Galeria de Fotos

Não perca!!

Economia

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Jovem ou maduro; solteiro ou casado; vivendo em quitinete ou “apartamentão”. Quem não pensa em gastar menos quando o assunto é decorar a casa? Uma dica valiosa para quem está à procura de um sofá, cama, luminária, biombo, tapete, criado-mudo até 70% mais baratos, e não se importa de serem de “segunda mão” – muitas vezes nem usados foram –, é vasculhar por sites, aplicativos e/ou de agora em diante rezar para ser convidado a fazer parte de grupo de WhatsApp como o Czarina.

Administrada pela designer de interiores Thamara Dantas, 51, a “rede” é formada por 256 participantes – limite máximo permitido pelo aplicativo – dispostos a comprar e vender pelo celular exclusivamente artigos para casa e decoração. E as regras são claras: “Só pode esse o assunto, e os posts devem vir com foto, preço e descrição do produto”, diz Thamara. Vídeo não é permitido, “só no privado”. Ela ainda afirma que a “rotatividade” é grande, porém a demanda também.

Levantamento realizado pela OLX – plataforma de compra e venda online – apontou que mobiliar o lar com seminovos pode sair 51% mais em conta. De acordo com o estudo, que comparou os valores de 21 diferentes itens anunciados no período de janeiro a abril deste ano, com os preços dos mesmos produtos novos nas lojas físicas, a maior economia está entre os artigos para o quarto: com a compra de guarda-roupa ou ar-condicionado podendo custar até 54% menos.

Em seguida vem “cozinha”, com os cômodos ou aparelhos custando menos da metade do preço. É possível adquirir, por exemplo, um fogão seminovo até 60% off; economizar 54% em uma geladeira; ou 31% em um armário, em média.

“Um refrigerador novo duplex branco com freezer de 53 litros de capacidade, que custa, em média, R$ 1.399 no mercado, pode ser encontrado na OLX por R$ 600, trazendo uma economia real de R$ 799, ou 57% do valor”, diz o diretor de estratégia, Bruno Valle.

Segundo ele, apesar de contar com uma grande variedade de ofertas em diferentes segmentos, como autos, imóveis, eletrônicos e artigos infantis, a ideia da pesquisa se deu pela importância do tema. “Decidimos fazer o levantamento porque mobiliar o lar é um momento importante na vida do brasileiro, e queríamos entender como a plataforma auxiliava nesse processo. A venda de produtos usados incentiva a economia colaborativa e cria novos hábitos de consumo”.

“De forma simples e rápida, as pessoas podem transformar a venda de usados em dinheiro para realizar sonhos e objetivos, além de comprar produtos em excelente estado com preços mais acessíveis”.

Mobília com design

Quem tem móvel em bom estado e precisa se desfazer, ou, ao contrário, procura por um aparador, banqueta, pufe ou uma cadeira “boa”, vale dar uma conferida em Remobile.com.br. Criado por – e com a curadoria de – três arquitetas e uma publicitária, o portal é uma espécie de vitrine virtual para os apaixonados por arte, design e decoração. Lá é possível encontrar desde uma cristaleira em imbuia (a madeira, R$ 1.265), até beliche estilo “cabana-casa” (R$ 10 mil).

Participante do Czarina, a nutricionista Cristiane Nunes, 33, diz que o grande barato – aqui sem trocadilho – de fazer parte de um grupo como este, além de poder encontrar uma panela em inox que nunca foi usada por R$ 100 (que na loja sairia por uns R$ 300, diz ela), ou um conjunto de talher igualmente novo com 60 peças por R$ 60 (por volta de R$ 250), é aprender a “desapegar”, se desfazer das coisas, “deixar a energia fluir”. “Tem também as dicas de prestadores de serviço e indicações de profissionais que são muito úteis”.

Para a ex-corretora de seguros Shirley Lemos, 55, os grupos de aplicativo são hoje uma ferramenta de trabalho. Por intermédio de Thamara, que ministra cursos de etiqueta e mesa posta (e publica dicas nas redes), ela conta que passou a costurar guardanapo e sousplat (porta-prato) e atualmente vive da venda desses artigos por meio de grupos de WhatsApp. Ela diz que o conjunto para quatro lugares sai por R$ 96; para seis, R$ 144, e por aí vai. “É um barato todo esse movimento. Já comprei cafeteira, tapete, jarro para a mesa. Tem até permuta. O negócio é desapegar”, fala ela.

CONFIRA DICAS PARA UMA BOA COMPRA
Real necessidade - A primeira recomendação é que o usuário entenda exatamente o que precisa e tenha em mente como adequar o item à residência

Tire dúvidas - É essencial conversar com o vendedor pelo chat e tirar todas as dúvidas possíveis, como tempo de uso, qualidade, material e cores

Confira direito - Confira também se não há nenhum tipo de avaria ou especificidade que não condiz com o seu ambiente, como a medida dos móveis

Testes - No caso de eletrônicos, como TV, verifique a voltagem e certifique-se sobre a nitidez da tela; em caso de smart TV, analise a conexão com internet. Se possível, faça testes

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br