Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Economia

O auxílio foi criado em abril, com previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600, até junho (Foto: Reprodução)
O auxílio foi criado em abril, com previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600, até junho (Foto: Reprodução)

Com o prolongamento da crise causada pela pandemia do coronavírus, o governo bateu o martelo e irá propor ao Congresso um valor adicional de R$ 600 por pessoa que já tem direito ao auxílio emergencial. Segundo fontes ouvidas pelo blog, a preferência do presidente Jair Bolsonaro é que o valor seja dividido em duas parcelas de R$ 300.

O auxílio foi criado em abril, com previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600, até junho. Os beneficiários são trabalhadores informais que ficaram sem renda na pandemia.

Ao discutir as parcelas extras, a equipe econômica trabalhava com a ideia de estender a ajuda a três pagamentos de R$ 200. Segundo uma fonte próxima do presidente, Bolsonaro achou o valor de R$ 200 baixo. Por isso, a ideia de transformar em duas parcelas de valor maior.

O governo se preocupa ainda com o pagamento indevido a pessoas que não precisam receber e omitem dados ao se cadastrar. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), mais de 8 milhões de pessoas podem ter recebido indevidamente o auxílio. Além disso, 11 milhões de pedidos ainda aguardam análise.

A proposta do governo precisará passar pelo Congresso Nacional, onde o tema é sensível. O primeiro auxílio chegou ao Congresso com o valor de R$ 200 reais mensais e, após acordo com o governo, subiu para R$ 600 ao mês. O impacto do auxílio que vem sendo pago é de mais de R$ 150 bilhões nas contas do governo.

Veja também:

Cinco aberrações do pagamento do auxílio-emergencial de R$ 600

Guedes diz que só estende auxílio emergencial por três meses se valor for de R$ 200

Auxílio emergencial foi pago a 11 dos 22 criminosos mais procurados do Brasil

Governo confirma 4ª parcela do auxílio emergencial e diz que pode haver 5ª

Veja como saber se seu CPF foi utilizado indevidamente para pedir o auxílio emergencial

Trabalhadores descobrem que estão 'mortos' ao terem auxílio emergencial negado

Governo lança site para devolução de auxílio emergencial recebido de forma indevida

TCU determina ressarcimento do auxílio pago a militares

Bolsonaro diz que militares que receberam auxílio emergencial serão punidos

Ministério da Defesa informa que 73,2 mil militares receberam o auxílio emergencial indevidamente

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br