Galeria de fotos

Não perca!!

Cidade

Pessoas e animais acometidas pela Esporotricose, também conhecida como 'Doença da Roseira', que vem assolando Camaçari (Foto: Montagem | Redação CFF)
Pessoas e animais acometidas pela Esporotricose, também conhecida como 'Doença da Roseira', que vem assolando Camaçari (Foto: Montagem | Redação CFF)

Não poderíamos deixar de expressar nossa opinião - apesar de o manifesto à baixo nos parecer de boa medida para mostrar que há mais de demagogia do que de ação efetiva do governo para com a população, já que quase publicamos na integra um release que nos chegou, da prefeitura, dando conta da “preocupação” com a vacinação dos animais domésticos, contra a Raiva. A nota, como se trata dum serviço de utilidade pública, ainda irá para o ar, porém não sem edição.

Mas, conforme o texto à baixo manifesta, pela distância ente as palavras da suposta funcionária do setor de Zoonoses, em atendimento a um morador, e o discurso do governo quanto à preocupação com a saúde da sua população, o Camaçari Fatos e Fotos (CFF), que observa na política da administração pública municipal uma insensibilidade sem tamanho para com os menos abastados do município, realmente não poderia deixar de pincelar sobre o contrassenso de que tem sido testemunha, absolutamente.

O áudio, que desvela o governo não somente se abstendo de cumprir com seu dever, e transfere sem o menor pudor sua responsabilidade para entidades voluntarias, às quais não presta a menor assistência, como diz a ONG, “nem com um quilo de ração”, juntamente com o texto, foi enviado a esta Redação, pela mesma ONG que o assina.

Escute o áudio clicando AQUI

Acompanhe AQUI a conversa, e em seguida veja o que diz Natália Vieira, presidente da ONG GAPAR – Grupo de Apoio e Proteção ao Animal de Rua, em Camaçari, sobre a situação para lá de vexatória.

Íntegra:

A Zoonoses foi inaugurada este ano (2018) depois de muita luta, mas não está exercendo o seu papel como deveria. O Poder Público não exerce seu papel como está previsto em Lei e como é seu dever. Sempre que necessitamos de ajuda ouvimos as mesmas desculpas: está faltando carro, não fazemos atendimento na Zoonoses, não cuidamos dos animais aqui, só pegamos o animal mediante de laudo médico para eutanásia. A parte do laudo médico até entendemos, para não dizerem que estão matando animal “a torto e a direita”. Mas quando é um animal em situação de rua ou de uma pessoa carente, como faremos?

Ah, já sei, manda para as ONG’s!

Não é a primeira vez que o grupo, do qual faço parte, recebe esse tipo de áudio ou nos ligam dizendo que assessor “tal” deu nosso número; vereador “fulano” passou nosso contato, ou alguém que trabalha na gestão. Quando fazem isso, primeiramente deixam claro que o município e poder público está negligenciando um papel que é seu e empurrando para as ONG’s um papel que é SEU! Pior, sem nos ajudar com um grão de ração. Isso é vergonhoso!!! Sobre as zoonoses que estão assolando nossa cidade. Como todos sabem a esporotricose está alastrada em nossa cidade, são inúmeros casos em animais e pessoas e o Poder Público age com total descaso. Vale ressaltar que, a leishmaniose (Calazar), também está em alta no município e nossa cidade é uma das que mais tem casos na BAHIA.

Iremos focar na esporotricose que foi o pedido da ligação. No início da gestão sentamos com Flávio Matos e pedimos para falar da esporotricose e solicitar a reforma da zoonoses (aproveitar e a agradecer ao Vereador que sem pestanejar atendeu e nosso pedido e em parceria fizemos esse trabalho). Em seguida, sentamos com Duplat (Subsecretário), falamos novamente sobre as doença e a importância da castração, nos foram prometidas 200 castrações mensais que não saíram do papel ainda. A castração é uma forma eficaz de diminuir a superpopulação de animais, consequentemente, o número de animais doentes e pessoas que venham a ser contaminadas com esses animais. Além das castrações, é necessário o trabalho de conscientização da população, informado por exemplo que o animal não é causador desta doença, assim como ser humano, eles também são vítimas.

Vale ressaltar também que esporotricose tem tratamento! O Poder Público deveria fornecer medicamentos para os donos ou protetores que desejam tratar esses animais. No Rio de Janeiro a FIOCRUZ disponibiliza o tratamento gratuitamente, aqui nem o laudo querem dar para amenizar o sofrimento do animal. A solução é simples, basta credenciar as clínicas que esses animais poderão ser levados quando forem de rua ou de donos que possuam baixa renda. E, por favor, não venham nos dizer que não tem como. Que estamos em crise, etc. Todos sabem que o Rio de Janeiro passa e passou por uma grande crise na qual não tinham dinheiro nem para pagar o funcionalismo público. Então, SENHORES, fica evidente que, em Camaçari não temos tratamentos para os animais por má vontade do Poder Público. Vale lembrar também que, dizem dar tratamento para humanos, porém quase nunca tem o remédio disponível na rede.

Muitas pessoas nos procuram pedindo orientação por não acreditar mais na gestão. Inclusive, uma adolescente só foi diagnosticada graças ao nosso alerta. Na época, nem os Hospitais particulares sabiam reconhecer a doença. Para Finalizar, gostaria de fazer algumas observações na fala da atendente: “A doença passa para humanos” – sem explicar que o animal é vítima.

Quando ele pergunta que vai ter então que procurar um vereador para solucionar o caso ela responde: “Vai ter que correr atrás de algum vereador. Ah, sim com certeza!”

Houve mais falas que poderíamos aqui questionar, mas iremos citar apenas mais uma:

“Há 3 ONG’S aqui que fazem isso, procura no facebook”, etc... Parem de terceirizar uma responsabilidade que é de vocês!

A Lei deixa claríssimo quais são os papéis da zoonoses. Um deles é de conter a superpopulação de animais em situação de rua e sabemos que esse controle só é feito através da castração e controle de natalidade. Zoonoses de outros estados fazem isso, como: Brasília, Fortaleza e São Paulo. Fala também que é dever da CCZ cuidar das zoonoses, mas aqui o Poder Público não deixa porque não há infraestrutura. Afinal o CZZ passou apenas por uma pequena benfeitoria e falta muita coisa. Então, o que adiantou essa reforma?

Não aguentamos mais tanto descaso, não aguentamos mais tanta incompetência. Não aguentamos mais a desculpa, que na gestão passada houve “isso ou aquilo”. Sabemos que é dever de vocês, sabemos que há verba para isso, sabemos que quando se quer faz. Não cuidar desses animais é crime de omissão por parte do Poder Público!

Sem mais,

GAPAR – GRUPO DE APOIO E PROTEÇÃO AO ANIMAL DE RUA - PRESIDENTE- NATÁLIA VIEIRA.

Veja também:

Em nota Sesau responde sobre denúncia de ativista da causa animal

Em vídeo ativista reclama que não consegue advertir prefeitura sobre grave zoonose contagiosa ao humano em Camaçari

Serviço - Técnicos discutem sobre doenças infectocontagiosas transmitidas por animais

Supera as expectativas encontro que visa orientar cuidado adequado para os animais

Rede de saúde investiga casos de esporotricose em Camaçari. Veja os sintomas

Natália Vieira, protetora e ativista da causa animal (Foto: Reprodução | Arquivo pessoal)
Natália Vieira, protetora e ativista da causa animal (Foto: Reprodução | Arquivo pessoal)

Animais em situação de rua sofrendo com a doença no Município (Foto: Montagem | Redação CFF)
Animais em situação de rua sofrendo com a doença no Município (Foto: Montagem | Redação CFF)

Moradora de Camaçari em tratamento contra Esporotricose depois de contrair o fungo (Foto: Montagem | Redação CFF)
Moradora de Camaçari em tratamento contra Esporotricose depois de contrair o fungo (Foto: Montagem | Redação CFF)

Moradora de Camaçari em tratamento contra Esporotricose (Foto: Redação | CFF)
Moradora de Camaçari em tratamento contra Esporotricose (Foto: Redação | CFF)

Animal precisou ser eutanasiado devido ao estágio da doença; o fungo Sporothrix schenckii que causa a Esporotricose é capaz de acometer músculos, cartilagens, ossos e orgãos (Foto: Redação CFF)
Animal precisou ser eutanasiado devido ao estágio da doença; o fungo Sporothrix schenckii que causa a Esporotricose é capaz de acometer músculos, cartilagens, ossos e orgãos (Foto: Redação CFF)

Projeto 'Salve um Gatinho' criado por protetores da causa animal, na cidade, custearam o tratamento de gato com a doença (Foto: Redação CFF)
Projeto 'Salve um Gatinho' criado por protetores da causa animal, na cidade, custearam o tratamento de gato com a doença (Foto: Redação CFF)

Campanha de conscientização realizada pelo GAPAR alertando a população que o animal também é uma vítima (Foto: Montagem | Redação CFF)
Campanha de conscientização realizada pelo GAPAR alertando a população que o animal também é uma vítima (Foto: Montagem | Redação CFF)

Antes e depois de um gato com esporotricose; melhora do animal e visível após o tratamento (Foto: Montagem | Redação CFF)
Antes e depois de um gato com esporotricose; melhora do animal e visível após o tratamento (Foto: Montagem | Redação CFF)

Centro de Controle de Zoonoses de Camaçari (Foto: Reprodução)
Centro de Controle de Zoonoses de Camaçari (Foto: Reprodução)

 

Enquete

Qual seu candidato para presidente 2018?
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br