Galeria de fotos

Não perca!!

Cidade

Polícia foi chamada para impedir entrada dos Servidores na Câmara de Vereadores (Foto: Facebook)
Polícia foi chamada para impedir entrada dos Servidores na Câmara de Vereadores (Foto: Facebook)

“Dizem que ela existe pra ajudar,
Dizem que ela existe pra proteger,
Eu sei que ela pode te parar,
Eu sei que ela pode te prender,
Polícia para quem precisa,
Polícia para quem precisa de polícia..”.

Os que um dia foram ou ainda são fãs do grupo musical Titãs, que estavam entre os servidores impedidos de acessar o plenário da Câmara Municipal de Camaçari, na manhã desta terça-feira, 26, jamais imaginaram que três décadas depois seriam levados à recordar da musica "Polícia", uma das mais tocadas à sua época, nas circunstâncias em que se viram

O mesmo sentimento, para quem não viveu as manifestações musicais dos Titãs ou não são fãs do grupo, mas são, ou foram eleitores tanto do prefeito Elinaldo Araújo (DEM), quanto do vereador Oziel (PSDB), este, presidente da Câmara, deve ter experimentado essas pessoas quando se viram impedidos pela polícia de expressar na cara da bancada governista seu descontentamento com o projeto de lei, já conhecido na região como “pacote de maldade” pela previsão do tanto de cerceamento a direitos trabalhistas adquiridos pelo funcionalismo, que é ainda extensivo aos servidores aposentados.

Não adiantaria o protesto dado a determinação da prefeitura em aprovar o projeto e dos vereadores aliados do governo em obedecer ao prefeito. Mas com o que nenhuma das pessoas presentes na manifestação contava era encontrar um aparato policial não para proteger, ou ajudar, mas claramente para lhe parar, como diz a musica, mas a polícia estava lá.

E sem voz de nenhuma língua contraditória ao que aconteceria, a Câmara de Vereadores de Camaçari, depois de jogar no lixo o regimento interno, com o impedimento do acesso do povo ao plenário, à portas fechadas aprovou os projetos, sete ao todo, entre eles um que pedia autorização do legislativo para endividar o município com um empréstimo da ordem de mais de R$ 270.000.000,00, (duzentos e setenta milhões de reais), camuflado nos textos oficiais da prefeitura, com a sigla monetária americana UU$ (UU$ 80).

A polícia, separada dos servidores pelas grades, ainda que estivesse ali também pronta para isso, conforme os Titãs e certamente de acordo com a intenção de quem a convocou, o vereador Oziel em consonância com a prefeitura quando a solicitou, não precisou prender ninguém, mas protagonizou uma imagem que tão cedo não sairá da mente da população, sobretudo do servidor publico municipal que, humilhado, foi impedindo de pisar os pés na “casa do povo”, para reclamar seus direitos.

Por conta disso o Sindicato dos Professores da Rede Publica Municipal – SISPEC, ainda nesta terça-feira, encaminhou oficio á Promotoria de Justiça de Camaçari, pedindo a anulação da sessão, e pedindo audiência para expor as falhas que permeiam tanto o projeto quanto a sua aprovação.

Nota

Não tem faltado quem nesse governo, executivo e legislativo, invoque o nome de Deus como sendo Deus um que aprova o quadro que vive a cidade [que quem O tem clamado tem tido como positivo]. Mas já que tanto se tem invocado o nome do Criador, justo que Ele é, não será demais uma lembrança a que “para que Deus seja a sua Justiça, você precisa, primeiro, tomar atitudes justas”.

Veja os vereadores que votaram pela aprovação dos Projetos:

Oziel - PSDB

Jorge Curvelo - DEM

Vaninho da Rádio - DEM

Flávio Matos - DEM

Júnior Borges - DEM

Jamelão - DEM

Fafá de Senhorinho - DEM

Gilvan Souza - PR

Niltinho - PR

Zé do Pão - PTB

Sessé Abreu - PSDB

Dilson Magalhães Jr - PEN

Bispo Jair - PRB

Val Estilos - PPS

Pastor Neilton - PSB

Veja também:

Servidores mostram força e levam Câmara a suspender sessão que votaria “pacote de maldades” da prefeitura

Da série Barbas-de-molho: Promotor de justiça bota vereadores "pra gaguejar" na Câmara de Camaçari

Clique aqui e siga-nos no Facebook

Vereadores de governo fazem sessão de portas fechadas para aprovar 'pacote de maldades' contra o Servidor Público
Vereadores de governo fazem sessão de portas fechadas para aprovar 'pacote de maldades' contra o Servidor Público

Servidores foram impedidos de entrar na Câmara
Servidores foram impedidos de entrar na Câmara

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br