Galeria de Fotos

Não perca!!

Eventos

O trabalho de policiamento ostensivo reduz a violência no carnaval (Foto: Jorge Cordeiro)
O trabalho de policiamento ostensivo reduz a violência no carnaval (Foto: Jorge Cordeiro)

Ao reunir um grupo de amigos, as fotografias tornam-se essenciais para recordação, mas nem sempre é possível fazê-las sem cortar alguém da imagem. Para solucionar o problema, muitos recorrem ao famoso 'pau de selfie'. No entanto, o uso do bastão está proibido pela Secretaria da Segurança Pública nos circuitos do Carnaval 2017.

O acessório fotográfico está numa lista de objetos proibidos de circular nos circuitos da folia e nos carnavais de bairros, divulgado pela SSP. Isso porque, de acordo com o coordenador de Planejamento para Grandes Eventos da Polícia Militar, major PM Marcelo Souto, ele tem potencial ofensivo.

“Existem objetos que podem provocar algum tipo de dano físico no próprio folião ou em outras pessoas, mesmo que não sejam necessariamente levados aos circuitos para prática delituosa”, lembrou.

Garrafas e recipientes de vidro em geral também podem ser transformados em armas perigosas, por isso serão proibidos. Também não poderão ter acesso à área da festa objetos com potencial perfurocortante, a exemplo de facas, tesouras, lâminas de barbear, espadas e canivetes.

O uso de armas de fogo é limitado às forças de segurança. Peças que compõem uma arma ou a ela se assemelham, como réplicas, simulacros, armas de brinquedo, de emissão de luz ou centelha, pneumáticas e pistolas de ar, e qualquer tipo de munição ou pólvora também estão vetadas.

Para acessar os locais da festa, os foliões deverão passar por um dos 46 portais de abordagem, onde são realizadas buscas manuais e com detectores de metais, a fim de impedir a entrada de qualquer instrumento que ponha em risco a segurança e tranquilidade dos foliões.

Outra novidade da Segurança Pública para este Carnaval são as câmeras instaladas nestes portais, que permitem o envio de imagens em tempo real pelo Centro Operações e Inteligência. “Novas estratégias foram criadas para garantir que o folião brinque em paz”, pontuou o major Marcelo Souto, ao observar que mochilas e sacolas devem ser evitadas levar para a festa. “Quem está com mochila atrai a atenção de criminosos”, advertiu.

Confira a lista completa de itens banidos da folia:

-- Fogos de artifício ou pirotécnicos

-- Armas de fogo ou semelhantes (incluindo armas de brinquedo ou simulacros)

-- Munição ou pólvora

-- Drogas ilícitas (maconha, crack, cocaína e outras)

-- Produtos químicos e venenos

-- Brocas, serras, arpões, flechas, machados, facas de cozinha, chaves de fenda, agulhas, martelos, alicates ou qualquer outro objeto perfurocortante.

-- Remos, tacos, bastões e equipamentos similares (incluindo o pau de selfie)

-- Objetos de vidros (garrafas, taças e demais)

32 postos

O folião que precisar dos serviços da Polícia Civil nos circuitos do Carnaval poderá escolher um entre os 32 postos policiais montados para os dias de festa. Delegados, investigadores e escrivães estarão de plantão 24 horas nos 14 Postos Policiais Integrados (PPIS), sete Centrais de Flagrante (CFs), três Delegacias Especiais de Área (DEA) e nos outros oito postos de unidades especializadas montados nos dois circuitos da folia.

O delegado-geral Bernardino Brito Filho afirmou que este foi o modelo encontrado para disponibilizar aos foliões, sejam baianos ou turistas, o que há de melhor da Polícia Civil em termos de atendimento e prestação de serviços. Segundo ele, boa parte dos mais de 2,9 mil policiais escalados para o evento já estão familiarizados  com o trabalho, não só por já terem participado, mas também por terem passado pelo curso Grandes Eventos, da Academia da Polícia Civil (Acadepol).

“A cada evento, o atendimento ao folião no Carnaval vem se aperfeiçoando, permitindo a introdução de novos serviços e melhorando a forma de prestação”, afirma o delegado, que salienta as reuniões de avaliação, importantes para buscar melhorias. “A experiência adquirida também está contribuindo para que nos tornemos mais eficientes no trabalho de repressão aos crimes que ocorram dentro ou fora da folia", reconheceu Bernardino Brito Filho.

Compartilhados com a Polícia Militar, os Postos Policiais Integrados (PPIs) estão espalhados em pontos estratégicos dois circuitos. No Circuito Osmar/Centro, os seis PPIs estão instalados na Praça Dois de Julho (Campo Grande), no estacionamento do Teatro Castro Alves (TCA), no Gabinete Português de Leitura (Piedade), no Largo de São Bento, na Praça Castro Alves (Gameleira) e no Mirante dos Aflitos.

No Circuito Dodô/Barra, oito PPIs estão montados no Farol da Barra (Museu Náutico), na Rua Alfredo Magalhães, na Rua Marquês de Leão, no estacionamento do Shopping Barra, no Morro do Gato, na Avenida Sabino Silva, na Avenida Oceânica (em frente ao Ondina Apart Hotel) e na Avenida Ademar de Barros (próximo ao monumento das Gordinhas).

As Sete centrais de Flagrante, quatro delas no Circuito Osmar/Centro e três no Circuito Dodô/Barra, contam com um delegado coordenador e vão concentrar todos os procedimentos de lavratura de flagrante e Termos Circunstanciados (TCs) registrados nos dois circuitos. No Circuito Osmar elas estão localizadas na Praça Castro Alves (Gameleira), em frente ao antigo prédio da Polinter (Piedade), no Passeio Público e no Largo dos de Julho.

No Campus da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Ondina, no Vitória Center, e na Avenida Ademar de Barros (ao lado da Escola Santa Terezinha) estão as Centrais de Flagrante do Circuito Dodô. No mesmo circuito, a Polícia Civil disponibilizou uma Delegacia Especial de Área (DEA), na Rua Airosa Galvão.

Outras duas DEAs funcionarão no Passeio Público e em frente ao antigo prédio da Polinter (Piedade), no Circuito Osmar. Um Posto Especial da PC, para atender o efetivo de plantão nos dias de festa está instalado no Vale dos Barris, na região central da cidade.

Para atender as ocorrências envolvendo adolescentes, a Delegacia Para o Adolescente Infrator (DAI) montou duas estruturas no Passeio Público e em frente ao antigo prédio da Polinter (Piedade). No Circuito Dodô, a unidade especializada estará presente na Avenida Ademar de Barros (próximo ao monumento das Gordinhas) e no Shopping Barra (retorno próximo à Avenida Sabino Silva).

Mais três postos do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), na Praça da Piedade (Osmar), Farol da Barra e Avenida Oceânica (Dodô), completam a estrutura montada pela PC para o Carnaval 2017.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br