Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Os exames iniciais não mostraram nenhuma alteração significativa, porém o teste rápido para dengue foi positivo (Foto: Reprodução)
Os exames iniciais não mostraram nenhuma alteração significativa, porém o teste rápido para dengue foi positivo (Foto: Reprodução)

É com grande pesar que a Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria da Saúde (Sesau), confirma a morte de uma criança de 6 anos, por suspeita de dengue hemorrágica, ocorrida nesta segunda-feira (18/5). De acordo com o relatório de atendimento feito pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Pediátrica, o menor deu entrada na unidade no sábado (16/5), por volta das 14h16, com queixa de febre há quatro dias, dor abdominal, dois episódios de vômito, diarréia, inapetência (falta de apetite), perda de paladar e coriza.

De imediato o menor foi medicado para os sintomas, realizados exames laboratoriais, inclusive para dengue, e permaneceu em observação aguardando resultado dos exames e melhora dos sintomas. Os exames iniciais não mostraram nenhuma alteração significativa, porém o teste rápido para dengue foi positivo. Com a piora dos sintomas, a criança ficou internada na UPA e na manhã do domingo (17/5) foi transferida para sala vermelha recebendo suporte maior e foi submetida a novos exames, inclusive, a coleta para o exame de coronavírus. A solicitação de transferência da criança para uma unidade hospitalar de referência foi solicitada no sábado à noite e atualizada no sistema constantemente.

No final da manhã da segunda-feira (18), foi disponibilizada vaga para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, momento em que o paciente foi transferido para o Hospital Couto Maia. Na unidade hospitalar foram refeitos os exames para confirmar o diagnóstico para dengue hemorrágica ou coronavírus, uma vez que também foi constatado quadro de pneumonia no menor. O Hospital Couto Maia emitiu diagnóstico suspeito para o falecimento da criança como sendo dengue hemorrágica com base em todos os sintomas e exames preliminares. Contudo, a confirmação oficial só será possível após o resultado final do exame para dengue ou Covid-19 emitido pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN). A Vigilância Epidemiológica de Camaçari pediu máxima urgência no resultado do exame.

Como o diagnóstico suspeito é para dengue hemorrágica, o Centro de Controle de Zoonoses de Camaçari já foi informado pelo Hospital Couto Maia e já programou uma ação de bloqueio no Verde Horizonte de forma emergencial.

Mais uma vez a Sesau se solidariza com a família neste momento de dor e faz um alerta à população para a necessidade de combater o mosquito Aedes Aegypti dentro das residências. A secretaria apela à comunidade camaçariense para que cada cidadão elimine todos os possíveis focos do mosquito em seus domicílios. Pois, uma única casa com focos do mosquito por colocar em risco todos os moradores de uma rua.

Somente este ano, já foram notificados mais de 500 casos de dengue, zika e chikungunya em Camaçari. Dos quais, mais de 95% dos focos estão nas residências. Em virtude do momento de enfrentamento ao coronavírus, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses não estão adentrando nas casas, mas realizando as ações de combate nas áreas públicas.

Veja também:

Casos de dengue e chikungunya têm aumento em Feira de Santana

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br