Galeria de fotos

Não perca!!

Esportes

Neymar momentos antes da partida contra o Catar (Foto: Evaristo Sa | AFP)
Neymar momentos antes da partida contra o Catar (Foto: Evaristo Sa | AFP)

A Mastercard resolveu suspender a campanha para a Copa América que tem como garoto-propaganda Neymar. O motivo da suspensão é a investigação sobre o caso de estupro que envolve o jogador.

Segundo a Folha de S. Paulo, a empresa divulgou uma nota oficial confirmando o caso. "Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido", diz a Mastrercard em nota.

Ainda não há informações sobre como a companhia vai substituir o jogador na campanha.

De acordo com a reportagem, outras marcas também já demonstraram preocupação sobre o caso envolvendo o jogador. A Nike disse que está “profundamente preocupada”. "Estamos profundamente preocupados com essas acusações e seguimos acompanhando de perto a situação", informou a empresa.

O contrato atual de Neymar com a Nike, assinado em 2011, vai até 2022. A perda de patrocinadores é uma das preocupações do estafe de Neymar.

Fora da Copa América
Neymar foi cortado da seleção brasileira e está fora da Copa América. O anúncio foi feito pela CBF na madrugada desta quinta-feira (6), após o jogador sofrer uma entorse no tornozelo direito durante o amistoso contra o Catar. A partida foi disputada na noite de quarta-feira (5), no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Substituído por Everton, o atacante saiu de campo aos 15 minutos do primeiro tempo, antes da vitória por 2x0 começar a ser construída.

"Neymar foi avaliado e submetido a exames complementares de imagem que confirmaram a ruptura ligamentar no tornozelo. Devido à gravidade da lesão, Neymar não terá condições físicas e tempo de recuperação suficiente para participar da Copa América Brasil 2019", informou a CBF, em nota publicada às 2h01 no site oficial da entidade. Não foi divulgado o prazo previsto de recuperação do atacante.

Vídeo mostra agressão
O caso do suposto estupro do atacante Neymar à modelo baiana Najila Trindade ganha capítulos a todo momento. Pelo Whatsapp, o CORREIO recebeu o vídeo de um encontro entre os dois que, aparentemente, aconteceu posteriormente ao dia do suposto estupro. É desse vídeo que foi retirado o frame divulgado na noite dessa quarta-feira (5) pela TV Record.

No vídeo, a imagem fica estática durante algum tempo. Depois, o jogador e a modelo aparecem. Eles deitam na cama e aparentam trocar carícias. De repente, Nájila se levanta e agride Neymar. Ele tenta contê-la e ela diz: "Eu vou te bater sabe por quê? Porque você me agrediu ontem, você me deixou aqui sozinha". Depois, o vídeo é cortado.

O advogado Danilo Garcia de Andrade, que também representa a modelo, afirmou que ela tem um vídeo de sete minutos, que será entregue à polícia. "Provavelmente vamos entregar na semana que vem. O vídeo tem sete minutos, mas só consegui ver um minuto até agora. Não tive tempo de analisar todo o vídeo", afirmou ele, hoje mais cedo, à Folha de S. Paulo.

Acusadora fala pela primeira vez
A modelo baiana Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa o jogador Neymar de estupro, falou publicamente pela primeira vez e reafirmou que foi agredida e violentada. "Falei 'para, está doendo'. E ele me virou, cometeu o ato. Pedi para ele parar, enquanto ele cometia o ato, e ele continuava batendo na minha bunda, violentamente", relatou ela ao SBT. Questionada se considera que foi vítima apenas de uma agressão, ela nega. "Agressão, juntamente com estupro".

Ela explicou que Neymar pagou a viagem e sua hospedagem em Paris, com intenção dos dois ficarem juntos. "A gente conversou, conversei com ele como uma pessoa comum, era intuito sexual, era um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir, eu disse 'no momento não posso', questões financeiras, não podia ir. E também questões da agenda e do meu trabalho. E daí ele sugeriu: 'Tá, eu posso resolver isso", conta Najila.

A modelo disse ainda que Neymar ficou agressivo quando ela pediu que ele colocasse camisinha antes da relação sexual. Segndo ela, o jogador não falou nada, mas ignorou o aviso dela para que nada mais acontecesse, já que nenhum dos dois tinha preservativo. Essa versão já tinha sido dito mais cedo pela advogada Yasmin Pastore Abdalla, que a representa, para a colunista Mônica Bergamo, de Folha de S. Paulo. A acusadora será ouvida ainda esta semana na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo. Neymar também será ouvido, em data ainda não definida.

Veja também:

Vídeo mostra momento da briga entre Neymar e modelo que o acusa

Mãe defende Neymar e pede para craque se concentrar em jogar: 'Perdoe essa menina'

Versões conflitantes no caso Neymar: advogado deixa caso por discordar da denúncia

'Seleção está acima de todos', diz Tite sobre caso Neymar

Família de jovem que acusou Neymar de estupro se diz surpresa com caso e denúncia

Após acusação de estupro, Neymar publica vídeo e se defende

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br