Galeria de Fotos

Não perca!!

Esportes

Clássico tem Gilberto e Edcarlos como candidatos a protagonistas (Foto: Reprodução)
Clássico tem Gilberto e Edcarlos como candidatos a protagonistas (Foto: Reprodução)

Daqui a pouco, às 17h, na Arena Fonte Nova, a bola rola para o primeiro Ba-Vi do ano. Neste domingo, 3, a partida é válida pela terceira rodada da Copa do Nordeste, e traz um interessante duelo entre Gilberto e Edcarlos, dois dos jogadores mais experientes que vão estar em campo para representar Bahia e Vitória, respectivamente.

Mandante, o Tricolor terá apoio integral da Arena Fonte Nova, que, por recomendação do Ministério Público, vai receber apenas uma torcida no clássico. O time comandado por Enderson Moreira também se reforçou melhor, e sustenta uma invencibilidade de dez partidas diante do rival. Tudo isso deve moldar um jogo com o Esquadrão mais frequente no campo de ataque, e consequentemente mais duelos entre Gilberto e Edcarlos.

Se as posições em campo são tão opostas quanto os momentos dos times, Gilberto e Edcarlos têm em comum a experiência. Aos 33 anos, o defensor do Vitória é o mais velho entre os rubro-negros. Com 29, Gilberto é superado só por Douglas, Nino, Guilherme e Lucas Fonseca no time titular tricolor.

A manutenção do atacante no elenco tem se mostrado acertada neste início de temporada. O camisa 9 já marcou cinco gols nas três vezes que entrou em campo.

Do outro lado, o defensor do Vitória terá a ingrata missão de parar o ataque tricolor, que balançou as redes do Rubro-Negras dez vezes nas últimas cinco partidas. O veterano zagueiro foi o principal jogador a desembarcar na Toca do Leão até agora, e tem sido também destaque dentro de campo.

Nas duas partidas que fez pelo Leão, viu o time sofrer apenas um gol. Curiosamente, um gol contra marcado pelo ele mesmo. Na mesma partida, no entanto, compensou a torcida com duas bolas na rede que garantiram o triunfo diante do Jacobina.

Para o defensor, especialmente nesse início de temporada, a parte psicológica é a chave para conseguir bons resultados. “A gente tem que estar a todo tempo trabalhando isso. Dependemos da cabeça até mais do que das pernas. Se estivermos bem na cabeça, sabemos que temos condições de fazer nosso melhor”, disse.

A receita para superar a marcação de Edcarlos e aumentar o número de bolas na rede já está na ponta da lingua de Gilberto. “É importante você ter, dentro de campo, maneiras de sair da marcação. Eu tenho as minhas maneiras”, contou o atacante, durante entrevista no começo da semana.

A estratégia já deu certo em outras ocasiões. O encontro de logo mais não será o primeiro entre eles. Os atletas já se enfrentaram duas vezes, com dois triunfos para o camisa 9.

O episódio mais marcante aconteceu em 2016, quando Edcarlos defendia o Atlético-MG e Gilberto, o São Paulo. A partida estava empatada até o último minuto, quando o atacante se antecipou justamente a Edcarlos, desviou a bola para o fundo da rede e confirmou a vitória do time paulista.

Representando novas cores, hoje o defensor tem a chance de levar a melhor sobre o atacante pela primeira vez. Segurar o ímpeto do artilheiro do Bahia já será meio caminho andado para ajudar o Rubro-Negro a conseguir um bom resultado na Fonte Nova. Para os Tricolores, a expectativa é de que o camisa 9 mantenha a escrita de vencer os confrontos com Edcarlos. De preferência, marcando gol.

Sem poupar


Ao menos em termos de ideias, a temporada começou semelhante para Bahia e Vitória. As duas equipes têm usado a divisão de base em partidas oficiais como estratégia para poupar o time principal nesses primeiros jogos de 2019. No meio da semana, por exemplo, Enderson e Chamusca comandaram times alternativos contra Bahia de Feira e Jacuipense, respectivamente, em compromissos pelo Campeonato Baiano.

No clássico, no entanto, nada de poupar. Os dois treinadores devem usar força máxima para o primeiro grande desafio da temporada (confira as prováveis escalações abaixo).

Além de encerrar o jejum de triunfos contra o rival, vencer o clássico também significará colocar o Vitória em situação mais confortável no Nordestão. O Leão empatou as duas partidas que fez pela competição e começa a rodada na quarta posição do Grupo A.

Com quatro pontos, e na vice-liderança do Grupo B, o Tricolor iniciou melhor a competição regional, mas terá que impor ao rival a primeira derrota em 2019 para chegar à liderança do grupo.

Últimos ajustes

Um dia antes da bola rolar na Fonte Nova, ainda deu tempo para os treinadores trabalharem detalhes de suas equipes. E novidades podem pintar, principalmente no Vitória, que relacionou dois possíveis estreantes em 2019.

As duas novidades são nas laterais, setor que já começou a temporada como terminou a última: dando dor de cabeça. Na direita, o recém-contratado junto ao Palmeiras Matheus Rocha é alternativa à má fase técnica de Jeferson. No entanto, a inexperiência, comprovada pelo fato de ele nunca ter atuado como profissional, pesa contra.

Na esquerda, a situação é diferente. Com Benítez machucado e Arroyo suspenso por uma expulsão em jogo pelo sub-23 em 2018, Juninho deve retornar já como titular. O rodado atleta de 29 anos passou por problemas físicos e pouco atuou no ano passado. Para esta temporada, aceitou renovar contrato mesmo com uma considerável redução salarial.

Tanto o técnico rubro-negro, Marcelo Chamusca, quanto o tricolor, Enderson Moreira, fecharam trabalhos durante a semana para não dar pistas de como vão armar seus times no clássico.

No Bahia, com as atuações convincentes nas duas últimas partidas em que os titulares foram escalados, a tendência é que não haja mudanças na formação inicial.

Entretanto, há posições em que podem pintar surpresas. No meio-campo, por exemplo, Flávio vem jogando ao lado de Gregore, mas Douglas, contratado junto ao Corinthians com pompa de titular, pode tomar-lhe a vaga. No ataque, Rogério não tem enchido os olhos, o que coloca Élber na espreita para estar entre os 11.

35 mil previstos


Nas arquibancadas, que só terão tricolores, haverá poucos espaços vazios. Até sábado, 2, o Bahia divulgou que mais de 35 mil torcedores haviam garantido lugar.

Bahia x Vitória - 3ª rodada da Copa do Nordeste

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Quando: Domingo, 3. às 17h

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira
Assistentes: Lorival Cândido das Flores e Vinícius Melo de Lima (trio do Rio Grande do Norte)

Bahia - Douglas; Nino, Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Flávio, Rogério (Élber) e Guilherme; Artur e Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Vitória - Ronaldo: Jeferson, Thales, Edcarlos e Juninho; Leandro Vilela, Wesley Dias, Andrigo e Yago; Ruy e Léo Ceará. Técnico: Marcelo Chamusca.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br