Galeria de Fotos

Não perca!!

Bahia

O aumento do número de trios sem cordas neste Carnaval foi considerado muito positivo e é uma tendência, na opinião dos organizadores da festa
O aumento do número de trios sem cordas neste Carnaval foi considerado muito positivo e é uma tendência, na opinião dos organizadores da festa

Como já se tornou cultura no Brasil, o ano só começa depois do carnaval. Durante cinco dias os foliões se esbaldaram pelas ruas de todo o país curtindo essa que é considerada a maior festa popular do mundo. Na Bahia, na capital e nas principais cidades do interior, desde a última quinta-feira (15), multidões tomaram conta de ruas e avenidas em clima de muita alegria e descontração.

Em Salvador, mesmo com a expectativa gerada pela recente greve dos policiais militares, os números da festa foram positivos na avaliação dos organizadores. As ocorrências policiais, segundo números divulgados pelo Governo, diminuíram em relação ao ano passado. A capital baiana também recebeu milhares de turistas nos dias de Momo. A seguir, um resumo dos principais acontecimentos da festa.

Carnaval “pipoca” - O aumento do número de trios sem cordas neste Carnaval foi considerado muito positivo e é uma tendência, na opinião dos organizadores da festa. Os saudosistas dos antigos carnavais até o início dos anos 90, também tiveram um motivo para se emocionar e relembrar os antológicos encontros de trios na Praça Castro Alves. Na terça-feira (21), após um longo período sem acontecer, o evento foi reeditado no ano passado e ganhou força no carnaval deste ano, quando os trios do Eva, o independente comandado por Moraes Moreira e o palco montado pela Empresa de Turismo de Salvador (Saltur) se revezaram na animação da multidão que voltou a se esbaldar aos pés da estátua do poeta.

Interior - Os principais municípios turísticos da Bahia contaram com o apoio do Governo do Estado neste Carnaval. A Bahiatursa patrocinou a folia em 26 cidades com trios elétricos e atrações durante os seis dias de festa, o que representou um investimento de R$ 4,4 milhões. Nomes como Armandinho, Edu Casanova, Seu Maxixe, Luiz Caldas, Pepeu Gomes, Capitão Axé, Waltinho Queiroz, Mametto, Magary Lord, Ninha e mais 23 atrações fizeram a alegria de milhares de foliões em Salvador e no interior. As cidades de Correntina, Barreiras, Prado, Caravelas, Itacaré, Salinas da Margarida, Alcobaça, Conde, Ilhéus e Porto Seguro foram algumas das contempladas pela Bahiatursa, assim como Santa Maria da Vitória, Cipó, Alcobaça e Mucugê.  Em Maragojipe, o tradicional Carnaval de máscaras recebeu atrações de peso como Jau, Armandinho e a Banda Retrofoguetes. Em Ilhéus, os cantores Tonho Matéria e Viviane Tripodi animaram uma das festas mais charmosas do Brasil.

Ocorrências policiais - As ocorrências policiais tiveram redução de 16,1% durante o Carnaval 2012. O número de furtos caiu 16,2% e os casos de roubo registraram queda de 13,9%, que juntos contabilizam decréscimo de 13,9%. Também houve queda nas ocorrências de lesão corporal, com registro de -11,7%. No período de 19h da última quinta-feira (16) até às 7h desta quarta-feira (22), 1029 delitos foram registrados. Durante a folia, houve 721 casos de furto, 93
ocorrências de roubo e 196 registros de lesão corporal. Em 2011, foram registrados 1226 delitos, 860 furtos, 108 roubos e 222 casos de lesão corporal. O número de pessoas presas em flagrante e apreensão de arma branca aumentou 21,1% e 116,7%. Foram 69 presos em flagrante e 13
armas brancas apreendidas neste ano, contra 57 e seis no Carnaval do ano passado.

Limpeza urbana – A Limpurb já recolheu 1.355 toneladas de lixo das ruas dos circuitos, incluindo 105 toneladas de coleta seletiva. Para a lavagem das ruas do circuito já foram utilizados 6.353 metros cúbicos de água e 16.347 litros de detergente aromatizante.

Comércio ambulante – A Sesp efetuou 1156 ocorrências com apreensões de equipamentos e mercadorias desde o primeiro dia de Carnaval. O órgão realizou 233 apreensões entre lotes de equipamentos e material de ambulantes que insistem em trabalhar sem autorização do circuito.

Salvamento marítimo – A Salvamar realizou desde a quinta-feira, 16, 233 salvamentos marítimos sem nenhum óbito. Somente nesta segunda-feira, 20, foram realizadas 78 ocorrências, das quais 31 envolviam turistas.

Racismo - Ações racistas crescem no carnaval 2012. O último relatório apresenta 140 casos e representa 60% das ocorrências. Esses registros atestam que os números de casos de racismo são dominantes. É possível assegurar que este ano houve um aumento, em relação ao mesmo período no ano anterior. Uma ocorrência que merece destaque é o foco do sexismo. Que, apesar da forte campanha pelo respeito às mulheres, são crescentes os registros de agressões a elas. O boletim parcial do Observatório até às 18 horas, desta segunda-feira, quinto dia da festa, revela que 83 mulheres foram agredidas nos circuitos da festa.

Trabalho infantil - A Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Direitos do Cidadão (Setad) vem combatendo a exploração do trabalho infantil, através da blitz social nos circuitos da folia, desde o início do Carnaval. Os educadores sociais e equipe técnica de apoio da secretaria abordaram 1.617 crianças e adolescentes que estavam presentes nos circuitos, das quais 480 foram cadastradas mediante autorização dos responsáveis.

Turismo
- 20 mil visitantes que desembarcam no Porto de Salvador desde segunda-feira (20/02) para curtir o carnaval. Ao todo, sete grandes navios ancoraram no porto até terça-feira (21/02). Em coletiva realizada na manhã de quarta-feira (22), o governador Jaques Wagner afirmou que, contrariando as expectativas pessimistas em relação ao turismo durante o Carnaval devido à greve de PMs, houve manutenção da procura por passagens e hotelaria em relação a 2011. "Não houve cancelamento de pacotes turísticos no Carnaval. No sábado teve um aumento da procura", garantiu. Além disso, foi registrado um gasto de R$ 518 milhões por turistas em toda o a Bahia durante a folia momesca. Quanto à segurança nos bairros periféricos de Salvador, houve reforço
da Força Nacional neste Carnaval.

Com informações da Secom, A Tarde, Tribuna da Bahia e Correio da Bahia

Saiba mais sobre Cidades da Bahia

Veja também: SSP registra 27 homicídios no carnaval, um deles no circuito

Trabalho infantil: 312 crianças e adolescentes trabalharam durante o Carnaval

Sete pessoas tiveram diagnóstico positivo para HIV durante o Carnaval

As ocorrências policiais tiveram redução de 16,1% durante o Carnaval 2012
As ocorrências policiais tiveram redução de 16,1% durante o Carnaval 2012

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br