Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Economia

(foto/Google)
(foto/Google)

Após reunião ministerial no Palácio do Planalto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que também ocupa a presidência do Conselho da Administração da Petrobras, afirmou nesta segunda-feira (23) que a troca de comando na estatal não muda a "estratégia" da empresa.

"Nós vamos ter a continuidade da mesma estratégia, porque quem define a estratégia da Petrobras é o Conselho Administrativo, são os acionistas que compõem a Petrobras, e a Maria da Graça vai fazer a estratégia que vinha sendo praticada, que é uma Petrobras cada vez mais presente na economia brasileira, se viabilizando para a exploração do pré-sal, que é o grande desafio que nós temos pela frente, ampliando seus investimentos, melhorando sua governança", afirmou.

Mantega aproveitou para elogiar José Sérgio Gabrielli, que deixa o comando da Petrobras para participar do governo da Bahia. "Eu acho que o Gabrielli fez um trabalho excepcional, levou a Petrobras para um outro patamar, e agora ele tem um outro desafio político pela frente, não podemos impedir que as pessoas queiram seguir novos caminhos."

Para o ministro da Fazenda, Graça Foster reúne os requisitos "técnicos" necessários para assumir a presidência da estatal. "A Maria da Graça reúne as condições técnicas, é uma técnica da Petrobras. Tem grande experiência, é uma excelente gestora e vai dar continuidade [ao trabalho], com a ajuda do Conselho de Administração."

Na tarde desta segunda, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, havia dito que a indicação de Maria das Graças Silva Foster para presidir a Petrobras no lugar de José Sérgio Gabrielli não altera o plano de investimento da empresa nos próximos anos.

Mudanças
Nesta segunda, a Petrobras, por meio e comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), informou que o presidente do Conselho de Administração da companhia, Guido Mantega, indicará a atual Diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Silva Foster, para presidir a estatal, em substituição a José Sergio Gabrielli. O nome de Graça Foster, como a executiva é conhecida, deverá ser apreciado pelos membros do conselho, em reunião que acontece no próximo dia 9 de fevereiro.

Lobão apontou que o plano de investimento da Petrobras foi aprovado pelo seu Conselho de Administração. De acordo com ele, as diretrizes refletem a política do governo Dilma Rousseff e serão mantidas.

O ministro disse que a nova presidente deve apresentar nos próximos dias o seu programa de administração para avaliação do conselho. Segundo ele, ainda não foram definidas novas mudanças na direção da Petrobras e isso será discutido com a própria Graça Foster, como a executiva é conhecida.

De acordo com Lobão, a substituição na presidência da Petrobras foi decidida em acordo com Gabrielli, que pretende ser candidato nas próximas eleições. “Não há nenhum desapreço ao Gabrielli. Mas ele tem um projeto político, precisa dar andamento a isso e não poderia fazê-lo na presidência da Petrobras”, disse o ministro. As informações são do G1.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br