Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Bahia

Prefeitura e governo já concluíram a montagem de um plano de retomada da educação na capital (Foto: Reprodução)
Prefeitura e governo já concluíram a montagem de um plano de retomada da educação na capital (Foto: Reprodução)

Faculdades voltarão primeiro, seguidas pelos ensinos Médio e Fundamental

O eventual retorno das aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino em Salvador será discutida na semana que vem durante reunião entre o prefeito ACM Neto (DEM) e o governador Rui Costa (PT). No entanto, embora a data para a volta dos alunos às escolas ainda não tenha sido cravada, o Correio apurou que prefeitura e governo já concluíram a montagem de um plano de retomada da educação na capital previsto para entrar em operação a qualquer momento.

Em conversa com a reportagem, o secretário de Educação de Salvador, Bruno Barral, adiantou que existe um desenho definido de como será o processo de retomada do calendário estudantil. “Temos tudo pronto para a volta às aulas na cidade, de ponto de vista da estrutura, protocolos de saúde e planejamento pedagógico, resultado de um trabalho realizado em completa parceria com o governo estadual, como tem sido desde o início da pandemia. Só falta o prefeito dizer a data”, afirmou.

A princípio, destacou Barral, o plano prevê o retorno seriado, dos níveis mais altos para os mais baixos. Assim, universidades e faculdades reabririam em um primeiro momento. Em seguida, seriam liberadas as unidades do Ensino Médio. Em um terceiro momento, viria o Ensino Fundamental. “A Educação Infantil ficará para um segundo momento”, acrescentou Barral, ao indicar a probabilidade de que essa faixa escolar só seja liberada a partir de 2021.

O plano estabelece ainda redução no número de alunos por cada turma e escalonamento de horários e escolas, para evitar riscos de disseminação do novo coronavírus.  “É claro que será o prefeito, em comum acordo com o prefeito e depois de ouvidas as autoridades de saúde, quem vai decidir a data. Mas, neste momento, a administração municipal está preparada para (o retorno das aulas presenciais) este ano. E existe de fato a possibilidade de que isso ocorra, apesar de que um novo pico (de covid-19) pode mudar o quadro a qualquer hora”, salientou Barra.

Indicativo

Os sinais de que a reabertura das escolas na capital estavam na ordem do dia foram emitidos de maneira clara pelo prefeito, em entrevista à imprensa na sexta-feira, durante a inauguração da Estação Cidadania de São Marcos. “Acho que já é possível começar a construir uma perspectiva (de retorno), com muitos cuidados, critérios, regras, prazos e condicionantes, é claro. Mas já está na hora da gente sentar pra começar a ver a questão da retomada da Educação”, afirmou ACM Neto.

“Vou solicitar uma reunião com o governador - porque todas essas decisões que temos tomado são em conjunto com o governo do estado. Eu pretendo ter essa harmonia até o dia 31 de dezembro, quando eu for passar o bastão ao meu sucessor. Eu entendo que ela vem sendo fundamental para a nossa cidade”, emendou o prefeito,  ao confirmar que equipe já delineou o plano para retorno das aulas.

“Os protocolos já estão muito bem desenhados e definidos, porém o desejo da prefeitura é que qualquer decisão seja tomada em conjunto. Nós vamos conversar (com o  governador) a respeito desse assunto nos próximos dias. Já estamos em outubro, temos aí só três meses (para o fim do ano). Porém, o nosso desejo é que as aulas presenciais  possam voltar ainda esse ano”, disse, ao informar também que, segundo ele, talvez não faça mais sentido retornar agora a Educação Infantil.

O que diz o governo do estado

Suspensão das atividades

“As aulas na rede estadual de ensino permanecem suspensas conforme decreto estadual n° 19.586, até o dia 12 de outubro, e serão repostas conforme novo calendário escolar a ser divulgado.  A data de retorno às aulas ainda não está definida.  As aulas só serão retomadas em condições de segurança, a partir da indicação das autoridades de Saúde do governo do estado”.

Articulações para o retorno

“A volta às aulas está sendo discutida entre a Secretaria de Educação do Estado com entidades e instituições pertinentes, como UPB, prefeituras, Undime, UNCME,  APLB Sindicato, Sinepe, Sinpro, Conselho Estadual de Educação do Estado, Fórum Estadual da Educação e representações estudantis, seguindo a prática do diálogo, da colaboração e da construção coletiva”, disse a SEC, em nota enviada ao Correio.

Retorno de escolas em Brumado durou um dia e gerou confusão
Uma cidades baianas com os mais altos indicadores sociais do estado, Brumado, no Sudoeste baiano, se viu no centro de uma polêmica que se arrastada há aproximadamente 30 dias, quando o prefeito do município, Eduardo Vasconcelos (PSB) anunciou a retomada das aulas nas escolas locais. Com isso, o município se tornou o primeiro a liberar a vota das aulas presenciais, mas o posto durou apenas um dia.

No último dia 22, poucos foram os estudantes que acordaram para as aulas nas escolas de Brumado na data fixada como marco para o regresso da vida escolar na cidade. As unidades públicas de ensino passaram boa parte daquela terça-feira praticamente vazias.  A sala com a maior presença registrou 15 estudantes. Mas nem precisava.
No finalzinho  da tarde, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ) havia acatado o pedido do Ministério Público do Estado (MP) e determinado a suspensão das aulas por tempo indeterminado. Era mais um capítulo na tentativa de Brumado de retomar as aulas na pandemia, algo que a prefeitura tenta desde julho, sem sucesso.  

Como era de se esperar, decisão da Justiça alimentou mais polêmica. O prefeito, para quem  a pandemia é exagero, acusou os professores de terem convencido os pais a boicotarem as aulas, porque não queriam voltar a trabalhar. Já os professores rebateram, afirmando que a prefeitura tem forçado o retorno às aulas por interesses próprios.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br