Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Internacional

O vice-ministro russo das Relações Exteriores, Guenadi Gatilov, deixou claro nesta quarta-feira (1º) que a Rússia irá vetar os projetos de resolução discutidos no Conselho de Segurança da ONU para punir a Síria.

- Realizamos atualmente esforços para obter um texto aceitável por todos, que contribuiria para uma solução política na Síria. Por isto a votação não acontecerá nos próximos dias. Os especialistas seguem debatendo sobre dois projetos: o russo e o marroquino, mas para nós, o projeto marroquino não é aceitável porque sempre contém dispositivos que preveem sanções contra a Síria, assim como outras que poderiam ser interpretadas como uma autorização para recorrer à força.

A Rússia se opõe a uma intervenção militar no país, apesar dos 10 meses de violência e repressão contra os protestos que pedem a saída do presidente Bashar al Assad.

Além de criticar o plano apresentado pelas autoridades do Marrocos, Gatilov precisou que não haverá votação da resolução nos próximos dias e que o texto marroquino segue em fase de debate.

- Os governos estão fazendo esforços para conseguir um texto que seja aprovado por todas as partes e que contribua com uma resolução política [do conflito] na Síria. Por isso não haverá votações nos próximos dias.

Seguindo a mesma linha de discurso, o embaixador russo na União Europeia, Vladimir Chizhov, assegurou nesta quarta-feira que não vê nenhuma possibilidade do projeto marroquino de resolução na ONU ser aprovado.

Segundo a ONU, o conflito na Síria já provocou mais de 5.400 mortes, e países árabes pressionam para que a Rússia demonstre mais firmeza em relação ao regime.

A Rússia, que utiliza o direito de veto no Conselho de Segurança da ONU, irrita os países ocidentais ao rejeitar uma resolução que peça a saída de Assad.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br