Galeria de fotos

Não perca!!

Bahia

Estudantes da Ufba participam de assembleia em defesa da instiruição (Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE)
Estudantes da Ufba participam de assembleia em defesa da instiruição (Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE)

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) confirmou nesta quinta-feira, 9, que 82 bolsas de pesquisa para pós-graduação foram bloqueadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

O corte foi mais um golpe para a instituição com grande reflexo entre os aspirantes a uma oportunidade de avançar nos estudos através de cursos de mestrado, doutorado e pós-doutorado, com apoio financeiro da União.

As vagas, que já haviam sido disponibilizadas no sistema da Capes, foram retiradas do sistema na primeira semana de maio dentro da política de contingenciamento de despesas do governo federal.

Segundo o pró-reitor da Ufba, Olival Freire, das bolsas bloqueadas, 72 se destinavam a estudantes de mestrado e doutorado e 10 para o pós-doutorado. O total representa 5% das 1.570 bolsas de pós-graduação da Capes na Ufba.

Sem mencionar o valor total bloqueado, o pró-reitor disse que não é um valor desprezível, "pois os bolsistas são fundamentais para o andamento das pesquisas na instituição", lamentou.

"Eu venho me preparando para dar continuidade aos estudos, mas estou ficando desestimulada, porque dependia desta bolsa para sobreviver", disse a recém-graduada em pedagogia Mariluce Guedes.

Ela acrescentou que "os bloqueios do MEC estão mudando muitas vidas no Brasil. Gente que pensava em ser mestre ou doutor e se dedicar às pesquisas terá que refazer seus projetos, assim como eu estou fazendo com muito pesar. Muito triste isso", afirmou, deixando clara sua preocupação "porque estou com medo do nosso futuro", asseverou.

Com os bloqueios foram afetados o Programa de Demanda Social (DS), o Programa de Excelência Acadêmica (Proex), o Programa de Suporte à Pós-graduação de Instituições Comunitárias de Ensino Superior (Prosuc), o Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) e o Programa Nacional de Pós-doutorado (PNPD-Capes).

Além da Ufba, entre as instituições federais de ensino superior na Bahia que responderam à demanda da reportagem, apenas o Instituto Federal da Bahia (Ifba) confirmou o cancelamento de uma bolsa. As demais não confirmaram os cortes.

Repúdio

Em nota, a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) repudiou a decisão do MEC de bloquear em 22% o orçamento do Capes.

"Esses cortes que atingem o pior orçamento da década para esses setores consolidam um projeto de governo que fere o ensino superior, a pós-graduação e a ciência nacional, enterrando qualquer possibilidade de retomada do desenvolvimento brasileiro e de futuro", destaca a nota.

Segundo a ANPG, o Capes tem a função de coordenar 80% das bolsas de estudo nacionais e, em média, 30% das universidades federais, "responsáveis pela quase totalidade da pesquisa produzida no País", criticou.

Em conjunto com a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), a ANPG ingressou, no início desta semana, com um mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na tentativa de suspender os atos administrativos em relação aos cortes do MEC.

A reportagem encaminhou solicitação ao Capes para que explicasse os bloqueios e se existe perspectiva das bolsas ainda serem disponibilizadas nos próximos meses. No entanto, não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Veja também:

Mais de 80 bolsas em universidades federais na Bahia foram bloqueadas

'A universidade pública está ameaçada', diz reitor da Ufba, após novo bloqueio

Bloqueio do MEC atinge bolsas ociosas de mestrado e doutorado

MPF-BA investiga corte de verbas das universidades públicas federais

Cortes nas universidades ofendem a democracia

UFBA, UnB e UFF: MEC anuncia corte de verbas de universidades por 'balbúrdia'

Bolsonaro perde 'voto de confiança' dos mais pobres, aponta Ibope

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br