Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Antonio Franco Nogueira

‘(...)Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente’. Efésios 4:14
‘(...)Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente’. Efésios 4:14

Quando o assunto é gente, no linguajar popular, quando se fala em chifres logo se vem à mente que se trata d’alguém traído ou que traiu alguma pessoa, em tese, do sexo oposto - e até que o tema renderia sozinho um texto para lá de interessante se considerado que Traição tem sido termo e pratica mais usual no meio cristão que se possa imaginar; embora, em termos, eu disse em temos, não necessariamente duma para outra pessoa humana, mas do ser humano para com o Ser Celeste, sobre o que, como farei, cabe pincelar um pouco mais adiante, mas em termos sagrados, se você não sabia, saiba que Chifre, seja no sentido negativo ou positivo da palavra, afora todo o simbolismo que o circunda na história bíblica, é sinônimo de força e poder. E muito te será dito acerca do que tem sido feito com teus chifres dentro de ministérios, supostamente amparado pelo Deus Criador, e à que consequências isso te levará se você não re – agir.

E por que te digo o que estou te dizendo, e muito ainda te direi sobre esse negócio? Porque, quer você acredite ou não, continuo sendo visitado pelo Espírito de profecia no meu sono com visitações cada uma mais tremenda do que a outra, e sendo cobrado que escreva tudo aqui para que você não se encontre inocente desses avisos quando estiver sendo julgado. Como seremos todos. Então, se tu tava pensando em dar uma esticada de perna - mesmo que do sofá pra geladeira, deixa pra depois o teu 'passeio', que essa leitura vai te ser bem mais nutritiva e exercitante.

[Antes, um pedido especial: não despreze a leitura de nenhuma das passagens bíblicas que você encontrará, senão você desarrumará o texto, logo não o compreendera com deve. Somado a isso, somente siga com a leitura se for de seu interesse saber de como o Deus Criador está vendo as coisas acontecerem aqui embaixo, sobre as quais Ele quer te orientar, e te mostrar como Ele ainda fala através da vida dos homens. Nesse caso em especial, através da vida desse que te escreve]

(...)Levanta-te e trilha, ó filha de Sião; porque eu farei de ferro o teu chifre, e de bronze as tuas unhas; e esmiuçarás a muitos povos, e o seu ganho será consagrado ao SENHOR, e os seus bens ao Senhor de toda a terra. Miquéias 4:13.

Mas, à parte de que a passagem acima nos aponta não para o hoje mas para o que se sucederá à partir da volta de Cristo, mesmo que você ainda não faça parte dalgum desses ministérios, como pode ser que sua nobre pessoa, se tiver juízo, deve uma hora ou outra, sem que jamais se envolva no que não vier de Deus, com o fim de também gozar dessa promessa, cansado dos enganos do mundo que você deve está - e se for já melhor pra você, o/a nobre está convidado/a à permanecer na leitura para, uma vez por cá, quem sabe, guarnecer seus chifres das mãos do homem mau que se dissimula de bom. Importa que você venha, se guardando dos falsos da fé, mas venha. Ainda que nalgum ponto do que lerá, desde o tempo de leitura à exortação pela busca por uma vida justiça e livre do pecado, nada será em favor de ninguém, mas em seu próprio favor, como vê nessa pausa:

(...)Porventura será o homem de algum proveito a Deus? Antes a si mesmo o prudente será proveitoso.

Ou tem o Todo-Poderoso prazer em que tu sejas justo, ou algum lucro em que tu faças perfeitos os teus caminhos?

Ou te repreende, pelo temor que tem de ti, ou entra contigo em juízo? Jó 22:2-4.

Bem, com minha mente já alimentada com o ato da descorna do gado (nada a ver com a ação de livrar alguém da pecha posta sobre um sujeito sexualmente traído, por favor), lincado com que, trazido para a seara cristã, Jesus tem considerado a prática como “descorna da consciência do crente” com o propósito  de neutralizá-lo tão logo ele pise ou seja notado na “igreja”, tendo orado como sempre faço antes de partir para a escrita em si, eis que Ele, presciente, concordando com as analogias que Ele sabia que eu usaria para te trazer à uma melhor abrangência da mensagem, me mostra num visão a seguinte imagem – e preste muita atenção na configuração do enigma, que disso dependerá sua compreensão da interpretação e por conseguinte a sobrevivência de tua alma, em te cabendo:

- Vejo um homem em pé sobre um canhão, e outro em pé no chão pronto para acender o pavio. O detalhe era que o sujeito de cima, de quem me era feito ver que seus pés estavam no que parecia a abertura onde se coloca o projétil para o tiro, seria sugado para dentro do cano do canhão e lançado como se ele fosse “a bala”. Outro detalhe era que eu observava que a cabeça do sujeito era maior do que a abertura por onde o seu corpo teria que passar, mas que sua cabeça, devido a força da sucção, seria espremida mas teria que passar por aquele orifício. Porém o detalhe mais intrigante era que o indivíduo me parecia muito tranquilo mesmo diante daquela situação. Coisa que muito me incomodou. Eu não tinha uma visão precisa da imagem do cara que acenderia o pavio, mas ele me parecia ainda mais indiferente.

Entretanto vamos entender, logo depois da pausa, sobre esse negócio de “descorna” do gado.

(...)E com o mais excelente da terra, e da sua plenitude, e com a benevolência daquele que habitava na sarça venha sobre a cabeça de José, e sobre o alto da cabeça daquele que foi separado de seus irmãos.

Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres são chifres de boi selvagem; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efraim, e estes são os milhares de Manassés
. Deuteronômio 33; 16,17.

Conforme consta, descornar o gado, que é o mesmo que “retirar os chifres do animal” já que se trata do impedimento de seu nascimento, além de outros fins tem por finalidade facilitar o manejo do gado para os peões, além de inibir a agressividade - por a presença dos chifres representar uma ameaça para todos os outros animais que já passaram pelo processo. Ou seja, uma vez descornados, que para ser mais preciso, consiste em se queimar com ferro quente os chifres do animal quando eles começam a nascer, inibindo assim a força que teria, o gado deixa de ter interesse de expressar sua natureza, se tornando muito mais manipulável do que o bicho naturalmente não seria se com sua força intacta. “Mas o que essa conversa tem a ver comigo, irmão Franco?”, se for você um/a crente ou aspirante a se tornar num/a, digo num crente, caso lhe ocorra a pergunta, mesmo que seja você um/a leitor/a assíduo/a dos textos que tanto tenho escrito e publicado nesse site, desde há mais de 5 anos, como se estiver me lendo de olhos vendados; ao que eu te respondo também te perguntando se acaso ainda não te ocorreu se perguntar da razão por que Jesus, já que foi Ele mesmo que me visitou com “essa conversa” teria abordando essas figuras, para que eu escrevesse acerca disso, já que gado não lê?

(...)Tu, porém, ó filho do homem, suspira; suspira aos olhos deles, com quebrantamento dos teus lombos e com amargura.

E será que, quando eles te disserem: Por que suspiras tu? Dirás: Por causa das novas, porque vêm; e todo o coração desmaiará, e todas as mãos se enfraquecerão, e todo o espírito se angustiará, e todos os joelhos se desfarão em águas; eis que vêm, e se cumprirão, diz o Senhor DEUS.
(Ezequiel 21:6,7), é o que por hora eu te responderia, te dizendo que suspirar com “quebrantamento de lombos e com amargura” é o mesmo que faz um pai, mãe, ou professor que, cansado de tentar fazer o filho ou aluno lhe entender, expressa um cansaço e uma tristeza, deixando decair tanto os ombros quanto seu semblante, diante das vistas do filho ou aluno que teima em não aprender. Pois sabe, tanto o pai quanto o professor, que Deus diz que: (...)E também eu baterei com as minhas mãos uma na outra, e farei descansar a minha indignação; eu, o Senhor, o disse. (Ezequiel 21:17), posto que quando isso acontecer não será nem um pouco bonito de ver. Isto se você sacou que o “descansar a indignação” é o mesmo que acontece com alguém que acabou de se vingar d’alguém que havia o ofendido e nenhum sinal de arrependimento expressou. Como para Deus é ofensa grave rejeitar os Seus conselhos, em favor do aconselhamento humano e não recuar disso.

(...)E disse-me: Filho do homem, põe-te em pé, e falarei contigo.

Então entrou em mim o Espírito, quando ele falava comigo, e me pôs em pé, e ouvi o que me falava.

E disse-me: Filho do homem, eu te envio aos filhos de Israel, às nações rebeldes que se rebelaram contra mim; eles e seus pais transgrediram contra mim até este mesmo dia.

E os filhos são de semblante duro, e obstinados de coração; eu te envio a eles, e lhes dirás: Assim diz o Senhor DEUS.

E eles, quer ouçam quer deixem de ouvir (porque eles são casa rebelde), hão de saber, contudo, que esteve no meio deles um profeta.

E tu, ó filho do homem, não os temas, nem temas as suas palavras; ainda que estejam contigo sarças e espinhos, e tu habites entre escorpiões, não temas as suas palavras, nem te assustes com os seus semblantes, porque são casa rebelde.
Ezequiel 2:1-6.

Não faz muito tempo, tendo sido provocado, tanto pela revelação de dois sonhos que Jesus deu a duas irmãs, mãe e filha, dum mesmo campo ministerial, e também por uma sequência de sonhos que deu a mim mesmo a respeito da situação, decerto por ter notado minha demora em escrever sobre as visitações, que versavam sobre a “comida fraca” que estava sendo vendida – isso mesmo, vendida – ao povo daquele campo, onde Ele me mostrava a gravidade ainda maior da situação espiritual daquelas pessoas, e ao vir a reação do pessoal depois que escrevi, de forma institucional, já que sou diretor dum jornal, desse jornal, onde esse texto está publicado, sobre certo evento envolvendo bandidos violentos ao extremo que humilharam um grande grupo do dito ministério, quando tive como resposta um ataque em cima do outro pelas redes sociais, só não me comendo vivo por minha carne não fazer parte da cadeia alimentar da raça humana, ou não me deram uns tiros - dado a expressão dum ódio sobre mim que eu não seria capaz de descrever, que até assustou algumas pessoas do meu convívio, por teoricamente o crente não andar armado, sendo eu irmão na fé, em tese, de todos eles, além de tantas expressões de insanidade e idolatria duma pessoa à outra, desde Camaçari à Cochinchina, ou do Oiapoque ao Chuí, de que se tem notícia, e eu tenho acompanhado dia após dia por esse Brasil afora via tecnologia, o que me foi trazido pelo Espírito de Deus é que, desde a adoração “ao homem da religião” como se tem visto nos tempos de hoje, à falta do saber espiritual, não há diferença entre a reação de pessoas como essas dentro das igrejas com a reação dum animal que tem seu chifre descornado entre as cercas das fazendas, neutralizado da capacidade de reação, de raciocínio e da força que tem, que muito crente tem experimentado.  O ferro quente é o que vai na cabeça do gado para a queima do seu chifre que, conforme se diz, dor nenhuma sente; já na do crente vai o microfone e a eloquência para cauterizar sua mente. 

Uma pausazinha novo, só que na pausa d’agora conforme se lê no texto original em hebraico:

(...)Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres[וְקַרְנֵ֤י - weqar’nê] são chifres [קַרְנָ֔יו - qar’nãw] de boi selvagem; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efrayim, e estes são os milhares de Menasheh.
Devãrim/Deuteronômio 33.17

À exemplo do texto conforme no original, como visto aí acima, onde Jesus aponta que com os “nossos chifres” – desde que você entenda que se trata da força que temos n’Ele, um dia, eu disse um dia - subjugaremos os que nos subjugaram, o danado é que, para confusão de alguns, tendo orado a Deus sobre esse negócio de gado e chifre descornado, sobre o que você deve estar bem esperto/a para não perder a chance de mais adiante dar o troco nos inimigos, ficando ou sendo passado/a para trás, no sonho de resposta Ele me mostrou um boi com os chifres normais, grandes e pontiagudos, e me levou a observar uma mancha escura na ponta de um dos chifres; ao apurar as vistas vi que se tratava de sangue. E ao olhar adiante, vi dentro dum ônibus, onde não vi os passageiros, um homem ferido, que se curvava para a frente, onde percebi que não somente era dele o sangue, como ele começava a desfalecer, quem sabe entrando em processo de morte. O touro, que apesar de estar do lado de fora, eu sabia que entrava e saia do ônibus sempre que ele quisesse, insinuava um ataque a mim, mas me ficou bem claro que, mesmo tendo tentado, ele não me alcançou até o fim do sonho [Aleluia].

Se perguntando, ou nem tanto, já que os sonhos foram dados por Deus, tanto os que tenho te contado, e Ele revelado, quanto os que você mesmo tem sonhado da parte d’Ele, não seria o caso, para o caso de não se tratar sua nobre pessoa dum desses que idolatram e defendem cegamente o pregador mesmo diante de flagrantes manifestações de advertências do próprio Salvador à Igreja por quem Ele morreu e ressuscitou – onde você deve estar inserido/a, duma profunda reflexão sobre a razão de visitações com as configurações que você está acompanhando nesse texto, se te preocupa se sua pessoa está ou não trilhando ou sendo levada à de fato trilhar o caminha que leva à salvação? A menos que você também acredite que por ter arribado sua mão e andar nos cultos a semana toda o teu assunto junto a Cristo já esteja resolvido. Se for isso, siga aí na tua pisada - ou acorde.

Mas, se for seguir na sua pisada, talvez mude de opinião se fizer uma pesquisa sobre “bucha de canhão”, se ao menos a visitação do homem à ser feito de bucha, ou bala de canhão, mexeu um pouco que tenha sido contigo, já que se pesquisar vai descobrir que o termo se aplica, como se aplicou nas guerras onde os generais de campo designavam para frente de batalha determinados soldados, sabendo, quando não o fazia de proposito – como fez o rei Davi com Urias somente para ter em seus braços a esposa do seu soldado, que aquele sujeito morreria no front. Davi, como você já sabe, à parte da beleza da moça, queria ter mais uma mulher para satisfazer seus instintos sexuais, mas os generais, buscando a honra de homens, mandavam para a morte soldados com o simples fim de ter mais uma estrela no seu peito – mesmo que ao final de muitas das guerras, acabassem também eles fuzilados por negligencia para com os seus comandados. O que, trazendo para os dias de hoje, e tendo em mente a amostra que recebi de Deus para te trazer aqui, no tocante aos teus chifres descornados, trata-se duma situação ou condição futura, perante o Justo Juiz, nada agradável para determinada pessoa que trabalha, de forma cega, sob ordens duns determinados fulanos – do que tanto as Escrituras nos avertem sobre buscarmos ter entendimento, senão... E descoberto isto, não te ocorre nada, se somado o ato de se descornar, cortar, impedir o crescimento do chifre do gado, com o sonho dum homem sendo feito de bala de canhão como se nada tivesse acontecendo para o tal moribundo??? Se não te ocorreu nada, a dica é você fechar os olhos e tentar se transportar no tempo para dentro do ambiente mais pertinente com o tema, que melhor te ocorrer, e vê que imagem, ou imagens, te vem à mente. Mas, conforme for, não se desespere, somente reaja, que a ideia é essa. Nada de sair correndo porta afora da igreja, e muito menos meta o peito no mundo. Muita calma nessa hora. Antes louve a Deus pelo zelo d’Ele sobre você, te trazendo até aqui, à esta mensagem, e cara na Bíblia ou coração na oração se você não for bom de leitura que a coisa a vai acontecer diferente contigo na caminhada na direção do Senhor, que tanto tem te chamado à Ele sem que você tivesse notado. Mas vem notar agora:

(...)Eu, porém, não recebo testemunho de homem; mas digo isto, para que vos salveis. João 5:34.

Então esteja atento/a que além de Jesus ter dito, conforme aí acima, que só nos salvaremos se estivermos n’Ele, e apenas n’Ele, no contexto da passagem, entre os versos 32 e 36, Ele pontua que a gloria do pregador - e Ele toma como exemplo de pregador ninguém menos que João Batista, é totalmente passageira. O que é o mesmo que dizer que se não estivermos baseados na Sua luz, a coisa mais fácil de acontecer é a de que estaremos tão vulneráveis à termos cauterizada a nossa consciência cristã por aqueles cuja luz já se apagou, se é que neles um dia houve luz, quanto está exposto o gado de entre os currais, dependendo apenas do manuseio do microfone, como manuseia bem o ferro aquele que queima o chifre do boi. 

O homem que levou a chifrada, aparentemente mortal, cujo sangue eu via na ponta do chifre do touro, estava dentro dum ônibus. E aqui te faço saber que, em não poucos sonhos, Jesus tem me dado ônibus representando o Evangelho, e os passageiros representando a Igreja. Como de fato é o Evangelho que conduz a Igreja. E tendo em mente que o chifre representa força e poder tanto do bem quanto do mal, e tendo o cenário do sonho se dado em torno dum ônibus, e sendo o ônibus figura do Evangelho que nos conduz ao Seu encontro, faz aí uma conta do que o Senhor quer nos dizer senão que, como “o diabo vai à igreja” todo cuidado com o chifre do dito cujo ainda é pouco? Por isso ao acordar daquele sonho recebi de Deus que aquele touro representava o próprio Satanás atacando o servo d’Ele. Assim, continuemos com a matemática: se o touro entrava no ônibus sempre que quisesse, e feriu um homem que estava dentro do ônibus onde eu não via os passageiros, mas somente o sujeito que havia sido ferido, é fácil concluirmos que se tratava do motorista do ônibus, certo? E como quando Jesus se refere à Igreja Ele mostra uma figura feminina e quando se refere ao altar Ele mostra uma masculina, não é preciso se esforçar muito para entender que aquele homem ferido de morte por aquele touro se refere a um pastor, pregador, um ministro... que é quem em tese leva adiante a igreja – ou o ônibus, se preferir, à quem, também sendo descornado de seus chifres, de suas forças, ou melhor, de sua consciência cristã, não tendo como se defender, lutar por si e nem defender ou lutar por ninguém, tem sido ferido de morte por quem já foi condenado a não ter vida e somente aguarda, enquanto atazana a vida do povo, a execução de sua sentença. Agora, voltando à cena do sonho, uma coisa fácil de compreender é que, uma vez morto o motorista, o Dono da empresa (ou seria melhor dizer da Igreja?) certamente enviaria, como sempre enviará, outro condutor para que a viagem tenha continuidade. E azar de quem se deixou matar. Mas do que você não pode esquecer é que eu te disse que apesar de o touro entrar no ônibus quando quisesse, na cena do sonho ele estava FORA do ônibus. Isto naturalmente por ele, apesar da intromissão, não fazer parte do plano de salvação que Jesus tem preparado para o Seu povo, e sim do que está reservado aos Anjos caídos. O homem ferido, no entanto, convalescia DENTRO do ônibus. O que indica que, muito provavelmente, seria socorrido. Ou seja, dizendo o sonho que, para alguns, de sobre os altares, que estão enfraquecidos pela idolatria, ganancia, vaidade, ou coisas que os valha, ainda há tempo, mesmo que estes tenham se permitido cauterizar suas mentes e eles ajudado “o chefe” a cauterizar a mente de outros para facilitar “o manejo”.  E guarde aí no seu coração, que eu não avistava as pessoas no Ônibus, mas apenas o motorista, por se tratar o povo dum povo espiritual, a quem não se vê. “Mas, e o motorista, se ele estava dentro do ônibus, por que ele conseguia ver”, caso esteja te ocorrendo a pergunta. Okay: pega aí tua calculadora e faz você mesmo/a a conta: se Jesus é Espírito e a Igreja, que somos o Seu corpo, também devemos ser espirituais, e o carnal não pode tocar no que é espiritual, e o cara que dirigia o ônibus levou uma chifrada do touro, é por que ele não estava em espírito, e se não estava em espírito, estava na carne. Logo, quem não estiver no Espírito e sim na Carne, e ainda sem os chifres, será furado na certa...

Viu, você fez a conta certa. Mas tenha sempre em mente que Satanás também é espírito, e se ele é espírito e um touro chifrou o irmão, naturalmente não era o diabo em pessoa, mas ele usando um cavalo, ou melhor, um boi, ou melhor, qualquer um que se chame gente.

Eu sei que para alguns espinhados da cristandade, eu estou sendo deveras duro demais. Mas, além de que não vem de mim mesmo tachar à irmãos de gado, mas de Quem nos criou, e é para bem e não para o mal, tenho certeza que para Jesus estou até pegando leve se considerado que a mensagem não desce antes nas portarias, mas primeiro desembarca nos “altares de meus senhores”, ainda que doa um bom tanto. Onde, como não falo de mim, mas falo pelo Que nos Criou, cabe lembrar da máxima popular que conta dum certo pai que, abordado pela polícia por estar surrando o filho menor, respondeu: “Melhor é que ele apanhe de mim agora, do que apanhar de vocês, depois”. E calou a tropa. Como, vamos combinar, que é muito melhor uma exortação contundente - e autorizada, diga-se de passagem, agora, quando ainda há tempo de se corrigir a lição, do que umas chicotadas mais adiante, quando já será tarde demais, por se ter andado na contra-mão.

(...)E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites; Lucas 12:47.

Quando eu te falo de que estou autorizado a falar firme contigo, se te cabe, considere que não minto, e muito menos mentiria envolvendo as coisas de Deus, senão veja, como já disse noutro texto:

Perguntado mais uma vez, e muita atenção agora, do meu dever no Evangelho, Jesus me respondeu em visão relativamente recente, me mostrando uma mulher – aqui contando o sonho resumidamente, que tinha um espinho no pé. No sonho eu era algo como um “extrator profissional de espinhos”. Mas a mulher, que não sem proposito fui levado observar que tinha 40 anos, se recusou me permitir que eu retirasse do seu pé aquele espinho. Então, a interpretação é que se trata aquela Mulher duma figura da Igreja que mesmo pisando em falso está recusando ser ajudada. E considere esse texto que você lê, já que nos microfones não me deixariam falar, e que pode estar te incomodando, como “o alicate” com que tenho tentado extrair os espinhos de não poucos pés de dentro do Evangelho, mas que não tem se permitido corrigir a pisada. Agora fecha a conta aí, se respondendo se mesmo não sendo gostoso para uma pessoa que tem um alicate cutucando uma lasca de pau enfiada em sua carne, quem sabe já inflamada, daria para recusar experimentar o alívio do pé depois de livre do espinho... E fica com você a conclusão do por que razão o Salvador me deu o sonho com a configuração que deu e perca você mesmo/a o teu sono se tú é dos/as que tem pisado em falso diante d’Ele, senão POR CAUSA DA TUA SOBERBA, por falta de vontade de saber a Verdade. Então, se levado em conta o mistério que envolve o número 40 entre os eventos que a Bíblia aponta quando algo estava para recomeçar, e que a uma hora dessas ainda há da Igreja que anda perfidamente, se você vinha lendo desleixadamente o texto, minha sugestão é que você volte e releia agora com muito carinho, se o sonho não me foi dado por outro senão por Àquele que não quer condenar nossa alma, seja cada um de nós dos de cima ou dos “de baixo” dos altares, uma vez que a responsabilidade mesmo sendo individual, há ovelha que é sobre ovelhas, e de quem um tanto maior lhe será exigido.

[Só pra provocar um pouco uma dorzinha de cabeça, em quem tiver cabeça, sobre que Ele tem sim um mistério grande com o número 40: foram 40 dias e 40 noites chovendo para o povo recomeçar depois do Dilúvio; foram 40 anos do povo no deserto; 40 dias o jejum de Moisés no monte Sinai antes de descer com os 10 Mandamentos; 40 anos durou o reinado de Davi, que reunificou de novo o povo, que estava dividido na Casa de Judá e na Casa de Efraim, e 40 anos o de Salomão, que construiu o Primeiro Templo; 40 dias e 40 noites d’Ele jejuando antes de ser tentado por Satanás e vencê-lo nas tentações, para então dar início ao Seu ministério; 40 dias d’Ele com os discípulos depois que ressuscitou, dando início ao Evangelho do reino; entre tantos outros eventos envolvendo esse exato número. Logo, se considerado que esse era o tempo que Deus considerou ser necessário para que as “Coisas” começassem, ou recomeçassem, a acontecer, Ele me chamar atenção para os 40 anos da mulher no sonho que me deu e manda escrever aqui, teria sido à toa para você?]

(...)Por isso o Senhor DEUS assim lhes diz: Eis que eu, eu mesmo, julgarei entre a ovelha gorda e a ovelha magra.

Porquanto com o lado e com o ombro dais empurrões, e com os vossos chifres escorneais todas as fracas, até que as espalhais para fora.

Portanto livrarei as minhas ovelhas, para que não sirvam mais de rapina, e julgarei entre ovelhas e ovelhas. Ezequiel 34:20-22.

Falando ainda em gado descornado, ou seja, que teve a força dos chifres extraída, sem desprezo ao que envolve “a turma” aqui da Bahia e do restante do Brasil, há um grupo de supostos presbíteros que, num vídeo no Youtube, defende a ferro e fogo (opa) o sujeito que preside a agremiação da bandeira evangélica de maior envergadura do Estado do Pernambuco, que abarca mais de um milhão e meio de membros, que sofre na Justiça uma ação movida por outros presbíteros – que me faz parecer que não permitiram que impedissem seus chifres de nascer, por supostos desvios administrativos e de conduta, denúncias que ainda que venham a ser improcedentes, o tal presidente não escaparia do Tribunal no Céu pela imoralidade que é o salário que recebe, da ordem, pasme, conforme depoimento do seu ex tesoureiro ao MP pernambucano, de R$ 100.000,00. Isso mesmo, CEM MIL REAIS mensais. E isso acrescido da “ajuda de custo para outras despesas”, de outros não menos imorais R$ 100.000,00. O que somado lhe rende R$ 200.000,00 (DUZENTOS MIL REAIS) A CADA MÊS. Parece surreal, mas essa é a realidade que amarga a irmandade cristã pernambucana da dita cuja bandeira, entre os irmãos de tantas outras bandeiras, a quem Jesus, eu disse Jesus e não outro, tem visto ser feito de gado, conforme tem dito a esse pobre servo que te escreve, me mandando “abrir a porteira” para quem quiser, como ovelhas e não como boi, pastar no pasto d’Ele e não no de “fazendeiros” quaisquer, conforme diz (...)Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. (João 10:9).

(...)Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Apocalipse 2:5.

É de fazer chorar o Coração de Deus a loucura que atende por ambição sem medida, de gente que supostamente estaria conduzindo tanta gente ao caminho do Céu, como se tanto o Pai quanto o Filho fossem cegos, sem que tenha havido DESDE ANTES, a menor reação de um sujeito sequer que fizesse o devido barulho a tirar o sono dessa gente mesmo que haja quem sempre soube da maracutaia.

Mas graças à Deus Jesus começa a incomodar uns poucos corajosos para que brade, como vi uns tais se acotovelando, como quem diz “a gente bem que sabe disso”, ao ouvirem do pregador sobre o interesse de uns por “pastorear” essa ou aquela região, flagrantemente por que, nas palavras de quem pregava - o que é de conhecimento do Brasil e duma banda de Sergipe, ou seria do Pernambuco? - "àquele campo rende mais"... quando não se pôde esconder os risos pálidos dos de sobre o altar ali presentes.  Ensinar ao povo o caminho da justiça são outros quinhentos. Mas como mostrar o caminho ao cego se o encargo de segurar na mão da bengala rende mais? Não faria sentido algum. A menos que o guia cego da Coisa santa, pelo menos pelo benefício da dúvida, tivesse como serio na consciência o buraco a espera dos dois, cego e guia logo adiante, conforme, para quem acredita, deixou dito para os resistentes a Ele, o Mestre: (...)Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. (Mateus 15:14). Isto, termo que não foi usado por acaso, Cova, para dizer de forma metafórica onde será a morada das almas de dura cerviz que teimam em não enxergar. Isso quando não for somente a cegueira e a cerviz dura, mas também o querer tudo e o mandar em todos, porém conserto que é bom...

(...)Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito. Gênesis 17:1.

Aliás, se me permite ainda sobre a descorna do gado, e de que chifre representa tanto força quanto poder, aqui falando no sentido positivo da palavra, e lembrado que fomos de que a vontade dos indivíduos, falando de homem e mulher, é ser governado por suas próprias forças, o que não quer dizer que não devemos ter em paz “os nossos chifres”, veja o que diz a Escritura sobre esse negócio: (...)Não levanteis a vossa fronte altiva, nem faleis com cerviz dura. (Salmos 75; 5). Agora, para o caso de você ter esquecido, reveja como está escrito no original hebraico: “Não levanteis vosso chifre(קֶ֤רֶן – qeren). Isso para você entender não somente do que cabe querermos nos governar a nós mesmos – o que é diferente de desobedecer à manipuladores, mas te advertir ainda um tanto da atenção e reação redobrada que se deve ter sobre aqueles que tem queimado sua consciência assim que você é percebido nesse ou naquele “ministério”, com o propósito de tão somente garantir o manuseio de sua vida na caminhada cristã, enquanto você garante as vaidades dum tanto deles, como acontece em Pernambuco como exemplo simples, sem que haja uma mínima intenção de te ensinar o que de fato temos que aprender sobre o sacrifício da cruz e as primícias da ressurreição, a saber, a volta de Jesus do mundo dos mortos, nos trazendo simbolicamente à vida no Seu corpo, como Ele é a Cabeça de nós, Sua Igreja, por isso o termo no plural, “Primícias”, na saída do sepulcro onde esteve por três dias, assim como Sua promessa de retorno, à nos buscar para, com os poucos escolhidos entre os muitos chamados, conforme me revelou, e se o revelou também a você amem, me dizendo que dos chamados que não forem escolhidos para reinar com Ele no Seu reino milenar, terão ainda uma chance, porém tendo que passar pela peneira do Livro das Obras. Isso, se não te disseram, que se dará somente na segunda ressurreição – que só acontecerá mil anos após a primeira, quando ainda haverá risco de condenação, crente que ele seja, se o cabra não acordou na primeira. Se ligue. E para que não fique somente nas minhas palavras (...)Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos. (Apocalipse 20:6).

“Ah, eu não sou manipulado/a, coisíssima nenhuma”. Não deve faltar quem pense assim. Então, tá: por que então você não reage? Por que então você não aprende?  Aqui me referindo aos de alguns já muitos anos useiros e vezeiros nos cultos, somente para impacientar, saberia responder, de bate-pronto, quantos anos tem de Adão até Jesus, e de Jesus até aqui? Isto te deixando claro que essa é uma pergunta para quem ainda estuda o bê-á-bá do Evangelho. Saberia responder na bucha quem é o sumo-sacerdote desde Cristo para cá? Saberia responder o que significa Expiação nesse contexto? Ou, facilitando ainda um pouco, saberia responder, sem titubear, o que quer dizer que “comeremos o melhor dessa terra”? Ou ainda, teria uma resposta imediata para o significado de “venha à nós o Teu reino”? E “seja feito a Tua vontade assim na terra como no céu”, saberia responder o significado disso? Concorda ou discorda, que os crentes terão escravos antes de Jesus tocar fogo em tudo, antes de entrarmos para a eternidade definitivamente? Se discorda diga a si mesmo por que, e se concorda, diga quem serão esses escravos. Saberia dizer o que significa a mulher curada do fluxo de sangue, de Marcos 5? E a filha de Jairo, também desse capítulo, teria uma resposta do que aquela passagem representa, sem queimar muito os neurônios? Saberia também o que quer dizer a mulher para quem Jesus aparece assim que Ele ressuscita? Já tinha visto sua pessoa, digo você, em algum momento daquele evento, do encontro de Jesus com a mulher no jardim do sepulcro? E por final, consegue ligar o que Jesus diz em João 10; 1-5 à conversa d’Ele com a mulher no jardim do Sepulcro, em João 20? Sério, que consegue? Então porque cargas d‘água ainda está permitindo que queimem suas forças com enganos???

Antes de entrar no sonho terrível dum pastor norte americano, que vai tirar do lugar o teu coração e os teus rins, que chegou a mim essa semana, que corrobora - é a tampa da panela de tudo o que você vem lendo aqui, eu até intentei me desculpar contigo pelo tanto de sonhos no texto, mas o Espírito de Deus não me permitiu, sabedor que Ele é de que não se está meditando como se deve nas Escrituras, e os sonhos são uma das vias por onde Ele vai tentar resgatar algumas das almas rebeldes que teimam em não ouví-Lo, mesmo tendo supostamente O aceitado em suas vidas.

Ou o que seria eu ter uma visão com o meu tablet, onde eu via sua tela colada no meu nariz, como se alguém a esfregasse em mim, por baixo da coberta, onde não seria razoável a ninguém fazer com alguém que dorme? Consegue decifrar? E se eu te disser que isso me aconteceu num tempo em que eu, chateado pela resistência de alguns em receber a revelação do que Jesus estava lhes dizendo pelos sonhos, havia deixado de escutar nem responder os sonhos que os irmãos me mandavam, e que é por esse WatSapp instalado nesse tablet que eu recebo os sonhos, você conseguiria entender que o que eu estava experimentando, com aquela visão, era um puxão de orelha de Deus, como faz o pai, a mãe ou o professor com o filho ou aluno teimoso que se faz de surdo e cego diante do dever, lhe esfregando o caderno eu sua cara, você entenderia? E entenderia que também que isso quer dizer que Ele não vai deixar barato para quem vem ignorando os sonhos que Ele tem dado, tentado orientar a quem tiver precisando ser orientado por essa via, já que sua Bíblia anda empoeirada – ou não sabe ler?
Então, prestando bastante atenção em cada detalhe, vem:

O pastor de que falo, cuja pronuncia do nome não me foi possível gravar, do Kentucky, nos Estado Unidos, que diz que é pastor há 30 anos e que nunca trabalhou por dinheiro, disse que recebeu uma visão de Deus, onde ele via muitos lobos dormindo e sendo acordados à chicotadas por um homem negro muito feroz; os lobos eram cinzento-escuros e parecia acariciar uns aos outros, e demonstrava temer o homem, a quem me parecia ser seu mestre; então o homem apontava com o dedo, mandando os lobos ir para as cidades e os lobos partiram uivando, em todas as direções; os olhos deles, que antes de apanharem eram normais, nessa hora se transformaram num vermelho vivo; noutra cena eu me via diante dum painel de muitas televisões, me assistindo a mim mesmo, com um grupo de homens e mulheres de Deus, pregando o Evangelho; estava muito quente, parecia sair vapor de nossas cabeças; estávamos chamando as pessoas para a justiça; para se arrependerem de seus pecados; era numa igreja, então eu via as pessoas dispersas, olhando para os seus relógios, outros dormindo, outros bocejando, outros estavam desconfortáveis por que não queriam estar ali; eu vi algumas pessoas saindo pelas portas dos fundos; eu via um pequeno grupo de pessoas orando, inconscientes daquilo que se passava ao redor, apoiando os pastores; também vi umas pessoas orando pelas pessoas que estavam dispersas, de detrás, havia uma maioria na parte de trás; havia uma lacuna entre os que realmente estavam ouvindo e os que não prestavam atenção na mensagem; então vi os lobos uivarem na porta da igreja, arranhando a porta, igual um cachorro quando quer entrar; nessa altura, as pessoas da frente, começaram a olhar, e consciente de que alguém estava na porta; então ele começaram a intensificar as orações, a orar contra o inimigo; mas de repente a porta se abriu e os lobos começaram a entrar, e a cheirar as pessoas, mas as pessoas que não estavam prestando atenção na mensagem não se davam conta dos lobos ali; os lobos então se sentaram ao lado das pessoas que estavam dispersas; eles não tinham medo, nem preocupação, nada, era como se os lobos não estivessem ali; e quando eu pregava das coisas que eram proibidas conforme a Bíblia, essas pessoas começavam a se inquietar e os olhos dos lobos a ficar mais vermelhos; as pessoas de trás começavam a me mandar calar a boca e a parar de dizer o que eu estava pregando; e os lobos começaram a se roçar nessas pessoas, as tornando mais agitadas; era claro que o Inimigo trabalhava em parceria com os lobos. De repente os lobos vinham na minha direção de dos outros pastores, homens e mulheres de Deus, que pregavam comigo, mandando o povo parar com o pecado; dizendo que JESUS É UM CAMINHO ESTREITO, parem com o pecado, o portão é apertado... então os lobos começaram a beliscar a minha perna, a tentar morder algumas pessoas que estavam vendo atrás da tela; os lobos atacavam os pastores, tentando jogá-los no chão, os que compartilhavam comigo o mesmo amor pela mensagem, mas eles continuavam a pregar; e quanto mais alto nós pregávamos mais eles nos atacavam. As pessoas que oravam, oravam por proteção, por segurança, e uma coisa que eu reparei é que os lobos não atacavam as pessoas que estavam orando, eles agitavam as pessoas que não estavam ouvindo, e atacavam aos que pregavam; de repente a cena mudou: eu vi tribunais, vi juízes, vi martelos dos juízes martelando; vi pastores sendo acorrentados, eu tinha algemas; vi pessoas nos acentos do júri, e no banco das testemunhas, e elas estavam chorando; os juízes estavam dizendo que nós nãos podíamos pregar aquele tipo de mensagem; você não pode dizer que o estilo de vida das pessoas é pecado, não pode reclamar do aborto, vocês não podem dizer nada do estilo de vida alternativo; nada dessa situação nos púlpitos; você não pode dizer que Jesus é o único Caminho; e a maioria dos que estavam lá dizia “nós não vamos mais fazer isso”; os juízes estavam muito bravos; depois eu vi igreja cercada por multidões cheias de ódio, mandando queimar as igrejas; eu vi pessoas incendiarem os crentes que saiam dos cultos; e o que me chocou foi que a maioria das pessoas dessa multidão, eram as pessoas que estavam assentadas naquelas cadeiras na igreja onde nós estávamos pregando, e que não queriam ouvir, elas atacavam as pessoas usando pedras, tacos, e até armas... vi púlpitos quebrados, vi cristãos sendo ridicularizados... em cadeias... eu vi irmãos do campo missionário internacional sendo atacados pelos lobos... e ouvi um grito: prepare-se, prepare-se até o fim. Então acordei.

Já ouviu algo sobre o termo “entrar pelo cano”, quando se quer dizer que alguém se deu mal, por algo que teria feito errado? Não? Então segura aí, que talvez Jesus esteja falando exatamente com você. O problema é que, em algumas situações, quando alguém “entra pelo cano”, ainda dá para se remediar, mas o caso que verá, se sua pessoa ignorar o que se seguirá, é quase certo que não haverá remédio, posto esse vir a ser o último cano por onde te empurrarão já que decerto você cairá morto/a do outro lado. Senão, vejamos – depois eu te digo sobre as curvas que Jesus usou no sonho do pastor aí acima, para falar conosco:

Você certamente está lembrado/a do detalhe da cabeça do homem em pé sobre o canhão no meu sonho, e que te chamei a que ficasse atento/a àquele detalhe, devido não ter sido sem nenhum proposito o Espírito de Deus me chamar atenção para a cabeça do sujeito bem maior do que a abertura do cano do canhão, logo “um cabeção”, por onde ele teria que passar para ser lançado. Agora a conta é: o que aconteceria com aquela pessoa, depois de acesso o pavio e de ele sugado para dentro daquele cano, sem necessariamente precisar da projeção do seu corpo à distância, se sua cabeça, que é feita de osso, era bem maior que a abertura no canhão, que é feito de ferro? Certamente que não seria necessária uma aula de física para concluir que o cara teria a cabeça esfacelada no primeiro contato com a ferragem da arma. Agora, falando de anatomia humana, me diz qual termo pejorativo mais conhecido é comum se usar quando se quer chamar de burro alguém que demora muito para entender sobre algo que se lhe está tentando explicar, senão “cabeção”? E se eu te disser que além desse “detalhe”, que já se havia chamado à minha atenção, ao escrever nesse parágrafo a palavra “cabeça” o próprio computador, certamente que pelo ‘auto-completar’ do sistema, transformou “cabeça” em “cabeção”? E por que teria acontecido assim, tendo Jesus apontado no sonho o “cabeção” do sujeito, que estava prestes a ser esmagada sem que houvesse dele a mínima reação? Não te ocorre nada? NEM que é Ele te dizendo que é preciso REAGIR, enquanto por esse enigma te chama de cabeção?

(...)Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
Efésios 4:14.

(...)Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando. Mateus 23:13.

(...)Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que percorreis o mar e a terra para fazer um adepto; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós. Mateus 23:15.

Eu acredito que, torcendo aqui que você não seja um cabeção, sua nobre pessoa deve ter percebido que eu ser levado a observar, tanto que aquele homem, no cenário do sonho, diferente de como seria feito em qualquer outra situação, como aparece na foto, seria o terem enfiado de cabeça na traseira do canhão e não tê-lo posto de pé, como foi feito, quanto que sua inercia, digo a do homem, diante daquele pavio a ser acesso, nada mais quer indicar que Jesus apontando sim que AINDA DÁ TEMPO de reagir; de pular fora do cano onde se está preste a entrar. Essa é a interpretação, que é atestada, como exemplo simples, tanto pelo verso 13 quanto pelo verso 15, de Mateus 23, aí acima, e não à toa está no capítulo anterior ao que Ele, o Dono da Igreja, logo no primeiro versículo – digo do capitulo 24, detona os protocolos – entenda Dogmas, farisaicos. E na sequência, vem nos orientando do que fazer quando Ele tiver para voltar, nos fazendo não poucas advertências contra os falsos ministros, falsos obreiros. Ou seria “fazendeiros com seus vaqueiros”?

O problema será todo seu se estiver te incomodado o longo do texto e os tantos sonhos nele contido, a ponto de você ou desistir de concluir a leitura ou estiver lendo desapercebidamente a mensagem, mas como já te falei, nada mais estou fazendo do que cumprindo ordens de Deus para vir até você e dizer o que você já sabe além do que ainda saberá e que muito refletirá – e esse reflexo independe da tua vontade, na tua vida. Aliás, nessa e na outra vida. Assim, se você aceita, meu conselho é que você não somente siga no texto, mas também que repita sua leitura completa em outros momentos.

Sobre a visão que deu Deus ao pastor norte americano, se não se tratar sua pessoa de mais um desses que, mesmo vendo o cumprimento dos sinais, desde moléstias mundiais à perseguição e impedimento da Coisa bíblica – para não numerar tudo, nem incluir a contagem dos tempos, para não apavorar, embora eu devesse, o que é previsto na própria Bíblia, como uns que mesmo diante desse cenário não tem feito outra coisa que não planejar “o futuro”, faculdade, cargos políticos, e projetos tantos, como se não conhecesse as Escrituras, sem que ao menos busque conciliar, com verdade, a pregação da Palavra às almas que estão em vias de perecer, seu coração deve estar aflito por saber o que Jesus quer dizer com aqueles lobos nos dois cenários onde se encontravam, já que acredito que Ele já nos adverte a que não nos deixemos que nos façam de bucha de canhão nenhum, e muito menos que permitamos que impeçam o crescimento de nossas forças – espirituais, descornando, queimando os nossos chifres com seus enganos, eu estou aqui para tentar te mostrar o quão terrível é o que o Céu está querendo nos dizer.

No entanto a primeira coisa que você deve observar, além de que não sem proposito o sonho veio parar aqui no Brasil, e ainda nas minhas mãos, é o depoimento do pastor, que diz que em trinta anos pastoreando nunca trabalhou por dinheiro. No que eu, pela visitação que Jesus fez a ele, lhe dando a visão que lhe deu, acredito completamente. Isso por que, visão como a que você viu que ele teve, jamais seria dada a um mercenário da fé. A tipos assim, pelo que tenho experimentado do próprio Jesus, por Ele saber dos corações impenitentes, soberbos, que bate no peito dessa turma, o Pai tem dado não visão de aprovação do trabalho que fazem, mas de juízo; ainda que, naturalmente, eles não as contem a ninguém. Mas vamos lá, em 11 atos, para que você compreenda melhor:

01 – Precisaria te dizer, que os lobos são espíritos malignos e o homem que os chicoteavam é o próprio Satanás, por isso os lobos o temiam e o respeitavam mesmo apanhando?

02 – Precisaria te dizer que no primeiro cenário está representado os demônios sendo despertados por seu mestre para que adentrem às igrejas e que não incomodem – não mordam, a quem estiver desatento, bocejando, dormindo, mas incitem a estes a que rejeitem cada vez mais a Mensagem verdadeira? Notou eles ‘se roçando’ nas pessoas que cochilavam, as tornando mais arredias, sem que ninguém os percebessem ali perto, sequer se incomodando com eles tão próximos, como disse o que sonhou? Precisa falar algo sobre que o Pai está de olho nos que limitam o tempo “de adoração”, nas pessoas que no sonho olhavam a todo tempo para o relógio, e adverte a quem quiser ser advertido de que estejam atentos – desatentos que estão, à menor aproximação do mal?

03 – Não precisarei te dizer também, que a ordem do Diabo aos seus demônios é que atinjam com fúria toda a terra, se você observou que o pastor fala dos olhos ‘normais’ quando os lobos dormiam, mas que se tornaram vermelhos como fogo, quando ouviram a ordem para que fossem às cidades, e que se espalharam “por toda parte”, ou precisa?

04 – Também não carece de eu te observar que no momento que o que sonhou aponta que os lobos pareciam “se acariciar entre si”, é o mesmo que Jesus dando uma bofetada santa na cara do crente que não se tolera, enquanto nos mostra que até os demônios se acalentam entre eles...

05 – Sobre os painéis de televisão ou de computadores, conforme diz o pastor, creio que você já tenha percebido as várias mensagens nesse trecho do sonho: Tanto a de Jesus nos falando do uso e alcance da tecnologia, para disseminação da Sua Palavra, quanto que tudo o que estamos fazendo está sendo visto, esteja onde estivermos, por isso a imagem dele em todos monitores! [Sugestão: depois dá um pulinho em Provérbios 15; 3]

06 – Notou a citação de que ele via “um pequeno grupo” orando, mas que “a maioria” estava lá atrás, e que quando os lobos chegaram na porta da igreja, quem os percebeu foi o “pequeno grupo que orava”, e que os que rejeitavam a Mensagem não percebiam os lobos na porta da igreja? Observou também ele dizer que havia “uma lacuna” entre o pessoal que orava e o pessoal que rejeitava? Notou também o Espírito mostrando um grupo orando pelos desatentos? Se você não for um desses distraídos, você sacou que disso se trata Jesus nos dizendo que “ainda há um remanescente”; que os que rejeitam a Palavra, jamais notaram o inimigo à um palmo do nariz, e que esses serão ‘uma maioria’ – não à toa estavam “atrás”; que Ele tem visto os que tem intercedido pelos desobedientes; e que há uma distância entre crente e crente – do que naturalmente contas serão prestadas.

07 – Os lobos se sentaram ao lado das pessoas que estavam dispersas. Notou nesse ponto, a opção dos demônios por usar os corpos dos distraídos? Notou as pessoas mais furiosas com o pregador, depois que os lobos se roçavam – incitam – nelas? Pois é. 

08 – Os que oravam intensificaram as orações contra o Inimigo, quando os lobos forçavam a porta da igreja, mas ainda assim eles entraram. Está atento/a se entendeu nesse ponto que a oração deve ser pelo fortalecimento da fé, para que suportemos suas abordagens – ainda que Jesus tenha misericórdia de quem Ele tiver misericórdia ainda nesse tempo presente, e não pelo impedimento do Inimigo posto sua investida conta a Igreja ser coisa certa por que é profético. Por isso os lobos entraram, mesmo diante da intensificação das orações, para que eles não entrassem… (é disso que eles precisam te avisar)

09 – Sobre os “homens e mulheres de Deus”, que o Espírito Santo mostrou ao pastor que sonhou, é isso mesmo que você entendeu: nem tudo está perdido: ainda há “os sete mil que não se dobraram a Baal”, e eles estão sim nas igrejas, por isso você vê o pastor dizer que “era uma igreja”, onde ele se vi          a pregando. Mas do que você não pode se esquecer é estavam também na igreja os lobos. Lobos que, depois de estarem sentados nas cadeiras da nave do templo, atacaram, no altar, os pregadores que não por acaso pregavam que o povo parasse “com o pecado; dizendo que JESUS É UM [O] CAMINHO ESTREITO”. Aqui, você precisa observar que o que Jesus está dizendo, é que antes de atacar o que prega a Verdade, Satanás esteve sentado, no corpo de que o aceitou, na nave dos templos; e quando galgou posto de destaque botou suas unhas de fora – eu disse unhas, posto os chifres a essa hora já não existirem no “cavalo” que ele usa. Veja que os lobos não atacavam a turma da sonolência, mas atacavam os que pregavam contra o pecado. E se nesse ponto você entendeu que quem o Diabo tem usado para impedir de forma direta a pregação do Evangelho da Verdade são os mesmos que, tendo se transformado em lobos, buscam obedecer ao comando do seu chefe – “vão, por todas as cidades”, lembra? O que fará os que pregam a Verdade “esquentarem a cabeça” com os que não querem nada com nada, os do relógio, do bocejo, do cochilo, da recusa da mensagem que confronta. Por isso o vapor quente saindo da cabeça dos pregadores, e logo em seguida ele dizendo que “era uma igreja”.

10 – Na última cena você o pastor dizendo que se via num tribunal de júri; via juízes furiosos dizendo que não se devia pregar sobre pecado, nada contra aborto; nada contra estilo de vida alternativo; nada sobre que Jesus é o único Caminho; via jurados, via pessoas sentadas no banco de testemunha, e elas estavam chorando; vi a maioria dos que estavam lá, dizendo que não iam “mais fazer isso”; via martelos batendo; via pastores acorrentados; ele se via a si mesmo algemado. Nesse ponto, se não estiver claro pra você está claro pra mim, que se trata de Jesus nos mostrando que sim, Sua Igreja, passará pela Grande Tribulação; que teremos que enfrentar a fúria das autoridades ímpias; que, por medo do Homem, crentes negarão a fé; que, com o apoio da lei, o pecado irá se propagar, por isso o impedimento contra a pregação contra o “estilo de vida alternativo”; que, para salvar sua pele, crente deporá contra crente, por isso ele via gente chorando no banco das testemunhas. Então se atente, que daqui para a frente, o negócio vai ser quente, crente.

11 – E fechando, você lembra que na última cena do sonho o pastor diz que via igreja cercada duma multidão cheias de ódio, mandando que queimassem as igrejas; que viu pessoas incendiando os crentes que saiam dos cultos, com o detalhe de que ele ficou chocado quando viu que a maioria daqueles que incitavam o ódio contra as igrejas, eram os mesmos que estavam sentados, olhando pro relógio, bocejando, ou dormindo, os que recusavam a Mensagem que os pastores pregavam, onde os lobos entraram, e para atacar os crentes, usavam pedras, tacos, e até armas (armas? Isso te lembra alguma coisa?); e viu ainda crentes nas cadeias; púlpitos quebrados; irmão do campo missionário internacional sendo atacados pelos lobos; e que o sonho terminou com uma voz gritando “Prepare-se, prepare-se até o fim”?... Pois bem, se você tiver percebido, e não se abalado, que se trata nada mais nada menos, que Jesus nos mostrando o cenário do fim dos tempos, antes de Sua volta, é por que trata-se sua nobre pessoa dum/a que nem tem permitido que seus chifres sejam descornados, ou suas forças espirituais limitadas pelo engano, e muito menos se permitido, ou se permitirá, ser fito de “bucha de canhão”, conforme Jesus me mostrou, como eu já disse, alguns, inertes, se permitindo ser feito, por puro capricho dos que se fazem de “comandantes”.

(...)Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. Oséias 6:3.

Agora, para não fugir à regra, e para o caso de você rejeitar a mensagem, já que, claro, você não é boi nenhum, fica por sua conta a conclusão, do por que na configuração que você verá, Jesus deu o sonho que deu a um irmãozinho que quase nunca me vê, o ex-vereador Alfredo Andrade, isso há uns 5 anos, tempo da minha conversão:

No sonho ele me via diante da porteira duma fazenda (fazenda???), eu pelo lado de dentro, com a porteira aberta, e sobre mim um arco dourado, segurando uma vara também dourada. Eu estava no meu carro – e não montado num cavalo (graças a Deus).

Se você entendeu que a fazenda se refere ao que estão fazendo do Evangelho, com a Igreja, do qual eu faço parte, por isso estou do lado de dentro, você acertou. Se você entendeu que a vara dourada na minha mão se trata dum Cajado de ouro a mim entregue pelo próprio Jesus, você também acertou. Se você entendeu também que o arco dourado, debaixo do qual eu me encontrava, se refere a que há uma unção sobre mim, você acertou também. Agora, como pode ser que você tenha rejeitado esse negócio de ‘chifre e de gado’, poderia me responder por que razão, além do cenário donde Jesus montou o sonho, que deu não a mim, mas a outra pessoa, qual a razão de mim numa porteira e esta porteira aparecer aberta no sonho? A menos que você ache mais fácil entender que aquilo era para o gado que por acaso quisesse entrar...

Aliás, sabe o que Jesus me mostrou essa noite, antes de eu concluir esse texto, tendo eu orado sobre o mesmo? Me mostrou uma mulher dirigindo um carro e eu outro carro, ela ia na minha frente, mas de repente ela parou por que teve medo de seguir, devido o caminho ter se estreitado e ela pensado que não dava pra passar; nessa hora eu me vejo dando uma cutucada no para-choque do carro dela, por eu ter certeza que dava para ir, só que nessa hora eu vejo que o para-choque se transformava no calcanhar daquela mulher. Percebo ela dar uma olhada meio diferente para mim, mas seguiu em frente, e passamos os dois.

Bom, à parte, ainda que o melhor era que os que tem se permitido estarem à parte das promessas de Deus, e serem feito de gado de Satanás lá fora no mundo, ou de escravos do pecado por pura opção e rejeição à Promessa sem se aperceberem que por força de quem ainda se rebelam, como o boi, que não arrebenta a cerca por que não sabe a força que tem – claro, sem os chifres, coitado, a mulher no sonho representa a Igreja que, mesmo tendo autonomia para avançar, por isso ela dirigia um carro, tem se inibido seguir na estrada e pensado em recuar por vir o caminho se estreitando – o que Jesus aponta que vai MESMO acontecer, se você estiver lembrado/a da turma diante dos juízes, no sonho do pastor mais acima - onde Ele me manda pegar no pé da irmandade, por isso a cutucada no calcanhar da mulher, ainda que eu incomode, por isso a olhada dela pra mim ao sentir a cutucada. E x t a m e n t e como talvez você esteja sentindo agora, quem sabe me odiando, mesmo que, para quem crê nas profecias, o fim dos temos esteja tomando forma NA CARA do mundo e um monte de gente planejando e planejando e planejando, uns construir na Terra, e outros morarem nas mansões 'do céu', sem se darem conta de - tomando por base que as Escrituras dizem que o povo perece por falta de conhecimento, que sem os chifres na testa, o canhão não só estará aos pés, como certamente Naquela Hora já se terá entrado pelo cano.

E me permita fechar como essa Escritura:

(...)Não repreendas o escarnecedor, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará. Provérbios 9:8.

E sabe porque fecho com essa passagem? Por que, acredite você ou não, porém te aconselhando a acreditar, o texto bíblico de Provérbios aí acima me foi dado, para variar, numa visão auditiva, em alto e muito bom som, pelo próprio Filho de Deus.

Jesus é bom!

Antônio Franco Nogueira - à serviço do Reino eterno

Sugestão de leitura: Tô feliz da vida! Será?!

'(...)Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás'. (Apocalipse 2:9). Na imagem, Antônio Franco Nogueira – servo do Deus vivo (Foto: Mônica Franco)
'(...)Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás'. (Apocalipse 2:9). Na imagem, Antônio Franco Nogueira – servo do Deus vivo (Foto: Mônica Franco)

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br