como mãe? 500%. Então, quando você recebe comentários insidiosos e ofensivos, isso só piora as coisas. Não é sobre mim, é apenas essa jornada, os últimos dois meses foram a coisa mais difícil que eu jamais imaginei optar por fazer, porque, finalmente, depois de derramar nossas entranhas e nosso coração nesse garotinho", disse Myka.

No vídeo eles alegam que fizeram isso porque os problemas de saúde do menino eram maiores do que eles imaginavam. “Quando o Huxley chegou em casa havia muito mais necessidades especiais que não sabíamos. Nos últimos anos ele esteve em uma série de terapias e nós tentamos ajudá-lo como pudemos. Nós nunca quisemos ficar nessa posição, nós tentamos ajudá-lo o máximo possível, nós o amamos de verdade”, disse James no vídeo.

O casal disse que não revelaria exatamente o que aconteceu com Huxley para proteger sua privacidade, pois não queria impactar o futuro da criança de quatro anos. Myka explicou que Huxley estava agora com uma 'nova família eterna', que ela disse ser a combinação 'perfeita' para ele.

Myka e o marido são pais de quatro crianças biológicas: Kova, Jaka, Radley e Onyx. Após enviar o filho adotado para um nova casa, ela alterou o status de sua conta no Twitter para: “Me siga e acompanhe a minha vida com os meus quatro filhos”. As ações foram alvo de ataques nas redes sociais e pedidos de seguidores para que os patrocinadores deixem de apoiá-la.

"Estou deprimida com essa história, principalmente com ela se fazendo de vítima", afirmou uma pessoa no Twitter. "Ela só tratou do assunto porque está correndo o risco de perder seus financiadores", acusou outra. "Ela realmente devolveu o filho porque ele não atendia às expectativas dela? Repulsiva. Sinto pena dessa criança", escreveu uma terceira. "Imagine adotar uma criança na China, um órfão com necessidades especiais, e alguns anos depois enviá-lo para outra família", criticou mais uma.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br